Eu, minha esposa e nossa fantasia… nossa? será?!

Olá, meu nome é Ronaldo tenho 27, acompanho o blog a muito tempo mas nunca imaginei que um dia escreveria algo para vocês. Sou casado a 5 anos minha esposa tem 25 anos, temos um filho. Nossa vida sexual sempre foi ativa e ótima e após 1 ano de casados começamos a fantasiar nosso sexo com mais um integrante, as fantasias eram tanto com homens como com mulheres na cama com a gente, e sempre falando as maiores safadezas possíveis. Pois bem, algumas semanas atrás em uma de nossas transas ela me disse que está dando bola pra um colega de trabalho e que tem falado com ele no telefone(algo como Disk-sexo :S), além disso ela trocou as senhas de email/facebook/notebook/ celular a algumas semanas atrás. Ela também me disse que tem mais alguns caras afim dela e o que me deixou bastante chocado é que ela me disse que eu posso transar com outras mulheres e ela com outros homens sem compromisso e que o amor dela é só meu… já o sexo… Outra coisa que me deixou aflito foi descobrir que ela antes de nos conhecermos teve no MÍNIMO o dobro de parceiros que havia me falado na verdade, mas não sou preocupado com o passado dela e isso não importa, o que realmente importa é essa confusão que eu to sentindo dentro de mim. Não sei se estou pronto pra ter meu relacionamento desse jeito, apesar da fantasia e do desejo, sou muito ciumento e só o fato de ela ter feito isso por telefone já tem me deixado perturbado. Eu nunca fui infiel a ela e é claro que como homem sinto muita vontade de transar com outras mulheres mas como eu disse não sei se estou pronto para um relacionamento assim. Bom espero que vocês possam clarear meus pensamentos e me dar alguma direção pra isso. Muito obrigado e um grande abraço a vocês!

É Ronaldoooo… bola fora, heim!? Instigou, instigou… plantou a sementinha do mal e agora não sabe o que fazer, né?! É justamente essa situação que tento alertar toda vez, não tem certeza de que vai dar conta de brincar, não vai pro play! Agora que a caixa de pandora foi aberta, só lhe resta a esperança, chame ela pra uma conversa e tente convencer ela a deixar essa brincadeira de lado em nome do amor sentem um pelo outro. Mas jamais a culpe pelo ocorrido, afinal foram os dois juntos que construíam toda a fantasia, ok?