Éramos virgens até pouco tempo atrás… e agora parece que ele não gosta de sexo!

Olá, Então, meu problema é com meu namorado. Eu era virgem. Namoramos por um ano, ele nunca falava sobre sexo, eu que tive de tocar no assunto e dizer que estava pronta. Ainda assim ele ficou me enrolando, inventava desculpas. Depois assumiu que era virgem, e que tinha vergonha do corpo. Nós acabamos transando, finalmente. Ele adorava no começo, e eu sou insaciável, talvez porque acabei de começar. Gosto de coisas diferentes, não tenho medo de ousar, mesmo tendo perdido a virgindade meio “tarde”. Mas um dia ele “broxou” porque tínhamos viajado e estávamos cansados. Eu disse pra ele que era normal, mas a partir daí não quis mais tentar. Ficou morrendo de medo, se sentindo impotente. Transamos normalmente apenas por um mês, que foi antes desse episódio, agora tem mais de dois que não faço sexo. Ele fica nervoso toda vez que eu toco no assunto, não quer que eu vista nada provocante para ele, diz que isso não excita. Eu amo meu namorado, mas tenho 24 anos, queria que meu namoro fosse completo, que ele me desejasse como mulher, me saciasse. Sou disputada na faculdade, no trabalho, me cobiçam o tempo todo… mas meu namorado, que é o mais importante, não se interessa. Até pensei em traí-lo, porque quando converso com ele, ele se estressa, e isso está me cansando, mas sou contra traição. Conselhos, por favor?

Mulher… o seu namorado ainda é inexperiente e inseguro, você vai precisar ter muita paciência com ele. Precisará fazer mais do que simplesmente explicar a ele que isso é normal, principalmente na condição dele. Ao invés de ficar tratando o ocorrido com extremo cuidado com o objetivo de não constranger ou magoar seu virgenzão… trate o assunto com naturalidade e de maneira “indiferente”, não alimente a neura dele! Chame ele para um jantar e depois de perceber ele mais “relaxadinho”, introduza o assunto como quem não quer nada e no final diga que se ele parar de frescura e não quiser apagar seu fogo, ok! Mas não saberá até quando conseguirá levar a relação dessa forma… e boa sorte, o medo de te perder com certeza será maior que o medo de “falhar”!