Mete a Colher - Clique e veja essa Metida de Colher

    Estudo afirma: Cinquenta Tons de Cinza mudou o comportamento sexual das mulheres.

    09.01.13 Postado por Neguinha | Categoria: Notícias por aí

    1
    Você já leu Cinquenta Tons de Cinza? Se já, certamente se envolveu, e muito, com o mundo BDSM de Christian Grey. Você não é a única. Uma pesquisa realizada pela LELO, marca líder na fabricação de objetos de prazer e luxo, mostra que o comportamento sexual feminino mudou após o lançamento do livro.

    Foram entrevistadas 10 mil mulheres, com idade entre 25 e 50 anos de oito países diferentes, que se disseram mais abertas a discutir sua sexualidade e mais aventureiras.

     

    Fonte

     

    Você também entrou para esse time de mudanças?

    Loading ... Loading ...
    1. Mary Jane
      09/01/13

      CUIDADO contem spoilers
      eu li os três livros
      Cinquenta tons de Cinza, Cinquenta tons mais escuros e cinquenta tons de liberdade
      Vou falar a verdade, na prática sexual não me ensinou nada…é um romancezinho erótico
      onde na minha opinião eu não ia querer o Cristian Grey (calma mulheres deixa eu explicar)
      Claro, ele é super rico, bonito, gostoso, e tals, mas imagina só, um cara que não quer que vc trabalhe, não te deixa sair com as amigas e quer controlar até a hora que vc faz xix?! sem contar que castisgos sexuais devem ser horríveis, o Cara te acariciar até quase vc atingir o orgasmo e parar, e ficar assim o tempo inteiro nunca deixar vc gozar PQP, não não…Tudo muito lindo e bonito, mas só nos livros mesmo!

    2. Diogo Fischer
      09/01/13

      É basicamente um livro – dividido em três partes – feito para mulheres! De enredo enfadonho e cansativo, espera-se despertar a libido das mulheres que o leem. Resumindo, “muito alarde pra nada”!

    3. taito
      09/01/13

      Se com 50 tons de cinza ja despertaram as mulheres, imagina se vc der pra sua mulher um livro da pantone!!
      tem cores que nao acabam mais!!
      hahahaha

      • Paulo
        09/01/13

        Veio muito boa, to rindo a lot.

    4. Cris_enfermagem
      09/01/13

      TAITO

      Prefiro o panetone viu, fala sério!!

      • Diogo Fischer
        10/01/13

        Cacau Show, então? Delícia! rsrs

    5. Tássia
      09/01/13

      Esse tal de 50 Tons de cinza é um livro sobre alguma dieta milagrosa? Pq só vejo gorda no busão lendo esse livro……

      • Ruiva
        22/01/13

        Se é, não funciona…

    6. DS.
      10/01/13

      50 Tons de Cinza trabalha uma BDSM bem escroto, viu. Nada haver com os conceitos reais.

      A maioria das mulheres gosta de um tapa e um puxão de cabelo na cama, pede que o cara meta sem dó, ou fala que quer chupá-lo até ele gozar na boca/cara/peito/sei lá mais onde. Na verdade, sempre foi assim, porém o mito de “puta” impede que nós falemos abertamente “ei, gosto de sexo selvagem, violento”.
      A única coisa de 50 Tons fez foi trazer o assunto à tona, e ser ridicularizado. Li alguns fragmentos e até as cenas de sexo são fajutas, longe do real.

      (E com violento eu não digo estupro, lacerações e reais feridas. Vamos ser razoáveis quanto à interpretação e não pagar de feminista.”

    7. Ana Paula
      10/01/13

      Pra mim esse livro é tipo um Crepúsculo sadomasoquista. Aquele tipo de livro que tem o esteriótipo de cara com o qual a maioria das mulheres sonha (principalmente as carentes). É para o tipo mulher entediada. Acho que nem os praticantes de BDSM tevem ter se interessado tanto. Enfim, essa é minha opinião, pois não consigo gostar desse tipo de livro. Tão clichê. Sempre o cara rico, bonito, bla bla bla, e a guriazinha que se arrasta aos pés dele.

    8. Daniely
      11/01/13

      Na minha opinião a trilogia é um livro muito mau escrito ,
      porem abre a cabeça das mulheres mais recatadas ..
      Resumindo um booa distração ..

    9. Rosana
      12/01/13

      Eu li o livro, devo ser uma das mais novas que entraram aqui, mas me choquei com algumas coisas escritas por pessoas que tem possivelmente o dobro da minha idade e um terço do bom senso. Em primeiro lugar, o livro é machista pois Ana é simplismente um objeto sexual para C. Grey . Eu gostei do livro mas é preciso o mínimo de senso crítico para lê-lo. Sou muito a favor da prática de BDSM , mas a própria notícia só citou exemplos com dominação masculina e submissão feminina, mais um exemplo de machismo…

    10. clarinha
      13/01/13

      Esses livrinhos eróticos da moda é pra mulheres frustradas. Quem tem um relacionamento saudável não precisa dessas porcarias. O que eu to vendo de mulher crente lendo esses livrinhos eróticos não tá escrito!

    11. Lailah
      13/01/13

      É notório e reconhecido que outros autores do passado nos ensinaram a putaria (como Marquês de Sade). O resto é lixo.
      Sou muito mais o clássico Kama Sutra. Porque sexualidade não é só o ato em si, mas todo um contexto, uma forma de ver a vida. E acredito que quem pratica BDSM passa longe desse livro.

      • Samira
        13/01/13

        Concordo com vc, quando diz q a pratica BDSM passa longe desse livro. Li os tres livros, e acredito q ajudaria muitos homens , pq para entender o protagonista tem q ler a historia completa, e quando ele vai descobrindo q gosta dela d verdade, a trata muito bem. É machista apenas até certo ponto… E ajudaria muitos homens pq de certa forma o livro da ideias e dicas.

    12. Manu
      31/01/13

      Ninguem falaria “eu amo bdsm” se assistisse 120 dias de gomorra, filme baseado em um livro do Marques de Sade. Ok, tomar uns tapas, ser amarrada, tudo isso é muito legal sim, você pode falar que gosta de variações de bdsm, de se sentir usada, etc. Mas ta longe de ser bdsm.
      Não cheguei a ler o livro todo, li uns trechos e, pelo amor, quem consegue ler um livro em primeira pessoa no presente? Não dá.

    *Nome
    *Email
    Site/Blog/Url
    Mensagem
    * Campos obrigatórios

    Copyright ©2013 - 2012 Mete a Colher - Em briga de marido e mulher, aqui você mete a Colher
    Personagens Mete a Colher criados por Max Motta - Desenvolvido por Osmar Mesquita | Rhuan Carlos