SEGUNDA COLHERADA DO DIA: FUI TROCADA PELA PORNOGRAFIA!

Minha história é só mais uma entre mil histórias iguais…

Sou casada há 5 anos e meu marido sempre foi viciado em pornografia. Descobri logo que nos casamos olhando o histórico da internet, onde ele ficava 8h (enquanto eu trabalhava e ele estava desempregado) vendo putaria. No início ele negava, depois assumiu, brigamos muito, chegamos a nos separar. Nunca deixei faltar sexo, sempre adorei, sempre me masturbei, até acontecer isso. Nesse momento comecei a me sentir culpada por bater aquela siririca no banho ou na hora de acordar. Mudou também a nossa relação sexual, ficava mais encanada, e muitas vezes transava por obrigação e não por vontade mesmo. O problema é que quando ele batia punheta, o desempenho dele na cama era péssimo, ele ficava meia bomba, e aparecia sempre de saco murcho. Sempre fui muito aberta na cama, sempre transamos muito, 3x dia. O problema nem é a punheta, mas sim toda a liberdade que ele tinha comigo para abrir o jogo, e mesmo assim escondia.

Brigamos muito, ele começou a melhorar… Com o passar do tempo, ele dizia que havia parado, que não batia mais punheta, e eu ia melhorando. Nosso sexo melhorava muito nessas épocas, mas sempre acontecia algum evento que me provava que ele ainda continuava batendo. Brigas e mais brigas, eu sempre perdoando, ele chorando e dizendo que não tinha feito nada.

O último caso aconteceu há pouco tempo, ele compartilhou no facebook um vídeo de um site porno, com todo mundo, minha família, família dele. Dei um print na página e enviei pra ele, que disse que isso acontece no facebook as vezes, que ele não compartilharia. Daí cansei né, que para troxa também não sirvo, mandei ele crescer, que ele estava me perdendo.

O grande problema é que ele é inseguro pra caramba, e só se sente seguro quando eu estou insegura, e isso não me faz bem, não me faz feliz. Ao invés dele amadurecer e ser leal e sentir orgulho de ser um cara de caráter, e não mentir (pq sempre existe a opção de falar a verdade, agora não diga que não fez uma coisa quando eu provo que fez, isso para mim é canalhice e imaturidade), e tentar ao menos ser melhor, porque me ama, como vive me dizendo… Mas não, sempre perdoo e ele sempre volta a fazer igual. Quero largar, mas me sinto idiota por querer exclusividade sabendo que todo o homem bate punheta.

O que eu faço? Metam a colher!

Yasmin

P.S – Ambos temos 30 anos, sem filhos e casados há 5.

Nossa Yasmin! Jura que você faz esse drama todo por conta das “nhenhetinhas” do seu marido?! Fala sério! Nem parece que tem 30 anos na cara. Desencane! Isso é normal, como você mesma disse… Até você tocava algumas siririquinhas espertas pela manhã ou no banho! Não julgue ele de maneira equivocada e nem a você! Se dar um pouco de prazer é saudável e relaxa qualquer um, sem contar naqueles dias em que se tem a vontade de dar uma relaxada, mas sem a menor vontade de ter todo o trabalho físico do sexo… É claro que se seu marido está deixando de comparecer na cama com qualidade, você precisa ter uma conversa com ele… Mas não o repreenda como uma criança, apenas diga que se mais tarde isso não for atrapalhar o desempenho dele, tudo bem… Caso contrário, não custa nada ele te esperar um pouquinho, né?! Sem dramas adolescentes, por favor!

Ah! No meu caso com a Neguinha… Posso passar o dia inteiro trancado no banheiro, pensando nela de todas as maneiras possíveis, que sempre estarei a disposição dela! Firme e forte! Mas isso não é para todos os homens… Se seu marido não está dando conta do recado, você precisa cortar esse hábito urgente! Jamais se deve deixar a esposa querendo! Ou será que ele nunca escutou o ditado “Se não quer, tem quem quer!” Homem que é Homem de verdade, tem que comparecer assim que for solicitado, e fazer bem feito!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *