Mete a Colher - Clique e veja essa Metida de Colher

    Dicas para o “novo homem” conquistar o amor

    19.08.15 Postado por Neguinha | Categoria: Vlog Mete a Colher

    Nada melhor que um homem com pegada firme, mas que também sabe o momento de ser romântico, não é mesmo mulheres?!

    Envie seu pedido de ajuda para [email protected] ou áudio para o whatsapp (61) 9644.5060

    Traí meu marido virtualmente, e agora?

    19.08.15 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta

     

    traição virtual

    Olá Neguinha e Môre! sou muito fã de vocês

    e dessa vez preciso urgente que metam a colher pois errei feio
     
    vou tentar resumir oque aconteceu pra vocês.
     
    Me chamo M e meu marido J, tenho 19, e ele 24 esses dias ele viu mensagens minhas tendo conversas íntimas com um amigo, mais não foi nada de mais(pelo menos para mim) pois a gente falava sobre nossos relacionamentos, desejos e etc, e citei meu marido diversas vezes ali, não trai ele nessa vez, mais quando ele viu, ficou bem magoado comigo, falou que na próxima vez que isso se repetisse iriamos nos separar. Ele conversa comigo, ta até que “de boa”, mais do nada ele as vezes pensa nisso e vira a cara pra mim novamente. Mas o que ele realmente não sabe, é que antes disso enviei 2 fotos de roupas íntimas para um cara, e na segunda vez mostrei meus seios para um cara americano pela webcam.
     
    E agora isso esta pesando em cima de mim, se ele já está assim por eu  falar algumas coisas íntimas pra um amigo, imagina se ele souber das duas coisas que fiz antes? temos uma filha de um ano juntos, quero confessar a ele o que fiz, e que estou bem arrependida, pois amo ele de verdade,ambos fomos primeiros namorados um do outro e tal, mais morro de medo de confessar, pois tenho receio que ele me deixe, oque eu faço, conto ou melhor não? 
     
    um beijo e um abraço pra vocês 😉

    Querida leitora,

    Isso é auto sabotagem elevada a nona potência! Traição é traição e não importa se é fato consumado, em pensamento ou virtualmente.

    Todos erram e não estamos aqui para julgar, mas alguns erros poderiam perfeitamente ser evitados. 

    Você quer saber se conta ou não conta para o seu marido? Infelizmente não terá essa resposta aqui, não de mim! Pois em qualquer resposta que eu te der estarei apoiando sua atitude inconsequente. Você vai ter que lidar sozinha com essa questão e tomar a própria decisão. Você não precisou de conselhos na hora de mostrar os peitos na web, precisou? E agora você quer conselhos ou quer apoio para sua infantilidade?

    Imagine se fosse o seu marido fazendo isso com você. Você iria gostar?

    Repense sua relação, por que você quer destruir seu casamento? Deixa seu marido descobrir suas conversas intimas com o amigo, tem contato virtual com outros homens e depois quer confessar tudo a ele?! Tem medo que seu marido te abandone ao saber a verdade, ou é exatamente isso que você quer que aconteça? Responda isso pra você mesma e tome uma atitude.

    Você precisa parar de alimentar esse ciclo de destruição, contando ou não a verdade para o seu marido, qual será a sua próxima auto sabotagem? É nisto que você precisa prestar atenção se quer mesmo manter essa relação.

    Boa sorte!

    Ísis

    20150706-isis-toth.jpg (640×120)

    As informações postadas aqui são opiniões baseadas em experiências pessoais e conhecimentos empíricos das relações humanas, não há compromisso teórico ou ético com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional de um Psicólogo ou Psicanalista para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos.

    Disse que me queria, mas está namorando outra. Sinto saudades dele. O que eu faço?

    18.08.15 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta

     

    Olá casal, tudo bem? Queria dizer que adoro vocês. Gostaria de saber a opinião de vocês sobre uma situação em que eu me coloquei. Vou contar minha história aqui, prefiro não me identificar pelo meu nome real, então podem me chamar de -A. Há três anos fiz um intercâmbio e comecei a namorar um cara lá, em outro país, mas ele era brasileiro mesmo, ou seja nada de culturas diferentes, nós nos dávamos muito bem, era um namoro muito gostoso, com amizade, sexo muito bom e companheirismo. Depois de seis meses voltei para o Brasil e ele ficou no outro país, e depois de um tempo terminamos, de forma bem amigável, mas não deixamos de nos falar.      

    Passado algum tempo, ele começou a namorar com outra menina e nós acabamos brigando, deletamos um ao outro de redes sociais, mas não conseguimos nos afastar, ele terminou o namoro, nós nos “readicionamos”, o contato diminuiu muito, mas mantivemos aquela amizade de facebook/instagram, curte foto, comenta pequenas coisinhas, etc… isso até o final de 2013, comecinho de 2014, depois nos afastamos bem mais e eu achei que estava superando e ia seguir em frente, assim como ele. 

    Mas esse ano em fevereiro, ele veio falar comigo novamente, conversamos por skype, coisa que não fazíamos há muito tempo, ele falou que sentia minha falta, sentia falta do relacionamento que tinhamos, em todos os aspectos, que ia tentar vir para o Brasil em abril e que seria legal se nós nos reencontrássemos e em tom de brincadeira falou (mais de uma vez) que ia adorar se eu estivesse solteira quando ele viesse. Não conseguia ver mentira no jeito que ele falava, mas já sabia pelo facebook que ele estava “bem próximo” de uma intercambista, mas ele batia o pé que não tinha nada. Não passaram nem três semanas e ele atualizou o status de relacionamento no facebook para “em um relacionamento sério”  com a tal garota. Mesmo sabendo que essa possibilidade existia, isso me magoou muito, mas o que eu podia fazer? Deixei rolar, alguns dias depois ele me mandou mensagem no whatsapp, tipo, para mandar um oi, saber como estavam as coisas. Respondi, e quando tentei puxar assunto ele simplesmente não respondeu mais. Desde então não nos falamos, mas fiquei magoada por ter sido ignorada dessa forma, sendo que ele quem tinha vindo falar comigo. 

    Se ele nem queria mais falar comigo por que me mandou mensagem? Se ia começar a namorar outra por que veio falar comigo, puxar assunto e chamar no skype? Fiquei com muita raiva dele e confesso que me deu vontade de excluir qualquer contato com ele, mas tenho medo de me arrepender, ainda sinto saudades dele, encontrei umas fotos perdidas de nós dois  no computador e isso mexeu muito comigo. Desde que terminamos não tive mais nenhum relacionamento sério, só ficadas e saídas casuais. O que vocês acham? Queria muito a opinião de vocês, casal, devo tentar falar com ele de novo para saber se ele ainda me considera de alguma forma ou simplesmente excluir de todas as redes sociais e seguir adiante? 

    Abração para vocês!!

    -A

    Querida leitora,

    Por que se enganar deste jeito? Não adianta o cara jurar de pés juntos que não tem nada com outra, aprenda a basear-se nos fatos e o fato real naquele momento era que ele estava muito próximo de outra pessoa.

    Tudo bem, ele se comportou como um idiota paquerando você com algo engrenado com a outra, mas olhando por outro lado, que compromisso ele tinha com você? Você que fantasiou demais com um simples recado de que ele estava vindo para o Brasil e queria te encontrar solteira. Infelizmente alguns homens imaturos agem assim mesmo, não querem fechar a porta e colocar um ponto final nas relações, eles sentem a necessidade de ter várias opções na prateleira, ainda que nunca vá ficar com a maioria. Isso é capricho de homem infantil e inseguro!

    A minha pergunta é, você quer ser mais uma na prateleira dele?! Se o cara já está com outra ele já fez a escolha dele. E você ainda quer conversar o que? Vai se debulhar em lágrimas questionando porque ele te procurou se não queria nada? Pelo amorrrrr, não se rebaixe assim! Tentar falar com ele para ver se ele ainda te considera de alguma forma? Você que deveria se considerar mais!Será que já não ficou bem claro que ele não tem consideração alguma por você?

    Pare de supervalorizar essa história, pare com esse drama e siga em frente. Vocês não tem mais nada pra conversar, a não ser que você goste de história pra boi dormir!

    Quanto a apagá-lo das suas redes sociais. Por que demonstrar que dá tanta importância pra ele? Agindo assim você vai dar a entender que está muito magoada. Simplesmente ignore! Não tem remédio mais amargo e eficaz que o desprezo.

    Abra espaço para outras pessoas, se permita viver outras experiências e nunca mais crie expectativas exageradas! Você não acha que está levando tudo isso a sério demais? Pare com tanto drama, ficar triste porque viu foto de vocês dois juntos, que melancolia desnecessária. Tá fazendo o que, que ainda não foi tirar foto com outro gato?

    VÁ VIVER A VIDA E SAIA DA PRATELEIRA!

    Bjs, 

    Isis

    20150706-isis-toth.jpg (640×120)

    As informações postadas aqui são opiniões baseadas em experiências pessoais e conhecimentos empíricos das relações humanas, não há compromisso teórico ou ético com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional de um Psicólogo ou Psicanalista para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos.

    Meu ajudem! Minha sogra é doida!

    17.08.15 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta

    sogra_nora

    Oi Ísis, sempre acompanhei o blog e amoo seus conselhos e to precisando de um voltado pra área de psicanálise (acho).

    Seguinte, me chamo B e sou casada com o F… Tenho 29 anos e o F tem 32. O F teve uma infância bem conturbada, ele é o caçula de 4 irmãos (sendo 2 homens e 2 mulheres) e durante a infância a mãe dele (Dna M) desenvolver uma neura por limpeza que hoje dizem que é TOC… Ela acordava as crianças pra limpar o banheiro de madrugada, não podia receber visitas, entrar de chinelo na casa, sequer abrir a varanda… A situação piorou tanto que ela expulsou o marido de casa e 2 dos 4 filhos… Ele saiu pouco antes de ter as coisas jogadas pra fora (como ela fez com uma das filhas). A mulher é uma louca! Tanto que estou com ele a 10 anos e eu nunca entrei na casa dela!! NUNCA! Pq segundo ele, se eu entrar ela vai sair passando produtos de limpeza atrás, não vou poder tocar em nada e usar máscara e protetor para os sapatos (aqueles de centro cirúrgico, sabe?!). 

    Acontece que… Hoje ela vive sozinha, não é velha tem seus 56 anos é forte e plenamente capaz de trabalhar, mas ela não faz absolutamente nada, só vê tv e fica na piscina o dia todo! Uma filha paga a casa a outra marmitex que chega pra ela todos os dias, meu marido paga as compras (que se resumem em produtos de limpeza e chocolate) e o filho mais novo não tem lá muitas condições… Agora Ísis oq eu não aceito é o que tem acontecido! Ela quer ir passar os finais de semana na minha casa!!! Isso mesmo, ela quer q busque ela na sexta e ela só vai embora domingo!!! Isso todo fds!! Qdo é feriado na quinta ela passa os 4 dias na minha casa!!!! Isso é terrível pq perco a liberdade dentro da minha própria casa! Ela usa minhas coisas pessoais e (pasme) não levanta a mão pra me ajudar a fazer a limpeza, não lava uma louça!!!! Não aguento mais essa invasão da minha privacidade! Já falei com o F, pedi pra não levar vários dias, mas não adianta, uma vez que ele é o único dos 4 filhos que ela não tá brigada!!! 

    Desculpe escrevi demais, mesmo que não vá para o site, me dá uma luz!! Oq faço?? Já pedi, já falei que não qro e não gosto, não aceito mas qdo chego ela tá lá com a malinha dela!!!!!!! 

    Bjos, adoro você!!!!

    Olá querida B, obrigada pelo carinho!

    Nesta família todos precisam de um Psicanalista. O primeiro da fila pode ser o seu marido, mande ele procurar ajuda, acredito que essa é uma boa opção para que ele perceba o jogo de culpa e manipulação que a mãe impõe, não só a ele mas a todos os filhos.

    O que vou fazer aqui não é nada psicanalítico, pois sessões de análise são presenciais e seguem outras técnicas. Vou opinar com o conhecimento que tenho sobre o ser humano e suas relações, ok? Espero poder ajuda-la!

    Sua sogra está em plena capacidade física e muito bem amparada, todos os filhos já estão fazendo muito mais do que deviam por ela. Mas ela faz todo mundo pensar que ainda é pouco e manipula todos para conseguir cada vez mais. Quando não é bem sucedida na manipulação ela corta relações. O importante é entender que ela usa a culpa que os filhos sentem para ficar cada dia mais fora do limite. É importante desmantelar esse mecanismo dela e não alimentar mais esse comportamento. 

    Na situação específica dos finais de semana na sua casa, quem precisa se posicionar com firmeza é o seu marido. Ele tem que cortar esse mal pela raiz simplesmente dizendo que não vai buscá-la mais, mas para isso primeiro precisa perceber que está sendo manipulado e neste ponto você, com muito tato e maturidade, pode ajudá-lo a abrir os olhos.

    Você, enquanto esposa, está em uma posição muito delicada, pois não pode mandar sua sogra para o inferno (embora ela mereça) além de, por motivos óbvios, não poder entrar em atrito com o seu marido por causa dela.

    Então você vai ter que ter muito jogo de cintura, calma e uma pitada de atriz hollywoodiana, mas saiba que é possível sim colocar sua sogra em seu devido lugar.

    Você concorda comigo que não é obrigada a ficar em casa o final de semana inteiro?

    Que tal marcar umas viagens? Ah, e de repente você vai ter uma dor de cabeça horrível e vai pedir uma forcinha pra ela para fazer o almoço. E se ela não ajudar?! Ninguém come nessa casa. Se tiver empregada, dispense no final de semana. E tem mais dia da faxina só segunda-feira. Nada de deixar a casa impecavelmente limpa para a sogrinha acampar. Você não tem parentes, mãe, irmãs, tias? Vá visitá-las no final de semana! A ideia é deixar sua casa um ambiente cada vez mais hostil para sua sogra, isso sem conflito, sem brigas e disfarçadamente.

    Ela usa seus objetos pessoais e invade sua privacidade porque inconscientemente quer ser você. Você, em contrapartida, permitiu toda essa situação não dando limites desde o início. Você  entrou no ciclo da manipulação que ela promove em toda a família. 

    Deixe claro para ela que não gosta de compartilhar seus objetos pessoais e restrinja o acesso dela às suas coisas. Sempre que tiver uma oportunidade, dê limites, não precisa brigar ou fazer escândalos, uma simples frase dita com firmeza pode dizer mais que uma discussão de horas, a sua postura também é decisiva nesta situação. Não se comporte como uma criança amedrontada diante da mãe, você é adulta e não tem que se submeter a isso!

    Você não tem que seguir os exemplos acima, isso é apenas uma ilustração para que você tenha uma luz, para criar seu próprio repertório de ações sem fazer um estrago na sua família e o mais importante, sem prejudicar o seu casamento.

    Outro passo importante é chamar seu marido mais uma vez para uma conversa muito honesta, sem brigas, sem mimimi, faça isso quando não estiver na tpm. Simplesmente diga que não aguenta mais ele buscando a mãe todo final de semana, diga que quer sair, viajar, visitar amigos. Não é possível que vocês dois não tenham vida social alguma?! Isso também precisa ser analisado, por que estão sempre em casa? Como anda esse casamento? Estão cuidando da relação ou deixaram a rotina tomar conta?

    Se seu marido não fosse buscar sua sogra, como ela viria para a casa de vocês? E o que de pior aconteceria se ele dissesse não? Ela cortaria relações com ele? É exatamente disto que ela está se usando, sabe que o filho não quer ser o último a cortar relações com ela. Se os dois brigarem ela não vai ter mais ninguém. Imagine a culpa do seu marido, é nisto que sua sogra se apoia. Abra os olhos dele sobre o quanto ele está sendo manipulado, e o quanto você está sofrendo com isso. Ele precisa se conscientizar que está errando ao alimentar o comportamento dela e precisa saber que isso está prejudicando a relação de vocês. Se a situação ficar eternamente cômoda para ele e você se mostrar compreensiva o tempo todo ele nunca vai tomar uma atitude.

    Por fim, percebi que todo mundo paga tudo para sua sogra e isso é patético, vocês estão criando um monstro que, mais dia menos dia, vai devorar vocês. Uma pessoa jovem e saudável precisa se sustentar sozinha. Se querem pagar alguma coisa que seja sessões de análise para ela se tratar. Façam isso para o bem dela e enquanto há tempo. Parem de ser cúmplices da autodestruição alheia!

    Boa sorte!

    Ísis

    20150706-isis-toth.jpg (640×120)

    As informações postadas aqui são opiniões baseadas em experiências pessoais e conhecimentos empíricos das relações humanas, não há compromisso teórico ou ético com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional de um Psicólogo ou Psicanalista para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos.

    Me disse que tinha terminado com a namorada, estávamos juntos, mas ele engravidou a ex

    14.08.15 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta

    Gravidez indesejada

    Neguinha e Morê, tudo bem com vcs? Adoro os videos e como vcs conseguem tratar todos os assuntos de formas divertidas e interessantes, mas vamos a história rs..

    Meu nome é A, tenho 23 anos e no começo do ano passado em envolvi com um rapaz, 24 anos, a princípio era pra ser só sexo mesmo, mas as coisas fugiram do controle. Quando começamos a ficar, eu namorava, e ele tbm, (ambos com namoro de 5 anos) após uns 3 meses ficando e a vontade crescendo cada dia mais e o meu relacionamento já não estava bom, terminei. Após uns 2 dias, ele me conta que terminou o relacionamento tbm.

    Então, eu e o Arthur, fomos nos envolvemos cada dia mais, até q em uma festa da faculdade ficou tudo mto claro para ambos, não era mais só sexo, havia sentimento tbm.

    Essa festa aconteceu em novembro, e fomos nos aproximando ainda mais, mas não assumimos nada, pq sabe como é homem né “acabei de sair de um relacionamento logo e não quero compromisso agr, vamos deixar rolar”, pois bem,deixamos rolar e no final de março uma bomba estourou: a ex dele estava grávida. Muito bem, parabéns pra mim né, que fiz papel de trouxa, mas o papel de trouxa não para por ai. Quando ele soube da noticia veio correndo me contar e foi aquele desespero, não sabiamos o que fazer, e pra piorar, ele falava “agora eu tenho que ficar com ela”, pois bem, meu mundo caiu. Resolvemos nos afastar, pra que ele fizesse o q julgava ser o certo: ficar com a ex, já que ela estava grávida. Não conseguimos nos separar, foi uma semana sem ficarmos juntos e ai vimos que não daria certo, ele ainda tentou ficar com a ex dele por um mês, mas acabou tbm. Voltamos a ficar, e em maio ele me pediu em namoro e eu aceitei. Só que desde então as coisas não melhoraram muito não; os pais dele não querem me conhecer, pq não vão conseguir agir naturalmente comigo, praticamente ninguém sabe que estamos namorando, primeiro pq ninguem saiu falando, em rede social nada pode ser postado, pra que a ex dele n venha nos enxer o saco ou falar q vai perder o bb de novo, como ela já fez milhares de vezes. Eu me sinto escondida, em segundo ou terceiro plano. Ele é desnecessário, faz coisas q não devia fazer mais, já disse q n qro conversa paralela com ela, é só sobre o bb q é o q eles tem q conversar e acabou, cada um pro seu lado. As vezes acho que ele não vai conseguir se desvincular do passado, fazer as coisas somente pro filho dele, sem a envolver. Não vou negar que me incomoda muito o fato de qse ninguém saber de nós, as vezes me sinto muito perdida e não sei o que fazer. Será que essa relação vale a pena? Me ajudem, por favor, adoraria um conselho de vocês, sou muito fã de todos os canais.

    Obrigada e manda um beijo pra mim no próximo video *-*

    Querida leitora,

    Neguinha e Morê me passaram a missão de te ajudar, espero que eu consiga!

    O cara engravidou a “ex” enquanto já estava ficando com você, tentou ficar com ela e não deu certo, aí voltou pra você com o rabo entre as pernas. Como se não bastasse tanta mazela agora não te assume publicamente. Quem gosta de verdade não olha circunstâncias ou chantagem de mulher grávida, simplesmente assume o relacionamento e ponto final!

    E outra coisa, ainda que não se case ou que vá morar com ela, ele tem que se responsabilizar pelo filho que fez e pelo bem estar da mãe. Não tem essa que proibir conversa paralela entre os dois. Você acha que neste momento tem mesmo como dissociar mãe e filho e só falar das coisas do bebê? Como se essa criança não dependesse em nada da saúde e sanidade da mãe que o carrega na barriga.

    Você já ficou grávida alguma vez? Já teve uma barriga de 10 quilos destruindo sua coluna? Já vomitou até a alma pra fora? Já passou meses sem enxergar a própria periquita? Já teve oscilações hormonais que te fizeram pensar em matar sua própria mãe? Você acha mesmo que só o bebê precisa de cuidados e que o assunto é só ele? Coloque-se por um minuto no lugar desta moça, foi traída, terminou um relacionamento longo e acabou engravidando do ex, se é que era ex, né?

    Cogitar ficar com esse cara? Será que agora é um bom momento? Você não acha que é sacrifício demais por um relacionamento onde você claramente não é a prioridade?  Pare de alisar esse sofrimento ou você está gostando de sofrer?

    Isso é sabotar a vida que linda que Deus te deu e exterminar qualquer possibilidade de ser feliz ao lado de alguém que te ame de verdade. 

    Eu no seu lugar sairia de cena, resguardaria o que resta da minha dignidade e deixaria os dois se entenderem. Faça isso ao menos neste momento até toda essa tempestade passar, acredite, vai ser muito bom pra você, ficar longe de tudo isso e essa criança merece nascer em um ambiente minimamente equilibrado.

    Se um dia vocês voltarem que seja pra começar do zero, com outras perspectivas e outros ares, sem tanta traição no meio. Mas saiba, o vínculo que ele criou com essa moça é eterno e não se iluda, esse filho e essa ex, sempre estarão no meio de vocês dois. Você precisa saber se consegue lidar com isso.

    Concorda que toda essa história está densa demais pra que você fique nela levando chumbo cruzado de homem confuso e mulher grávida? Aliás eu acho que a grávida e o bebê são as únicas vítimas nesta história. Esse é o momento ideal para deixar esse cara resolver a vida dele, mas a escolha é sua!

    Bjs, 

    20150706-isis-toth.jpg (640×120)

     As informações postadas aqui são opiniões baseadas em experiências pessoais e conhecimentos empíricos das relações humanas, não há compromisso teórico ou ético com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional de um Psicólogo ou Psicanalista para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos.

    Yoga Plus size, Ru Paul´s, Make virtual e bônus!!! – TOP5 Femmelist #2

    13.08.15 Postado por Neguinha | Categoria: Vlog Mete a Colher

    Ebaaa… vamos compartilhar os bons conteúdos? Vem comigo!

    1 – Yoga Para Todos: Jessamyn Stanley A Plus Size Que Está Bombando No Instagram

    2 – Ru Paul´s Drag Race 

    3 – Strobing, o iluminado perfeito 

    4 – Maquiando no celular

    5 – Look Urca

    Link Bônus da semana – Calvin Harris Posa De Cueca Para A Emporio Armani 

    Envie também sua sugestão para [email protected]

    MEU NAMORADO É UM IRRESPONSÁVEL, MAS AINDA NÃO SEI SE ESTOU PRONTA PARA TERMINAR TUDO

    13.08.15 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta

    mulher pensando

    Oi Isis, preciso muito mesmo de um conselho! Me ajuda, por favor? Vai ser longo, mas não tem outro jeito.

    Meu nome é P e eu tenho 22 anos. Eu namoro a 4 anos com uma pessoa que eu gosto muito, mas sempre foi um namoro relativamente conturbado. No começo do namoro descobri que quando estávamos ficando ele ficou com uma menina que eu odiava (mas ok, não estávamos oficialmente namorando), saiu escondido algumas vezes, peguei conversas dele dando em cima de umas meninas, mensagem para ex e etc. Por medo de ficar sozinha eu passei por cima de tudo isso. Depois de mais ou menos seis meses de namoro ele parou com tudo isso e se tornou um bom namorado. Nos últimos três anos só tivemos problemas com brigas normais de casais. Contudo, ele é muito ignorante quando brigamos, nunca está disposto a conversar como adulto e resolver os problemas, apenas briga ou me ignora. Depois de uns meses mais conturbados nós resolvemos terminar e ficamos um mês separados. Eu realmente achei que queria terminar e que ficaria aliviada, mas fiquei muito triste e louca para voltar. Eu não me dei tempo e nem chance de esquecer e seguir em frente, só pensava em voltar e ficar bem.

    Agora é que vem a parte complicada. Eu tenho um melhor amigo desde o colégio e sempre fomos inseparáveis. Nós sempre ficamos de brincadeirinha um com o outro mas nunca achamos que realmente fosse acontecer alguma coisa e como nunca ficamos solteiros ao mesmo tempo, realmente nada nunca aconteceu.  Sempre ajudei ele com os namoros e vice-versa. Acontece nos últimos meses a gente começou a conversar abertamente sobre o interesse um pelo outro e acabamos ficando. Eu achei que ia ser engraçado ou estranho pela amizade, mas foi absurdamente natural. Quando eu voltei com meu namorado eu falei pro meu amigo e ele ficou chateado, mas aceitou minha decisão. O caso é que estou muito confusa.

    Meu namoro voltou melhor do que antes, mas voltamos pra rotina e eu não sei se realmente amo meu namorado ou se estou com ele por comodidade. Eu não consigo parar de pensar no meu amigo e toda vez que nos encontramos nas saídas em grupo nós ficamos abraçados, ele espera os outros se distraírem e me da um selinho, fala que queria que nós pudéssemos assumir para todo mundo, etc. Eu não sei se teríamos algo sério caso eu termine com meu namorado e jamais iria colocar meu amigo na posição de me responder isso, e nem sei se seria bom sair de um namoro longo para começar outro.

    Eu quero muito poder assumir para todo mundo logo, mas sofri muito durante o término e tenho medo de terminar e me arrepender. O namoro nunca foi ótimo, sempre brigamos muito e ele sempre foi muito ignorante comigo, mas agora que voltamos estamos bem melhor e eu nem teria motivos para terminar assim do nada. Eu sinto que o namoro é um peso nas minhas costas, com tanta bagagem, tanta história que me chateia ainda, tanta briga. E com meu amigo é tão leve, tão bom, tão fácil e natural.

    Eu sempre achei que meu namoro não teria um futuro e continuo achando. Ele é muito infantil e irresponsável e eu sou o contrário. Meus pais não entendem como estou com alguém tão largado e “sem futuro”. Resumindo, não vejo futuro sério pra gente, mas mesmo assim é muito difícil terminar um namoro tão longo. Ele é uma pessoa muito divertida de se ter por perto, mas isso não está sendo o suficiente mais (acho que nunca deveria ter sido né).

    De qualquer forma, eu tenho medo de estar trocando o certo pelo duvidoso, e não simplesmente terminando um namoro que não me faz tão bem (o que seria o ideal). Eu deveria terminar por mim, mas quando fiz isso eu sofri muito e sei que agora estaria terminando mais por esse “novo amor” do que por qualquer outro motivo. O que eu faço?

    Olá querida leitora,

    Pra começar, você não tem que ter medo de ficar sozinha, aprenda a ser independente emocionalmente e ficar confortável na própria companhia. Essa necessidade exacerbada de sempre estar com alguém, só te faz exalar carência por todos os poros e atrair verdadeiros parasitas. Sem contar que  essa dependência da companhia do outro afeta completamente o seu poder de julgamento e decisão e faz você aceitar qualquer porcaria só para não ficar sozinha.

    Como assim não querer trocar o certo pelo duvidoso? O que tem de certo neste seu atual namoro? Um cara ignorante e largado (segundo palavras suas) que só está te levando para baixo!?

    É claro que ele vai melhorar com você durante um tempo, pois está com medo de te perder, mas se a índole dele for como você relatou, muito em breve ele vai colocar as garras para fora novamente. E tem mais, preste muita atenção na opinião dos seus pais com relação a ele. Se a gente ouvisse mais os conselhos de pai e mãe, muito estrago seria evitado na vida, eles sempre percebem o que não percebemos, podem errar às vezes, mas sempre querem o  melhor para os filhos.

    Você não tem que terminar seu namoro só quando tiver certeza que seu amigo vai assumir você. Se você chegou a conclusão que o seu relacionamento atual não  tem futuro e não te satisfaz mais, você deve terminar e não precisa de muleta para isso.

    Você fala como esses dois fossem as duas únicas opções na face da terra, pense fora da caixinha, olhe ao seu redor. Existem tantas oportunidades, tantas pessoas legais e disponíveis, não limite suas possibilidades.

    Por que colocar toda sua expectativa em um novo relacionamento? Dê tempo ao tempo, respire um pouco sozinha, domine essa dependência e esse medo de ficar sem ninguém.Não inicie um novo relacionamento colocando no outro o peso da responsabilidade de te fazer feliz.

    Senti que você tem muita clareza de todos defeitos do seu atual namorado e que está em um nível muito acima do dele, não entendo porque você ainda está em dúvida sobre o que deve fazer.

    Seja feliz!

    Bjs

    Ísis

    As informações postadas aqui são opiniões baseadas em experiências pessoais e conhecimentos empíricos das relações humanas, não há compromisso teórico ou ético com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional de um Psicólogo ou Psicanalista para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos.

    VIREI UM “BRINQUEDINHO” SEXUAL NA MÃO DELE

    12.08.15 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta

    algemas

    Olá, em primeiro  lugar parabéns pelo blog de vocês,em segundo vou contar minha situação.

    Tenho 18 anos e prefiro me identificar como  Bianca…

    Estou a 4 meses saindo com um empresário de 30 anos,casado.. 

    Nos conhecemos em uma das ações sociais da qual participo,em  um orfanato da minha cidade,o jeito dele,aquele tipico gordinho sorridente,carinhoso logo me atraiu.

    Começamos a conversar durante  a ação,a conversa foi muito boa,trocamos whatsapp e ao invés de eu ir embora com as minhas amigas peguei carona com ele,não posso falar por ele,mas quanto a mim foi naquele dia que me apaixonei,até minhas amigas perceberam e falaram que eu parecia boba e que combinávamos.

    Começamos  a trocar mensagens e resolvemos sair, ele explicou que  queria  algo comigo, porém as coisas seriam complicadas por ele ser casado,eu falei que por  mim não teria problema desde que a mulher dele  não descobrisse… e aí tudo começou.

    No começo era tudo perfeito, fazia até sentido ele ser casado,pois ele era perfeito,chegou até a comprar um par de alianças  de compromisso  que usamos quando saímos juntos até hoje.

    Porém com o tempo tudo  mudou,eu que corro  atrás,ele  só lembra de mim quando é  para pedir vídeos ou fotos sensuais minhas pelo celular, quando saímos é só  para fazer sexo,eu me assustei com as atitudes dele esse último final de semana,ele me chamou para ir para praia só eu e ele,fomos e ficamos no apartamento dele,pensei que seria ótimo porém só ficamos lá dentro fazendo sexo,teve um momento que estávamos fazendo eu de quatro  e estava estranho ele estava mudo,aí  para quebrar o silêncio falei  “Vai que eu to gostando”  daí ele falou “Você é  perfeita quando ta com a boca fechada e as pernas abertas.”

    Depois ele me algemou de bruços  na cama e pediu para eu ficar de boca fechada,daí ele tirou fotos de mim e ficava repetindo  que eu sou melhor brinquedinho que ele já teve…

    Eu me encontro  perdida  para ser sincera,nunca me imaginei nessa situação,preciso de opiniões de quem esta de fora da situação,metam  a colher por favor!

    Olá Bianca, 

    Você se iludiu com o papo de um gordinho simpático que não tem o mínimo respeito por você. Nunca vi uma pessoa casada dar aliança de compromisso.

    Isso tudo aconteceu porque você permitiu. Se ele já estava dando sinais de fuga e demonstrando que não queria mais nada, por que você foi para a praia com ele? Você deveria ter percebido logo que ele te convidou porque não tinha mais ninguém para levar. Sabe aquela música do Gabriel O Pensador, 2345678...então é bem isso!

    Dizer que te prefere calada foi o auge da escrotice. Te algemar e te mandar ficar calada, como assim? Vocês já tinham conversado ANTES sobre realizar esse tipo de fantasia? Nada errado em rolar fetiches, mas desde que os dois topem e sintam prazer e você obviamente está muito incomodada e surpresa com o ocorrido. Se não estava te agradando, tinha que ter parado tudo na hora e ido embora. 

    Essa passividade das mulheres diante de situações potencialmente perigosas é preocupante.

    Cuidado! Não permita que isso progrida para uma violência maior. Você concorda comigo que ele foi muito grosso e essa é uma forma de violência? Não ignore os sinais!

    PARE DE SE EXPOR ENVIANDO FOTOS, ele já demonstrou que não é confiável, que não quer nada com você e que a cada dia está mudando o comportamento para pior.

    Quando você topa se relacionar com um homem casado, se dispõe a lidar com tudo que está incluído no pacote. Isso não é discurso moralista é a realidade, basta usar o raciocínio lógico para tomar decisões mais inteligentes. Tem muita gente legal e livre por aí!

    Agora o estrago já está feito, mas ele pode ficar ainda pior se você continuar se deixando seduzir por ele. Ele já está demonstrando claramente que vai te usar até cansar e depois vai arrumar outro brinquedo, é isso que você quer pra você? Vai querer persistir em algo que já começou errado? 

    Encontre alguém livre para se relacionar, esse é o meu conselho pra você!

    Bjs

    ÍsisÍsis-Toth

    Asinformações postadas aqui são opiniões baseadas em experiências pessoais e conhecimentos empíricos das relações humanas, não há compromisso teórico ou ético com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional de um Psicólogo ou Psicanalista para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos.

    Queremos ouvir os homens! O que vocês mais detestam na hora do sexo?

    11.08.15 Postado por Ísis Toth | Categoria: Dicas, Lista

    sexo ruim

    Esse texto foi baseado no livro COMO LEVAR UM HOMEM A LOUCURA NA CAMA, escrito por Maurício Sita, páginas 106 a 110.

    Mulher que pega no pé – Nada pior que acabar de transar e a mulher já perguntar quando é o próximo encontro. Algumas mulheres não se apaixonam, elas sismam… e  nada mais broxante para o homem que ter que lidar com uma mulher pegajosa.

    Mulher desleixada – Mal hálito, cheiro ruim nas axilas, cabelo sujo e engordurado, depilação vencida e lingerie em mal estado, os homens percebem esse tipo de desleixo e se afastam imediatamente de mulheres nestas condições.

    Odores desagradáveis na perseguida – Após lavadas as vaginas não devem ter cheiro forte, uma coisa são os odores característicos da excitação e outra coisa é mal cheiro em decorrência de problemas ginecológicos mal resolvidos. Higiene intima deveria ser algo básico, mas muitos homens relatam que esse problema é mais frequente que pensamos.

    Mulher que não se comunica – Algumas mulheres não sabem expressar prazer ou falar sobre suas preferências na cama, ficam como múmias paralíticas esperando que o homem faça tudo e adivinhe o que lhe dá prazer, depois reclamam que não estão satisfeitas, culpando o parceiro.

    Mulher que não rebola – Nada irrita mais um homem que mulher que não sabe mexer na hora H, algumas parecem estar petrificadas, não fazem movimento algum e parecem que pararam de respirar.

    Mulher que não demonstra orgasmo – O homem não sabe que horas ele pode gozar, não consegue se satisfazer com o prazer dela e nunca tem certeza se ela gozou ou não.

    Sexo oral violento – Algumas mulheres exageram na dose, puxam muito a pele do pênis causando desconforto ao homem, sem contar o medo de ser mordido. Sabe a sensação de estar com o pinto dentro do ventilador?

    Sexo oral econômico – Algumas mulheres simplesmente não gostam de sexo oral, apesar de adorarem receber, mas quando é a vez delas de retribuir, parecem gato tomando leite.

    Excesso de perfume – Nada mais antitesão que aquela mistura de perfume doce, hidratante e óleo corporal e condicionador para cabelo, na intenção de estar cheirosa para o homem, as mulheres nem se dão conta da lambança que fazem e do quanto isso é irritante.

    Chupões e arranhões – Nada pior que virar piada no trabalho após uma noite de sexo selvagem, chupões e arranhões precisam ser dosados e em exagero só parecem atraentes em filmes de sadomasoquismo.

    Mulher complexada – Algumas mulheres só transam com as luzes apagadas e já tiram a roupa se explicando porque estão acima do peso e com tantas celulites. Normalmente os homens nem perceberiam isso, mas após ser informado sobre cada defeito do corpo feminino, chega a conclusão que a mulher é uma porcaria mesmo e perde a vontade de continuar o sexo.

    Imitadora de bebe – Voz de nenê e vocabulário ta-ti-ta-tu-bi, tipo nenê num gota dito, quelo mais meu totoso…Quem gosta de criança é pedófilo, homem gosta de mulheres sensuais com voz de fêmea. Nada mais eficaz para acabar com a “paudurência” que apelidar o pênis com substantivos no diminutivo, por exemplo, joãozinho e coisas do gênero.

    Mulher que faz sexo por obrigação – A mulher que faz sexo querendo acabar o mais rápido possível e ainda diz que mesmo com dor de cabeça, vai fazer o sacrifício por você, te faz prometer que vai gozar logo e chega a bocejar na hora do sexo.

    A miss quebra clima: É a mulher que na hora h lembra da conta de luz para pagar, que o filho está com piolho ou que teve diarreia a tarde inteira, resolve discutir o relacionamento e lembra do dia que levou um bolo quando ainda namoravam há 11 anos atrás.

    Mulher que finge o orgasmo: Com atuação digna de oscar essa mulher gosta mesmo é de atuar, para ela o importante é manter as aparências, gritando bastante com movimentos que mais parecem com um ataque epilético, difícil mesmo pinto não cair diante de tanta encenação. 

    A egoísta: Exige preliminares intermináveis, sempre rejeita a penetração pedindo um pouco mais de oral, é econômica no boquete, mas adora receber até gozar. Essa mulher só quer receber, mas não dá absolutamente nada para o parceiro.

    Atenção boys de plantão! Ajudem a aprimorar essa lista comentando abaixo, as mulheres agradecem!

     Ísis-Toth

    5 dicas para desencalhar!

    10.08.15 Postado por Neguinha | Categoria: Vlog Mete a Colher

    É minha gente… a idade chega e junto vem o desespero de “ficar pra titia”

    Envie seu email para [email protected]

    Acesse:
    Ninja do amor   Femmelist Ocioso

    SOU CASADO E ME APAIXONEI POR OUTRO HOMEM

    10.08.15 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta

    bi

    Oi Casal, tudo bem com vocês?
    Tenho 32 anos, sou casado a 7 com uma mulher genial, tenho dois filhos e sempre vivi muito bem no meu casamento, nosso sexo sempre foi muito bom e nunca senti necessidade de trair, mas nos últimos meses viajando a trabalho me relacionei pela primeira vez com um homem. Até então eu fui hétero sexual e nunca tinha ficado com outro homem, apesar de ter essa fantasia, assistia filmes gays e sempre quis fazer sexo a três com minha esposa, ela nunca soube disto e gostaria que o terceiro elemento fosse homem; Depois que me relacionei com esse rapaz,se iniciou uma confusão muito grande na minha cabeça, não quero me separar da minha esposa e família, não pretendo sair do armário, mesmo porque não vou ter coragem para dar tantas explicações para todos que me cercam. Depois do que aconteceu, continuo muito bem com minha esposa, mas não consigo parar de pensar nesta pessoa e quero voltar a vê-lo, mas minha consciência pesa muito.
    O que eu devo fazer para restabelecer meu equilíbrio e voltar a viver minha vida em paz? Será que sou gay?

    Antes de mais nada você deve parar e refletir: De quem eu realmente gosto? Quem eu desejo passar pelo resto da vida? O primeiro passo a ser dado é esse aí !
    Definir se é gay, hétero ou bissexual não é a questão no momento, pois para você estabelece
    r o seu equilíbrio e a paz reinar na sua cabeça e coração, vc precisa definir de quem vc gosta de verdade!
    Seria muito fácil eu chegar aqui e dizer :  “Fica com sua mulher e dá uns pulos com o boy lá !”
    Mas a questão é o respeito, respeito esse de ambas as partes tanto quanto para com sua esposa, quanto para com o cara que vc está se envolvendo.
    Primeiro defina isso, depois encare sua decisão sabendo que irá passar por vários obstáculos.
    Caso queira manter o casamento, se ama sua esposa o suficiente, por algum tempo você irá sentir falta do cara ao qual se envolveu, mas se optar por ficar com ela trate logo de esquecer e colocar na sua cabeça que foi uma experiência que você viveu, uma aventura num momento de carência.
    Já caso queira ficar com o Boy, vc segue dois caminhos :
    Se separa da esposa, firma um relacionamento com o cara e não sai do armário (comum na maioria das pessoas por receio da exposição e recriminação), sabendo que terá que viver eternamente se escondendo da sociedade.
    Ou se separa da esposa abrindo o jogo com ela e toma cuidado de como isso vai chegar aos filhos (aconselho ate uma ajuda psicológica) e vai seguir sua vida com o cara, sem esconder nada pra ninguém, porém sabendo que não será fácil !
    A resposta está dentro de vc, talvez hoje você esteja sentindo o fogo ardente da paixão, vivendo o novo que é sempre tão empolgante ! Uma aventura pode nos confundir, a paixão pode nos ludibriar, é hora de colocar tudo numa balança, tentar racionalizar um pouco e entender essa mistura de sentimentos que você está envolvido.
    Pelo que vejo qualquer decisão será dolorosa, qlqr caminho não será simples e fácil.
    Descubra o que você quer, pare, reflita, fique um tempo sozinho, pense e re-pense várias vezes, creio que assim descobrirá mais fácil qual decisão tomar.
    E lhe digo uma coisa : Muitas pessoas não saem do armário, por medo de sair da zona de conforto e encarar o preconceito e a descriminação com gays e bissexuais.

    Melhor resposta, eleita pelo público, dada pela leitora Consuelo Barros, campeã do concurso QUEM METE A COLHER MELHOR.

    Preciso voltar para a Itália, mas tenho um grande amor no Brasil

    07.08.15 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta

    italia

    Olá Isis, meu nome é A. Vi que você está respondendo os e-mails do blog Mete a Colher e como gostei da maneira como responde as pessoas, resolvi mandar um e-mail para você diretamente (e também porque estou bastante desesperado).
    Como eu havia dito, meu nome é Arthur e tenho 18 anos. Sou um cidadão italiano e vim morar no Brasil há 5 anos com meu pai e meu irmão. Com a crise louca que estava acontecendo na época (apesar de não terem acontecido muitas melhoras), meu pai decidiu vir ao Brasil para investir nos negócios junto com meu tio que já morava aqui, afinal, o que são italianos sem uma boa dose de convivência e brigas familiares? (isto sem contar com a loucura) …
    Eu nunca gostei de morar no Brasil … sempre sentia falta do resto da minha família, da minha casa, dos meu amigos, da cidade (até do trânsito matinal eu sentia falta).
    As coisas ficaram melhores quando comecei a namorar uma garota,
    seu nome é L, e estamos juntos há 2 anos e alguns meses (acho que 3 … não sou bom com datas).
    Ela é uma pessoa muito gentil, inteligente, engraçada e bonita, e eu amo ela, com toda certeza.
    Até agora você deve estar lendo e se perguntando … por que ser está desesperado?
    Então … aí vem a parte triste da história. Por anos meu pai falava em largar tudo, se aposentar e voltar para casa, eu nunca achei que ele chegaria em algum lugar com essa conversa, mas um dia (acho que uns 8 ou 9 meses atrás) ele me contou que meu tio estava comprando a parte dele dos negócios e que venderia os outros, e que voltaríamos para a Itália em Janeiro de 2016, pouco depois de eu terminar meu último ano do secondo grado.
    E claro que eu surtei, não gosto de morar no Brasil, mas gosto menos ainda do fato de abandonar minha namorada, e como eu havia dito, eu a amo, jamais teria coragem de fazer uma coisa dessas.
    A questão é que eu não consigo abandoná-la e também não posso ficar, por quatro motivos … o primeiro é que eu não tenho visto, o segunto é porque eu não tenho dinheiro para pagar por um curso que me dê direito a um visto de estudante (meu pai não aprova eu ficar aqui, então ele não iria fornecer o dinheiro, e isto seria mais um  motivo), o terceiro é que meu pai já vendeu nosso apartamento no Brasil e o quarto é que eu quero ser engenheiro aeronáutico e trabalhar na aeronáutica, mas se você não for um cidadão nativo do país, você não pode ser militar.
    Portanto se eu ficasse, eu seria um imigrante ilegal, sem muito dinheiro (eu trabalho como professor de inglês em um curso, portanto definitivamente seria pobre) e seria odiado pela minha família. O fato de deixar de ser engenheiro
    nem me importa muito, se dependesse somente disso, eu abriria mão para ficar com ela.
    Mas eu fiquei pensando … como eu faço pra resolver essa situação?
    Então eu pensei … eu a amo, ela me ama, qual é a única maneira de ser naturalizado de forma relativamente rápida?
    Casamento. Você deve estar me achando um doido, provavelmente, também acho loucura e estou morrendo de medo desta idéia. Nós somos muito novos, sim, claro que somos (ela também tem 18, esqueci de falar), mas o nosso relacionamento não é uma coisa momentânea e babaca como da maiora das pessoas da minha idade, o nosso amor é uma coisa que foi construída ao longo do tempo, e eu realmente sinto algo muito especial por ela, e acredito que ela se sente da mesma maneira. Mas não sei se ela aceitaria tremenda loucura.
    Mas pensando pelo lado dela … ela tem muitos problemas com gtande parte da família, ela não gosta de ficar perto deles na maioria das vezes, sempre que pode ela passa os finais de semana na minha casa para meio que “fugir” deles. É complicado ver este tipo de coisa e ver como isto a chateia. Então pensando por este lado, acredito que para ela não seria tão ruim se distanciar, já que a família a chateia tanto. Ela também está acabando a escola, então isto também não a impediria de ir.
    Os motivos fortes para ela não querer mudar de país são os amigos dela, a irmã do meio e ela não saber italiano.
    O grande problema é que eu queria fazer o pedido quando nós fossemos viajar (antes de eu ficar sabendo que iria voltar, eu a chamei para conhecer a Itália e outros países nos arredores), e eu contei para ela que meu pai estava voltando
    para a Itália em Janeiro, ela ficou descompensada. Ela não sabe nada sobre as minhas intenções de pedi-la em casamento e pedi-la para morar comigo, e também não sabe nenhum dos quatro motivos de eu não poder ficar que eu havia citado.
    E ela sempre me pergunta o que eu vou fazer, o que vai acontecer … e eu me encontro em um beco sem saída, porque eu não sei se eu realmente peço ela em casamento, eu realmente preciso de uma opinião de fora, principalmente a
    opinião de alguém mais experiente do que eu.
    Mas como eu havia dizendo … eu não sei o que faço, toda vez que ela me pergunta, eu sempre desvio o assunto ou falo que vai ficar tudo bem, que vai dar tudo certo, e eu me sinto um cretino por fazer isso, mas eu não sei o que falar,
    eu quero pedir para ela se casar comigo, mas eu ainda tenho dúvidas, e mesmo que se eu tivesse certeza, eu quero fazer isso durante a viagem, em um lugar legal, e eu não posso simplesmente contar para ela.
    Então quanto eu mudo de assunto ou dou respostas vagas, ela fica muito brava comigo. Mês passado ela estava muito triste comigo por causa disso, ela estava agindo estranho, me evitando, até que fui conversar com ela. Acabou que
    ela ficou chorando, falando que estava com medo que iria acontecer e que o que eu estava fazendo com ela era crueldade. Aquilo foi como se tivessem me partido ao meio.
    Ela deve acreditar que eu vou deixá-la, mesmo eu falando várias vezes que eu nunca faria isso. Detesto não contar nada pra ela, principalmente porque eu nunca fui de fazer este tipo de coisa, de ficar enrolando as outras pessoas
    (exceto em e-mails longos onde eu tento explicar tudo para a pessoa não ficar perdida, desculpe por ter que ler tanto).
    Sem mais delongas … espero que você possa me ajudar, de verdade, o meu tempo está acabando (vou viajar em dezembro) e o meu relacionamento também. Não aguento mais esta situação, quero ficar bem com minha namorada de novo e, principalmente, continuar tendo ela ao meu lado por um bom tempo.

    Obrigado,
    Desculpe pelos erros de gramática, pelos parênteses e pelo tamanho do texto.

    Querido leitor, agradeço a confiança, espero conseguir ajudá-lo.

    Nada mais natural que estar confuso diante de uma situação tão complicada, portanto, muito cuidado para não tomar decisões precipitadas.

    Com 18 anos de idade você realmente deve priorizar os seus estudos, mesmo porque para pensar em assumir um compromisso tão sério, é necessário ser dono do próprio nariz,  o mais sensato a se fazer neste momento é investir na sua carreira.

    Casar com ela para ficar no Brasil não é a motivação correta para se unir a uma pessoa. Além dos dois serem muito jovens, pelo que você descreve, suas oportunidades de trabalho são melhores na Itália. Você deixou claro no que escreveu que as chances aqui são limitadas, sem contar que você diz que não gosta de morar aqui e eu não tiro sua razão, rs.

    Pare de enrolar sua namorada e tenha uma conversa franca com ela imediatamente. Se esse é o seu real desejo, diga a ela para passar uma temporada na Itália com você, mas não proponha casamento, essa é uma decisão muito séria para ser tomada sob pressão. Dê tempo ao tempo, veja se ela se adapta à vida fora do Brasil e se esse amor vai resistir a toda essa mudança.

    Sei que nessa fase os amores são avassaladores e parece que não vamos conseguir viver sem a pessoa amada, esse pode sim ser um amor verdadeiro, mas pode também ser uma paixão de juventude que vai passar , por isso seja racional, não se precipite e espere para ver o que a vida tem reservado para vocês dois. Vocês tem muito tempo pela frente e muita coisa para ser vivida.

    Bjs,

    Ísis

    Ísis-Toth

    Fui abusada pelo meu pai na infância e tenho medo que aconteça de novo

    06.08.15 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta

     

     

    Olá,  gostaria de dizer que adoro o canal de vocês e vivo uma incógnita que eu vou compartilhar com vocês.  Meu nome é A, tenho 19 anos e moro há 5 anos em uma outra cidade com a minha mãe.  Nós mudamos para minha mãe trabalhar e para eu terminar o ensino médio e começar a faculdade. Meus pais não são divorciados e meu pai continua morando na nossa cidade natal. 
    Quando eu tinha 10 anos era abusada sexualmente pelo o meu pai. Abusos constantes até eu completar 13 anos. Depois disso ele nunca mais me tocou, porém dá pra perceber que ele quer porque quando estamos só ele me espiona na janela do banheiro…
    Há 2 anos atrás eu contei para minha mãe mas ela não fez nada. Creio que seja porque ele paga tudo para nós (alimentação, moradia, roupas, etc). E eu também não quero fazer nada porque quero terminar minha faculdade primeiro antes de sair de casa.
    Com isso eu vivo morta de medo e uma prisioneira na minha própria casa quando vamos visita-lo na minha cidade natal. Fico receosa de ele vai querer tentar algo e vivo fugindo. Mas minha mãe não quer deixar de visita-lo porque toda sua família mora nesta cidade.  Eu peço para minha mãe para eu dormir em casas de parentes quando estamos nessa cidade porém ela não deixa porque ela me quer debaixo da asa dela. Eu vou a uma psicóloga já faz anos e mesmo assim morro de medo dele como uma garotinha. Já planejei morar com namorados mas sempre desisto pois não teria dinheiro para nos sustentar e terminar a faculdade e eu quero muito ter um futuro digno.
    Se fosse vocês o que vocês fariam? Muito obrigada desde já.  

    Oi querida leitora,

    Erga a cabeça, hoje você é uma mulher de 19 anos e já pode impor sua vontade. Essa garotinha amedrontada precisa crescer.

    Por que  sua mãe consegue exercer tanto poder sobre você? Aliás se você contou para ela o ocorrido e ela ignorou, ela é cúmplice do abuso. 

    É hora de se posicionar com firmeza. Por que você continua viajando com ela? Com 19 anos de idade, já poderia dizer não? Se não quer ir, simplesmente não vá. Se ela insistir diga o porque não quer ir, diga que está com medo do seu pai e conte o que ele faz. Ela sabe que ele te olha pela janela? Acho que sua mãe precisa receber um choque de realidade para perceber que você não é mais aquela menininha indefesa de 10 anos de idade.

    Sei que você precisa pagar sua faculdade, sei o quanto é difícil fazer isso sozinha, mas existem pessoas que fazem. Se você vive esse inferno com pai e mãe, não seria o caso de começar buscar sua independência financeira imediatamente?

    Você quer mesmo resolver essa situação? Quando nosso desejo é grande o suficiente, não há nada impossível. Não limite as suas possibilidades achando que não é capaz. Você tem algum dom, alguma coisa que sabe fazer muito bem? Comece a ganhar dinheiro com isso. Você disse que já pensou em morar com namorados, se for fazer isso, faça porque quer fazer e não porque precisa fugir de uma situação insuportável. Ainda que decida sair de casa é importante que você tenha uma renda. Muita gente se sustenta e sustenta a família vendendo brigadeiro ou fazendo bolo caseiro, vários adolescentes/jovens empreendedores ganham dinheiro com negócios virtuais, isso para que você pense na quantidade de possibilidades que tem, basta abrir a cabecinha e ter vontade.

    Você disse que faz terapia, reavalie o acompanhamento que está recebendo, diga ao seu psicologo que está com muita dificuldade em lidar com esse problema específico e que precisa de uma ajuda mais efetiva. Pergunte a ele o que você pode fazer para obter mais resultados no processo terapêutico. Talvez você não esteja expressando para ele a sua real aflição, ou esteja se sabotando de alguma forma nas sessões, pois após vários anos de tratamento você deveria estar mais forte e independente. Tenha uma conversa aberta com seu psicologo para que ele consiga te ajudar ainda mais.

    Segundo o que você escreveu, seu pai continua te olhando pela janela até hoje a ponto de te fazer ter medo que o abuso aconteça novamente, procure um advogado de confiança, exponha a situação e veja qual é a orientação dele, baseada nisto decida o que pode fazer para se proteger. 

    Quando li a sua história fiquei com lágrimas nos olhos, é muito triste saber que um pai tem coragem de praticar um ato tão animalesco e que uma mãe por motivos materiais expõe a própria filha ao perigo.  

    Desejo do fundo do meu coração que você consiga uma saída e seja muito feliz.

    Boa sorte!

    Ísis

    Ísis-Toth

    Receba os vídeos do maior canal de relacionamentos do Brasil em seu e-mail.

    Cadastre seu e-mail para receber os vídeos do Mete a Colher e aprenda mais sobre sexo e relacionamento.

    Respeitamos sua privacidade
    Receba os vídeos do maior canal de relacionamentos do Brasil em seu e-mail.

    Cadastre seu e-mail para receber os vídeos do Mete a Colher e aprenda mais sobre sexo e relacionamento.

    Respeitamos sua privacidade