Mete a Colher - Clique e veja essa Metida de Colher

    Tenho 13 anos e já transo! Já o que?

    08.07.16 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta

    imagem Shutterstock

    já transo

    Primeiro e-mail da leitora:

    Oi Ísis, uma amiga mostrou seu blog e resolvi te mandar um email. Tenho 13 anos, mais parece que sou mais velha completo 14 em agosto. Conheci um menino mais velho, primo de uma amiga minha da escola e acabei transando com ele foi muito bom ele é carinhoso e muito atenciozo comigo.

    Sempre fiquei com vários meninos, mais com ele é diferente e estou muito apaixonada, ele já falou em casamento mais eu queria curti a vida mais um pouco  mais agora tenho que conta para minha mãe e ela nao vai aceita.

    Eu sei que sou muito nova, sempre fico pensando o que vai sê da minha vida como começei tudo isso agora, todas as minhas amigas já transam, isso é normal onde eu moro. Algumas fumam e até já usam drogas.

    O problema é que agora ele  quer me levar para uma viagem, ele disse que quer me levar para a praia com ele e que conseguimos ir sem minha mãe ficar sabendo. Quero muito ir, nunca fiz uma viagem assim, mas tenho medo, nunca viajei com um namorado. Penso em inventar alguma coisa para minha mãe e ir, é só um fds, mais tenho medo de mentir também. Estou muito confusa.

    Me ajudem

    Resposta Ísis:

    Olá Leitora, obrigada por enviar a mensagem, assim que possível sua resposta irá ao ar. Gostaria de confirmar quantos anos esse rapaz tem e se ele sabe qual é a sua idade?

    Resposta leitora:

    Oi Isis, ele tem 17 anos, é muito bom pra mim, trabalha e fala em casa comigo. Ele disse que sou muito nova para ele mais que não quer ficar longe de mim. Estou morrendo de medo minha irmã viu a gente junto e disse que vai conta tudo para minha mãe que ódio. O que você acha? Sei que você pode me da uma bronca, mais não tenho com quem conversa.

    Peço para não colocar meu nome na resposta que você via postar.

    Com treze anos de idade, você deveria estar preocupada em estudar, aliás, pelo texto que escreveu você ainda nem está totalmente alfabetizada. Iniciar a vida sexual cedo assim, serve apenas para te colocar em risco e te privar de vivências importantes e apropriadas a sua idade. 

    O que você está fazendo para se preparar para o futuro, para uma faculdade, para o mercado de trabalho?

    Você usa camisinha mais um segundo método contraceptivo contraceptivo, ou seja, a camisinha e um anticoncepcional, por exemplo? Já imaginou se ficar grávida? Está ciente do risco de contrair doenças sexualmente transmissíveis? O ideal seria não transar de forma alguma, mas já que está transando, saiba que as responsabilidades  aumentam e os riscos também.

    Não ter um diálogo aberto com sua mãe não pode ser usado como justificativa para mentir. Você não teve coragem para transar? Agora deve ter coragem para assumir! Isso é parte da maturidade exigida de quem já tem vida sexual, maturidade que você vai precisar adquirir rapidamente se quiser sobreviver.

    O fato das suas amigas já estarem se relacionando sexualmente, não significa que você precisa fazer o mesmo. Você já parou para pensar no seu futuro e no futuro que elas terão? E o próximo passo será usar drogas porque elas também usam?

    Por lei você é considerada vulnerável até os 14 anos, ou seja,  não conhece o suficiente sobre a vida e  ainda não tem capacidade de distinção e julgamento do que se passa, para iniciar prática sexual. Resumindo você ainda não tem ampla noção de certo e errado para tomar algumas decisões sozinha. Isto está na lei! Se o seu namorado fosse maior de 18 anos, poderia ser acusado por estupro de vulnerável, mesmo se  o sexo entre vocês fosse consensual (quando os dois querem transar). Inclusive, fique muito atenta, pois se ele te obrigar a qualquer prática sexual que você não queira, estará praticando um crime e as autoridades precisam ser informadas, mesmo ele sendo menor.

    Por que seu namorado ainda não foi conhecer os seus pais? Afinal se ele gosta tanto assim de você, por que está te induzindo a mentir? Proponha que ele vá pessoalmente pedir autorização para os seus pais. Ele não tem que te pressionar a fazer uma viagem sem que sua mãe saiba e você jamais pode inventar uma mentira para acompanhá-lo. Se ele te incentiva a ter tal atitude é sinal que tem falha de carater e  está mal intencionado. Não caia nesta conversa pra boi dormir de casamento, ele pode estar querendo apenas te seduzir com promessas para te manter nas mãos dele.

    É muito importante que sua mãe saiba que você está namorando, conte a verdade aos poucos se está sentindo medo. Primeiro conte que está namorando e depois de um tempo conte que já tem relações e gostaria de ir ao médico.

    E lembre-se, qualquer ameaça a sua integridade física ou psiquica deve ser denunciada a polícia.

    perfil isis 2

    Não temos compromisso teórico com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional  para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos através das opiniões aqui expostas.

    Estou transando com o meu cunhado e a coisa ficou séria.

    05.07.16 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta

    imagem Shutterstock

    traição virtual

    Minha irmã ficou grávida, teve muito problema na gravidez de risco, não quis mais transar com o meu cunhado. Eles vivem super bem, tem estabilidade financeira, moram em uma casa linda.

    Sei que todos vão me chamar de vagabunda, mas quem nunca errou que jogue a primeira pedra.

    Como eu sempre fui muito próxima deles, participei de tudo, sempre ajudei muito minha irmã, ela é mais nova que eu, eu meio que fui mãe dela. Na escola ela sempre foi a parte fraca e eu sempre protegia nós duas, temos uma união muito forte e agora nesta gravidez nos aproximamos ainda mais.

    O problema da relação com meu cunhado é que nos apaixonamos e nem eu, nem ele sabe  o que fazer agora. A coisa ficou séria.

    Me sinto um monstro, pois traí minha irmã, minha família nunca mais vai me aceitar se descobrir tudo isso.

    Mas amo meu cunhado, ele quer se separar para ficar comigo. Sou divorciada, não quero mais me casar com ninguém, mesmo amando. Nunca tive a intenção de destruir o lar da minha irmã, quando percebi já estava mais envolvida do que deveria.

    O que eu faço?

    Quem nunca errou que atire a primeira pedra?? Mas isso que você fez não é erro é maldade, é uma lambança sem tamanho. Fuja para as montanhas!

    Tudo aconteceu por acidente? Quando você viu já tinha acontecido? Por favor!

    Você não ama nem você mesma, muito menos o seu cunhado, vi  um prazer quase explícito no seu relato. Quanto desdém no assunto do seu e-mail: Estou transando com o meu cunhado e a coisa ficou séria. E ao invés de escrever cunhado, escreveu cunhada, procure um psicanalista e conte sobre esse ato falho.

    É provável que você esteja apenas concorrendo com a sua irmã, essa história que a protegia na infância, por que citar isso no seu relato? Por que quer se justificar? O fato de tê-la protegido no passado te dá o direito de destruí-la agora?

    Você protegeu tanto sua irmã que esqueceu de cuidar de você e agora quer se vingar?

    Está difícil aceitar que agora ela não precisa mais da sua proteção e talvez seja mais próspera que você? Vou perguntar novamente, quer se vingar?

    Se não quiser destruir completamente sua vida e a da sua irmã busque ajuda psicológica já. Investigue essa provável inveja que você sente, as suas relações amorosas (você se divorciou e agora se envolveu com um homem casado) e a sua história de vida. Você não menciona se tem filhos ou não, é importante investigar essa maior aproximação entre vocês no período da gravidez dela. É provável que encontre respostas contundentes.

    Conquiste o que é seu, se for o caso mude de cidade ou de país. Antes de fazer isso, encontre um bom Psicoembriologo para sua irmã, ela está precisando. Se quiser saber mais detalhes me mande um e-mail.

    Não vou te desejar boa sorte, pois você precisa é de ajuda.

    perfil isis 2

    Não temos compromisso teórico com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional  para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos através das opiniões aqui expostas.

    Descobri que sou filha adotiva e estou muito triste.

    30.06.16 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta
    imagem Shutterstock

    adotivaIsis, adoro seu trabalho, sempre acompanhei, mas nunca imaginei que um dia precisaria de uma palavra sua. Tenho 26anos, sou formada em psicologia, vivo em uma famíla muito unida e amorosa que sempre me deu tudo que eu precisava, mas descobri recentemente que sou filha adotiva. Descobri da pior forma, ouvi sem querer uma conversa da minha mãe com minha tia. Sempre me achei diferente dos meus pais e da família, eles são todos brancos e de cabelo liso claro, eu sou morena de cabelos encaracolados, tenho traços indígenas e eles tem traços europeus. Sempre perguntei para eles se tinha indios na famíla, eles diziam que tinha, mas bem longe, mas nunca me deram detalhes, sempre estranhei o fato da minha mãe não ter tido outros filhos, ela sempre disse que tinham removido o utero dela quando eu era bem pequena, enfim sempre desconfiei, mas nunca quis insistir em saber a verdade, eu tinha muito medo e eu era tão feliz, meus pais adotivos são maravilhosos, toda minha família, avós, tios, primos sempre me amaram muito, tive uma infancia abencoada, não tenho o que reclamar da vida. Tenho a impressão que todos ao meu redor sabiam, menos eu. Fiquei muito triste, me sinto enganada. E meu pais biologicos? Por que me abandoram? O que levou eles a me rejeitarem desta forma? Não sei se quero conhecê-los? Minha mãe não sabe que ouvi essa conversa, você acha que deveria contar para ela que eu já sei de tudo? Não consigo ser mais a mesma com meus pais, estou muito irritada, me sinto magoada. Sei que é egoista da minha parte, mas me sinto assim. Por que eles me deixaram descobrir desta forma? Poderiam ter me contado a verdade. É tanta duvida, tristeza e angustia, estou muito triste, me ajuda, eu não sei o que fazer.

    Entendo sua angustia e como deve estar seu coração neste momento, mas você é adulta, aparentemente com estrutura psicologica para resolver tudo isso.

    Após anos estudando psicanálise e principalmente após ter sido mãe, cheguei a conclusão que nossos pais não são perfeitos e que não podemos passar a vida julgando-os e lutando contra essa realidade. Eles erram e são imperfeitos, mas são os nossos pais e dificilmente os nossos pais fazem algo com a intenção de nos machucar.

    Você deve ter uma conversa franca com sua mãe adotiva, deve contar a ela que ouviu a conversa, não deixe de expor tudo que está sentindo.

    Não julgue seus pais adotivos e muito menos os biológicos, todos são imperfeitos e tiveram razões para agir assim. Limpe essa mágoa do seu coração, não tem porque se sentir enganada. Após 26 anos, será que vale a pena discutir quem errou?

    Não adianta ficar triste pelos cantos. Os motivos que levaram os seus pais biológicos a te colocarem para adoção é a última coisa que precisa pensar agora, eles ao menos te deram a oportunidade de ser feliz, de ter uma família e receber amor. Quantos pais preferem abortar, ou deixar os filhos jogados nas ruas, essa é a pior forma de rejeição. Por outro lado, os seus pais adotivos, praticaram um ato de amor extremo, te acolheram, te deram tudo e o principal que é amor. Como julgar qualquer um dos lados? Como concluir que eles erraram e condená-los tão facilmente?

    Apesar de não ser uma descoberta fácil, tente agir positivamente, busque ajuda psicológica se achar que a situação está complicada demais para lidar com ela sozinha. Na verdade, você não está sozinha, tem seus pais e toda a sua família para te apoiar neste momento, não se volte contra eles, una-se a eles ainda mais.

    Não permita que isso tudo acabe com sua felicidade e seu futuro.

    Boa sorte e volte para nos contar o desfecho desta história.

    perfil isis 2

    Não temos compromisso teórico com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional  para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos através das opiniões aqui expostas.

    Namorado em dúvida x família complicada. Até onde insistir em um amor?

    21.06.16 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta
    imagem Shutterstock

    duvida 2

    Oie, queria sua ajuda e opinião sobre meu relacionamento, namoro ha 3 anos e 5 meses ! Eu sou 6 anos mais velho que minha parceira ! Ela tem uma vida complicada, pais separados, mora com a tia, e a tia n é lá compreensiva com ela. MTS vezes e muito injusta com ela, o pai, não considera ela como filha devido a uns problemas, a mae n tem responsabilidade nem juízo pra morar sozinha e MT menos pra cuida d + alguém .

     Ela SMP se sentiu MT só, com Td esse problema na familia, ela é super carente, simpática, doce.. Mais no início do namoro era tudo tranquilo, exceto por uns vacilos q dei nos primeiros meses ! —-!nunca trai ela— mais fiz ela sofrer mt por bobeira, e ela me perdôo e seguimos, e ela raramente fazia uma coisinha ou outra q me deixava chateado, oq me magoava é que ela era MT seca ! N me dava carinho, n demonstrava amor, Cnvs pouco, tudo queria termina ! Tudo era a ultima gota !… Com Cnvs e + Cnvs ela mudou, passou a ser perfeito ela mudou completamente… Mais o fato do meu jeito e dela sermos diferentes prejudica MT nós, porque minha opinião e cabeça não bate com as dela ! E damos choques com facilidade !…brigamos muito.. Mais logo fazemos as pazes, mais logo DPS Td se repete !  Sinto  MT desse extresse, pode ser devido ao relacionamento complicado dela, ou falta d maturidade nossa, de n saber ouvir e aceitar ! Só sei que ambos fazemos e falamos certas coisas na raiva q magoamos MT um ao outro! A raiva toma conta de nos com facilidade ! Por qlqer coisa !…… Hoje em dia e apesar de tudo, amo ela d+ muito mesmo ! Mais do que antes ! Afinal esse é meu primeiro relacionamento duradouro !.. Sinto as vezes que não possu, não aguento mais ver ela sofrer ! .. Ela é perfeita d+ pra min, já tentei mudar pro bem dela, mais vem outros problemas d família, falta de maturidade, nossas diferenças ! E acaba tudo voltando a ser oq era !…. Ela saiu pra uma festa q eu tava louco pra ir com ela, sem minha companhia, com a família dela pq brigamos, eu na insanidade e na raiva.. Joguei tudo pro alto, toquei no assunto sobre terminamos, ela me procurou, eu disse q eu precisava esfria a cabeça pra cnvs cm ela, dias foram se passando e eu não a achava mais em Ksa, a mae dela passou a levar ela pra varias festas, churrascos, sítios, e fazia a filha fica com amigos de trabalho dela !… Ela ajudava e influenciou a ela encher a cara qnd saiam ! Eu, dia 11agr descobri q ela tava junto com a mae, em uma festa, tontinhas ! E q ela tava com um outro cara !.. Eu obvio terminei d vez !! Conversei com a mae dela e falei MT coisa com ela, sobre oq ela tava querendo com a vida da filha ! Mais a minha namorada ainda n queria nem olhar na minha cara, e me humilhou e me ofendeu  dia 13-06 mesmo eu cnvs com ela deixando claro q eu amava ela e q esqueceria issu tudo !.. Então decidi esquecer ela ! Agora ela ta me procurando ! Falando q me ama q ta arrependida, pois ela tava triste e a única amiga q ela tinha era a mae ! E se deixo leva !… Oque eu faço….??? Sigo esse namoro ou termino de vez….

    Por que voltar com ela?

    Não pense que sua namorada está sendo influenciada pela mãe, a não ser que ela seja uma retardada mental, ela já está bem grandinha e perfeitamente capaz de fazer as próprias escolhas. Se ela está saindo, ficando com outros caras e bebendo todas, com certeza é por decisão própria e não somente pela influência dos outros. Não tente limpar a barra da sua namorada, achando que tudo que ela faz de errado é por conta do histórico familiar. É claro que isso tem muita influência sim, mas não é o único fator determinante para a conduta de uma pessoa. Se fosse assim, famílias bem estruturadas não teriam delinquentes e famílias complicadíssimas só gerariam filhos esquizofrênicos e psicóticos.

    O histórico familiar precisa ser olhado no aspecto da convivência, pois se você resolver voltar com sua namorada, não vai adiantar lamuriar, você vai ter que conviver com mãe, pai, tia, avó e cachorro também. Neste aspecto é muito importante ser realista e decidir se está afim de encarar todas as diferenças e conviver com elas.

    Seu e-mail, além de ter dado um nó na minha cabeça, com tantas abreviações, também tem um tom bem melodramático de “eu amo ela” e a culpa é dos outros?! Se ama, então assuma com todos os defeitos e não reclame. Não tente mudar sua namorada, muito menos a família dela. Ou você encara a realidade e assume todos os riscos deste relacionamento, ou desiste, dá um tempo para respirar e no futuro encontrar alguém que tenha mais afinidade com você.

    Se você pode fazer escolhas e buscar parceiras menos complicadas e com famílias minimamente funcionais, por que buscar exatamente o contrário? Não que namorar alguém com um perfil supostamente “normal” seja garantia de felicidade, mas você concorda comigo que selecionar um pouco mais com quem se relacionar pode te ajudar a evitar futuras decepções?

    perfil isis 2

    Não temos compromisso teórico com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional  para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos através das opiniões aqui expostas.

    Meu namorado gasta $$$ demais e brigamos por causa disto.

    16.06.16 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta
    imagem Shutterstock

    porquinho

    Sempre li bastante o blog de vocês e acho legal ter a visão alheia dos meus problemas, quem tá de fora as vezes vê melhor.

    Então, tinha um relacionamento de 2 anos e 7 meses que se desgastou por muita coisa e tals, mas principalmente pela falta de visão de futuro dele, eu queria me casar, juntar dinheiro e ele dizia que eu era muito ansiosa e pensava muito no futuro e que cobrava muito isso dele. Terminamos em outubro de 2015 e voltamos agora em março de 2016 depois dele ter pedido MUITO pra voltar e prometido que ia mudar as coisas.

    Voltamos, no primeiro dia eu quis assumir pra todos, no face, insta, e ele não quis fazer isso, disse que tinha que ir com calma, eu sugeri então que ficássemos ficando… ele disse que não, era namoro e pronto. Falou em casamento por 1 semana mais ou menos e depois parou, quando eu perguntava se ele tava juntando dinheiro ele dizia que eu era controladora, eu reclamava quando ele gastava dinheiro com coisas MUITO fúteis por exemplo: tenho uma camisa azul e quero outra azul igual porque quero. Ai brigamos e na última semana ele só sabia me chamar de controladora e me ofender. Ontem conversamos e ele disse que não aguentava mais, mas não terminou, ai quando eu falei que não ia dar certo, ele disse ENTÃO VOCÊ VAI TERMINAR DE NOVO? Que bom, mas tranquila, eu me recupero em 2 dias agora. Eu disse que não ia terminar, então ele terminou e me fez sentir podre de culpada por tudo… A história é muito, muito maior que isso, mas eu tentei resumir…

    Obrigada.

    Não sinta-se culpada!

    Pode ser que ele ainda não tenha entendido a importância de guardar dinheiro para o futuro, isso é comum, em especial na nossa cultura. Pense em alternativas para incentivá-lo, será que cobrar é a melhor saída neste caso? Existe tantos livros e cursos de educação financeira, por que você não começa a pesquisar isso e tenta fazer com que ele se interesse? Tudo que soar como cobrança vai afastá-lo ainda mais, traga ele para o seu lado com jeitinho. Use o seu poder de sedução!?

    Entenda que você não é a mãe dele. Homem não gosta de mulher mandona e controladora, ainda que você tenha esse perfil, precisa ser esperta e não demonstrar, use isso a seu favor. É muito importante se planejar financeiramente, mas será que essa sua ansiedade não está te tirando o prazer de viver o aqui e agora?

    Outra coisa, por que a necessidade de assumir imediatamente o namoro nas redes sociais? Dê tempo para que as coisas aconteçam no momento certo, dê espaço para o seu namorado e para você. Essa pressa para casar e para que os outros vejam que vocês estão juntos?! Preste mais atenção nisto. Está querendo provar algo para alguém?

    Não tiro a razão do seu namorado em chamá-la de controladora. Por mais que ele jogue dinheiro pela janela, o dinheiro é dele e vocês ainda não são casados, com isso, entendo que um não deve interferir no orçamento do outro.

    Por outro lado, você tem toda razão de se preocupar com o futuro, apenas precisa fazer ajustes na maneira que tem abordado esse assunto, para que a sua preocupação não vire motivo de conflito. Se vocês tem visões diferentes no que diz respeito a finanças e isso já está causando problemas agora, imagine o que pode acontecer quando vocês forem morar juntos? Por isso é muito bom ser realista e olhar para essa situação agora.

    Ok, parece que vocês terminaram a relação de novo, certo? Esse vai e volta precisa terminar!Não vá atrás, não insista em voltar, não vá se justificar. Não se deixe levar pela culpa ou pela precipitação.

    Se por acaso vocês decidirem voltar, considere tudo que disse acima, mas ninguém muda ninguém. O que você pode fazer de melhor é mudar você mesma e quem sabe a partir daí vocês consigam se entender. É importante conciliar seu perfil controlador com o perfil aqui e agora dele, ambos precisam ser lapidados. Com boa vontade, quem sabe vocês não formam uma boa parceria?

    Avalie se você gosta dele o suficiente para fazer algumas concessões, lembre-se isso é só um namoro e você não tem que se sacrificar por alguém que não merece.

    perfil isis 2

    Não temos compromisso teórico com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional  para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos através das opiniões aqui expostas.

    Onde está o seu poder de sedução?

    15.06.16 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta

    sedução

    Sedução:

    1 – conjunto de qualidades e características que despertam em outrem simpatia, desejo, amor, interesse etc.; magnetismo, fascínio

    2 – capacidade ou processo de atrair alguém de modo capcioso ou através do estímulo à sua esperança ou desejo

    3 –  capacidade ou processo de corromper, de perverter

    Ato ou efeito de seduzir, de induzir ao mal ou a erro por meio de artifícios, de desencaminhar ou desonrar valendo-se de encantos e promessas: a sedução de uma pobre donzela.
    Atração, encanto, fascínio; tentação: a sedução do ouro.

    Até as definições da palavra destacam muito mais o viés negativo, mas como  derrubar o preconceito e usar a sedução de forma construtiva?

    Vendo os inúmeros e-mails que recebo diariamente, com tantas reclamações em que os parceiros são ausentes, traem, preferem a companhia dos amigos ou da internet, me ocorreu que, apesar de alguns homens serem uns idiotas,  talvez as mulheres estejam ignorando uma ferramenta poderosíssima, a sedução.

    Por que será que os homens preferem estar ao lado de dezenas de marmanjos em um campo de futebol? Tirando desta conta a parte de imaturidade e egoísmo de alguns homens adeptos a esta prática, talvez eles prefiram amigos a uma mulher chata, mal humorada e sem o mínimo brilho?

    Talvez as mulheres, não tenham percebido que seduzir vai muito além de um ato meramente sexual, pois pode-se seduzir em todos os setores da vida, com talento, com trabalho, com dons e por que não com o seu corpo? A sedução nos traz brilho pessoal! Quem em sã consciência quer ficar ao lado de alguém sem brilho?

    Deixando claro que não se trata de usar a saia no umbigo ou um decote que mostre o útero, sedução vai muito além disto, vem da alma e é para poucas. Não porque seja um aprendizado inacessível, mas simplesmente porque a maioria das mulheres não entendem do que se trata e quando entendem usam para destruir a si e aos outros.

    Uma palavra de consideração, um chocolate quente no frio, um simples bilhete dizendo o quanto o outro é importante, são atos que simplesmente seduzem…

    Deixando todas as convenções de santidade e do que é certo e errado de lado, quantas coisas as mulheres perdem por confundir o uso deste poder?

    Nas relações, as mulheres estão cobrando demais, se impondo demais, exigindo demais e o que é pior, talvez algumas não se sintam sedutoras o suficiente, pois ainda estão hipnotizadas pelos estereótipos de beleza quase inalcançáveis. Será por isso que muitas deixaram de seduzir?

    Mas, e aquela mulher comum, nem tão inteligente que parece não se esforçar muito para se vestir bem que está com um homem maravilhoso ao lado? O que ela tem de diferente? O que ela usa em seu favor? O que ela tem feito? Será que essas mulheres entenderam qual é o verdadeiro sentido de sedução?

    Pensem nisto e seduzam mais!

    perfil isis 2

    Não temos compromisso teórico com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional  para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos através das opiniões aqui expostas.

    Ele diz que somos namorados, mas age como meu amigo

    08.06.16 Postado por Neguinha | Categoria: E-mail do internauta
    imagem Shutterstock
    shutterstock_155981141

    Oi gente…eu quero dizer primeiramente que amo o site. Vamos a minha história. Dia 12 (dia dos namorados) vai fazer dois meses que namoro um cara. Eu tenho 28 e ele 37. Logo no início do nosso relacionamento ele era muito carinhoso comigo, dizia sempre que estava com saudade, que queria me ver nem que fosse pra me dar um beijo. Eu agia de forma meio fria, porque não gostava tanto dele. Por ser militar ele precisou viajar e ficou 18 dias fora. Dois dias antes dele voltar eu terminei com ele por mensagem, porque já estava irritada pela distância, afinal ele viajou logo após iniciarmos o namoro. Ele ficou chateado mas aceitou.. porém no mesmo dia me arrependi, pedi desculpa e pedi pra voltar..e ele aceitou. Assim q ele voltou ficou diferente comigo..passou dois dias dando desculpa pra não me ver, primeiro disse que estava com febre, no outro dia disse que estava com Chikungunya, já no terceiro dia decidiu pedir pra me ver..aí fui eu que disse não. Desde esse dia ele passou a não falar mais comigo. Ficou uma três dias sem me dizer oi por mensagem. Eu tomei a iniciativa e perguntei o que estava acontecendo, ele respondeu que tava me achando distante e quis me dar um tempo. Conversamos e eu reconheci que não fui uma namorada carinhosa, mas que ia mudar e se ele quisesse terminar eu também ia aceitar. Ele decidiu continuar. Gente eu achei que tava tudo bem.. voltamos a sair normalmente e se falar, mas senti que as palavras carinhosas e o interesse tinham diminuído. Quando foi agora ele passou um dia inteiro sem falar comigo, no outro eu que falei perguntei se ele queria sair..mas depois seus horas respondeu dizendo q não..que tava com dor de cabeça e que tomou remédio pra dormir. Não sei o que fazer gente, ele diz que somos namorados, mas quando sai comigo me apresenta pros amigos só dizendo meu nome..essa é a fulana…e não essa é minha namorada. Ele também não demonstra interesse sexual e quando durmo na casa dele parecemos mais amigos que namorados. Ele diz que somos namorados e nunca me ligou, tudo que a gente fala é só por mensagem.  As vezes fico pensado se ele está esperando eu terminar ou se essa falta de interesse pode ser só coisa da minha cabeça. Me ajudem, por favor…metam a colher.

    Véi! Na boa, esse negócio indefinido é foda, ein? Ou vocês estão namorando ou não estão.

    Me conta uma coisa, como foi o dia em que vocês "decidiram" namorar? Quem teve a iniciativa? Não é possível que os dois tenham topado entrar em um relacionamento de forma tão indiferente. A impressão que tenho é de que estava tudo bem, os dois curtindo a ficada, até que um de vocês questionou: "Estamos namorando?" e a outra parte disse: "Ah, acho que sim. Tanto faz."
    Ambos não demonstram ter o mínimo de intimidade, não são capazes de jogar abertamente um com o outro.

    Honestamente, eu acho que ele topou namorar por impulso, se arrependeu e não está sabendo terminar algo que, na cabeça dele, sequer começou, entende? Isso explica essa atitude de quem está pouco se importando e fica só esperando você tomar a atitude de desistir dele (típica atitude masculina de não querer enfrentar esse tipo de problema).

    No seu lugar, eu me pouparia de ouvir tantas desculpinhas e sumiria de vez da vida desse cara aí. Vai ser feliz com quem realmente te deseja.

    P.S.: Não quis nem levar a hipótese de que o cara possa estar te usando como fachada. Mas, sei lá. Pense nisso... Será que faz algum sentido pra você?

    Su, 23 anos, abusada, chifrada e amante

    07.06.16 Postado por Neguinha | Categoria: E-mail do internauta
    imagem Shutterstock
    shutterstock_426192115

    Vou começar por onde tudo começou.. Meu nome é ”Su” e tenho hoje 23 anos, vou tentar resumir ao máximo pra não ficar chato e cansativo de ler. Levo comigo uma bagagem imensa de dor e sofrimento desde criança. 

    Meus pais se separaram quando tinha apenas 2 anos (motivo: traições por parte de minha mãe), desde então fui morar com parentes e amigos dos meus pais, fui abusada aos 7 pelo meu tio, e até hoje as cenas nunca se apagaram de minha memória, mas não é esse o ponto. Durante muitos anos vivendo nas casas, aos 15 mudei de cidade e decidi morar só, fazia bicos no período que não estudava para pagar meu aluguel. Ainda com 15 anos conheci um rapaz que transformou minha vida por completo, era o príncipe que sonhava, o homem com queria me casar, tudo era perfeito e se encaixava muito bem entre nós. Até quando descobrir com 2 anos de namoro que ele namorava comigo e comia tantas outras, foi o fim do mundo pra mim, eu o amava muito, ele era um anjo ao meu ver, eu só tinha ele e a família dele de amigos.

    Com esse pensamento e com os pedidos de desculpas que ele me fez resolvi perdoar e dar mais uma chance. Ficamos bem, mas virei outra pessoa, aquela bobinha inocente não existia mais. Comecei a traí-lo, uma vez, duas vezes, três vezes e assim foi indo. Mesmo gostando dele eu o traía sem dó nem piedade, depois vinha o peso na consciência, a culpa, o medo de perder ele…

    No meio dessa loucura ficamos noivos, (ele nunca descobriu minhas traições) apesar dos erros eu ainda o amava, e ele transparecia o mesmo. Ainda tínhamos o mesmo carinho de sempre um pelo outro, nunca nos destratamos ou xingamos, éramos muito amigos e companheiros acima de tudo. Mas nosso relacionamento como homem e mulher foi esfriando, não tinha beijos e nem sexo mais, ele nunca queria, nunca estava animado. Já eu sempre queria, mesmo transando com outros. Passaram 4 anos… ( na mesma, juntos, sem sexo, sem beijos…)  Nessas traições conheci um cara casado, e adivinhem?! Nos apaixonamos.

    Uma chama que estava morta reacendeu dentro de mim, ele com problemas no casamento e eu no meu noivado, juntos curávamos a dor um do outro. Sabíamos o quanto aquilo era errado, chorávamos e sofríamos juntos todos os dias que nos encontrávamos. Doía demais ver ele com a esposa e o filho.

    Não aguentava mais fazer isso com meu noivo, ele não merecia. Ele tinha direito de encontrar alguém bem melhor. Quando estava decidida a deixa-lo descobri que também estava me traindo. Pronto, foi o fim, terminamos, sofremos porque ainda éramos muito amigos e ainda somos hoje, porém distantes. Ficamos juntos por 6 anos, a gente se gostava, mas estava tudo errado, não dava pra continuar assim.

    Terminamos e eu continuei com o cara casado, que logo a esposa descobriu. Mais outro problema. Outra bomba que sabíamos que a qualquer momento explodiria. Dá pra imaginar o rebuliço que foi, ela querendo ao extremo lutar pelo casamento dela, e eu querendo ele do meu lado. Mas o casamento deles já estava acabado a tempos, ela mesma destruiu com as próprias mãos. Odiava a família dele e a filha de outro relacionamento. Quando se casaram ela tinha apenas 3 anos, ela poderia ter conquistado e dado todo amor mas preferiu maltratar e não aceitou que ela morasse com eles. A criança cresceu odiando ela… 

    Seguindo com o desfecho: ele saiu de casa e continuamos juntos, mas ela não nos deixava em paz. Ligava chorando pedindo pra lutar pelo filho deles (5 anos o filho), que ia mudar, que ela não merecia isso. 

    Eu levei toda fama de vagabunda, piranha, destruidora de lares, Mas eu estava disposta a lutar por aquele amor. Porém estava ficando cada vez mais difícil, ele chorava pelo filho (ou talvez arrependido) falava que o filho não poderia pagar pelo erro dele. Terminou comigo, pediu um tempo pra pensar. Mas no outro dia estava na minha porta falando que me amava muito e não conseguia viver sem esse amor. Transamos igual dois loucos, e decidimos lutar de novo. Conheci a família dele e comecei a frequentar a casa deles. Eles me aceitam e tratam muito bem, mas me sinto mal pela situação constrangedora. A filha dele me adora (hoje já tem 15 anos) e eu a amo como se fosse minha, nós nos damos muito bem. 

    Hoje já faz 1 ano e 6 meses que separou e que estamos juntos. O divórcio já saiu, mas ela nunca nos deixou em paz e diz que nunca vai deixar.

    Nunca permitiu que eu estivesse junto quando ele estivesse com filho deles. E não é fácil, tem sido muito triste, fico de lado quando ele passa o final de semana com o filho. Ele tentou fazer ela mudar de ideia, mas com isso ela passou um mês sem deixar ele ver a criança. Doí demais ver o sofrimento dele longe do filho, sei o quanto ele ama aquele garotinho. 

    Hoje ele pediu um tempo, falou que nunca vamos ser felizes assim, as pessoas sempre vão olhar de lado pra nós. Que ela nunca vai aceitar eu próxima ao filho deles, e que é muito injusto isso comigo. Que ele sabe a pessoa maravilhosa que sou, mas as outras pessoas não enxergam assim. Que não quer que o filho cresça e fique com raiva dele. Porque Ela coloca na cabeça da criança que ele o abandonou, sendo que se veem todos os dias, ele leva e busca na escola, passa um final de semana e o outro dela.  

    Quando passo por esses problemas lembro do ex, porque ele sempre estava comigo, eu nunca ficava sozinha. (Mas sei que não dava mais certo, não tinha mais respeito) Já nesse relacionamento fico sozinha enquanto ele está com o filho no fds. Não tenho amigos pra sair, não gosto de sair sozinha. Quando estou sozinha choro muito, me sinto abandonada, ninguém me liga pra saber como estou, lamento meus pais terem me esquecido. Por outro lado quando ele está comigo é tudo maravilhoso, me sinto amada e protegida. Sei o quanto nos amamos, e enfrentamos tudo e todos para ficar juntos, mas a criança é a mais indefesa nessa história.

    Não sei mais o que fazer, devo insistir ou não nesse amor? Será que ele me ama mesmo ou só está viciado no sexo que fazemos? Devo dá um tempo ou seguir em frente? Eu o amo muito, mas quero estar junto dele quando estiver com o filho senão nosso relacionamento vai ser como era o casamento dele.

    Socorroooo, Me ajudem por favor! Espero que me respondam.

    Desde já agradeço!
    Um grande beijo.

    Su, não sei nem por onde começar. Foram tantos acontecimentos tristes em sua vida que, honestamente, fico impressionada com sua garra. Mas é isso mesmo, a vida quase sempre é cruel com a gente e cada um tem seus problemas, seus dramas. O importante é fazer como você fez: sempre lutar e não se entregar. Parabéns!

    Tenho certeza de que muitos te julgarão por ter se envolvido com um cara casado. Vale lembrar que somente os envolvidos sabem exatamente em que circunstâncias tudo ocorreu. Então, não vou mais colocar esse fato em questão e espero que façam o mesmo. Beleza, gente?

    Vocês se amam, é fato! E, ao que tudo indica, existe a vontade de permanecerem juntos. O complicado é que, no meio do caminho, há uma ex-esposa trabalhada no ódio, que descobriu o ponto fraco do seu namorado e vai continuar usando o próprio filho para atingir o amor de vocês.

    Correndo o risco de ser "apedrejada" afirmo que preferiria mil vezes ser "a outra", a ser uma mãe escrota que seria capaz de causar danos muito maiores ao meu filho.

    O que a mãe dessa criança está fazendo é crime e chama-se “Alienação Parental”. Seu namorado pode ter sido o pior marido do mundo, mas isso não tem nada a ver com os deveres e direitos de pai que ele tem. A única solução para isso chama-se justiça. Aconselhe seu namorado a buscar a orientação de um advogado e encoraje-o a resolver esses problemas através dos meios legais.

    Lembre-se de que essa não é uma briga sua. Procure manter-se o mais distante possível dos conflitos entre os dois. O que você pode e deve fazer é continuar dando apoio ao seu namorado. Em vez de alimentar o ódio, seja uma referência equilibrada na vida dele, mantendo a calma entre vocês e não se permitindo contaminar pelo ódio.

    Meu namorado gosta de imaginar outras comigo na cama

    03.06.16 Postado por Neguinha | Categoria: E-mail do internauta
    imagem Shutterstock
    shutterstock_364226486

    Primeiramente,  amo o blog e acompanho a 6 anos, e hoje resolvi escrever de mim e ter uma ajudinha! !!!

    Meu nome é Juliana, tenho 25 anos, sou enfermeira e trabalho na minha área atualmente. ..  namoro a 5 anos com um cara no qual  vou chamar de F. E recentemente decidimos morar juntos, como estamos em uma nova fase de adaptação,  ele conseguiu um emprego que acaba exigindo tempo, e quase não nos falamos durante o dia, e como trabalho em escala as vezes preciso dar plantões e dormimos longe um do outro o que não é problema e sempre damos um jeitinho de colocar nossos assuntos em dia e o sexo tbm, porém desde que começamos a morar juntos, na hora do sexo ele gosta de me ouvir com outras. .. e antes de namorar com ele eu tive uma noite com minha melhor amiga, estávamos bêbadas, após uma festa dormi na casa dela e rolou… e ele sabe disso, e começou a querer ouvir o que eu fazia com ela , no começo tudo bem,  cada um com seu fetiche, até que percebi que ele gosta é de ouvir o nome dessa amiga, e ele disse que é pra deixar mais “real” a situação toda… já que eu jamais faria sexo com ele e outras e sempre deixei isso claro.

    Enfim… na nossa última transa, ele disse que estava imaginando mais uma… que a minha amiga estava me chupando com outra menina. .  Eu perguntei “quem ” na intenção dele me falar se ele estava imaginando alguém conhecido, e ele só disse ” diz uma vc”. Acabou que não teve nome essa segunda mulher. .. Continuei o sexo, até pq preciso tbm , mais aquilo me deixou bem balançada.. Será que a alguém no trabalho?  Na vida dele? No qual ele pode não ter tido contado de traição mais pode querer imaginar na cama?

    Aaah detalhe.. ele não come essas outras na imaginação.   Ele apenas gosta de ouvir o que elas fazem em mim. Coração na mão. ..não estou gostando disso ! E ao mesmo tempo em que penso em ter uma conversa seria e cortar isso eu penso que posso estar oprimindo esse desejo dele e acabar perdendo ele pra outra que goste de ouvir os fetiches.

    É isso.. espero muito mesmo que me respondam!  Eu sei que deve ter milhares de email,  mais queria mesmo que me ajudasse!!!!

    Beijuus, Juliana.

    Ai, ai, Natállya... Quando envolvemos uma terceira pessoa no relacionamento, seja fisicamente ou somente no imaginário, abre-se uma porta que dificilmente conseguirá ser fechada, restando sempre uma brecha por onde poderá entrar uma brisa a qualquer momento.

    Sabendo disso, costumo aconselhar aos casais que pensem muito - mas muito mesmo - antes de "brincar" com aquilo que não sabem se terão condições de suportar. Infelizmente, a maioria se deixa levar pelo tesão do momento e escancaramos as portas.

    É importante saber que fidelidade não se refere somente aos nossos parceiros, mas, principalmente, a nós mesmos. O que quero dizer é que se essa situação não está te fazendo bem, não existem outros motivos que justifiquem continuar, concorda?

    "Tá, Bianca. Mas agora é tarde, o que é que eu faço?!"

    Antes de qualquer coisa, analise algumas questões:

    - Seu namorado sabe que isso está lhe causando tanto desconforto?

    - Você demonstra estar descontente com a situação?

    - Será que esse fetiche é mesmo fundamental para ele?

    Chame seu namorado para uma conversa franca e exponha seu ponto de vista, seu descontentamento, suas inseguranças com relação à fantasia dele. Esteja disposta a escutar tudo o que ele tem a dizer e sem julgá-lo, ok?

    Após essa conversa, você poderá avaliar friamente as suas opções. Caso ele realmente deseje permanecer com a fantasia, tente se imaginar vivendo nessas condições. Você conseguiria ser feliz assim? Sim? Então desencana e vá ser feliz com seu namorado e seu harém imaginário. Mas, se acha que não suportaria, CORRA!

    Seja fiel a você. Saiba que não existe ninguém nesse mundão que faça valer a pena se colocar em segundo plano. Se ame sempre em primeiro lugar.

    Dúvida cruel! Estou de hora marcada para perder a virgindade.

    31.05.16 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta

    Imagem Shutterstock

    adolescente virgindade

    Oi gente,estou tensa,passei o fds todo procurando algum lugar em que me senti-se segura e achasse confiável para eu desabafar e receber conselhos,e achei vcs!Estou até meio confusa.

    Não sei nem se irão me dar atenção e mandar o email para o blog,porém peço que pelo menos me respondam aqui,preciso da opinião de vcs.

    Me chamo B ,tenho 15 anos,sou uma menina diferente das outras,gosto de estudar,não saio muito e nunca namorei,tive apenas alguns rolos e justamente um desses rolos fez eu estar aqui.

    Estou no primeiro ano do ensino médio e na mesma escola tem um menino,o *D*,ele ta no terceiro ano,tem 17 anos e é perfeito,uma gracinha,fofo,sorridente,tem papos legais,tira boas notas,é difícil achar uma menina na escola que não curta ele,só tem um problema a namorada dele estuda lá e justo na minha sala…

    Já tem um mês que nosso rolo começou,começou como algo bobo,conversinhas olhares,até que trocamos zap e aí começamos trocar mensagens,poucas e discretas,até que ele sugeriu de sempre que a namorada dele faltasse nós ficarmos,no começo tive receio,mas aprovei a ideia,ficamos algumas vezes,ele é muito carinhoso comigo,manda boa noite e bom dia,quando a namorada dele falta e nós ficamos ele me leva até a minha casa,sempre me ouve,enfim ele é perfeito.Isso fez eu me sentir a vontade e revelar a ele que sou virgem,comentei isso com ele pois apesar dele não ser,sinto como se ele fosse meu namorado,gostaria de perder a virgindade com ele,pois ele não seria o menino que contaria para todo mundo,que me filmaria,que seria grosso e estúpido,não revelei esse meu desejo a ele,porém ele propôs isso,fiquei meia sem rumo na hora,mas depois gostei e aceitei,duvido que irei me arrepender,combinamos tudo certinho para evitar problemas,sexta dia 3 os pais dele irão viajar e aí ele ficará sozinho,aí nesse dia ele não irá na aula e depois da aula eu irei lá encontra-lo e faremos amor.

    Tem tudo para dar certo,somos discretos,ninguém além de uma amiga que eu contei sabem do nosso rolo,fora que ele tem sido muito atencioso e fofo comigo,fala que se no dia eu não me sentir a vontade por ele tudo bem,não faremos,fica mandando páginas que falam de posições para esse momento,comportamentos e etc,até foto do pênis dele ele me mandou para eu acostumar rsrs,o problema é que estou muito nervosa,não só pelo medo de doer,mas da namorada dele descobrir,ta tudo dando tão certo,que eu penso que ta perfeito demais para ser verdade,ta chegando o dia,eu quero muito,e to disposta,mas o medo da namorada dele descobrir me deixa ansiosa.

    Eu sei que não deveria fazer amor com um menino compromissado,mas poxa se ele quer,eu quero,e a namorada dele não irá saber que problema tem?

    Eu sei que talvez depois ele mude comigo,mas eu quero correr esse risco e quero fazer,mas o medo da namorada dele saber me sufoca,tem sido pior que o medo de doer,quero muito que seja com ele porque ele me deixa a vontade,é fofo e bonito,mas o medo de ser descoberta me incomoda,enfim esse é o meu problema preciso da ajuda de vcs,bjs!!

    A questão é, até que ponto a virgindade é importante para você? Se for ok deixar de ser virgem com alguém que você não ama e não namora?!

    Outra pergunta; por que tanta ansiedade/pressa? É o último ser da espécie masculina do planeta? 

    Não deixe de se colocar no lugar da namorada do rapaz, se fosse com você, como ficaria? Você iria gostar?

    Se esse cara fosse tão perfeito e fofo como você descreve, não trairia a namorada e não toparia tirar a sua virgindade, mesmo sabendo dos riscos de te machucar, caso você confunda tudo e se apaixone, se é que você já não se apaixonou...

    Ok, entendo que na sua idade, não é necessário levar tudo tão a sério assim, mas poucas pessoas têm  estrutura emocional para encarar esse tipo de situação sem sofrer. Você vai encarar, mesmo tendo a opção de fazer uma escolha?

    Também olhe com bastante atenção para essa questão de topar ser a outra e só ter espaço na vida dele quando a namorada não está? Você acha que começar sua vida sexual se contentando com migalhas vai ser bom pra você? Com tantos meninos legais e descomprometidos, por que se envolver em uma “relação” assim. 

    Tudo que disse pode parecer moralismo, mas se eu tivesse convencida que todo esse movimento fosse parte da evolução natural do desenvolvimento dos adolescentes, me calaria. Mas pelo que vejo aqui no blog todos os dias, estas atitudes parecem estar muito mais relacionadas a impulsividade, inconsequência e carência ao extremo. Espero que você não seja mais um caso.

    Enfim, respire fundo e reavalie todos os prós e contras desta situação, até sexta-feira você tem um tempinho, não aja por impulso, valorize-se e pense em você em primeiro lugar. Se decidir transar com esse rapaz, não esqueça a camisinha. Lembre-se que o seu corpo e a sua saúde também estão em jogo.

    perfil isis 2

    Não temos compromisso teórico com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional  para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos através das opiniões aqui expostas.

    DESFECHO – Está tudo bem, mas tenho dificuldade em perdoar meu parceiro.

    25.05.16 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta

    Imagem Shutterstock

    PERDÃO

    Oi Isis, boa tarde!

    Tudo bem com você?
    Não sei se você lembra, mas entrei em contato com você algum tempo atrás relatando sobre meu relacionamento.. (vejam link : Ele é bipolar e me tortura psicologicamente. Preciso aceitar isso? )que ele sofre de transtorno bipolar (mas graças a Deus está controlado), agressões verbais e físicas sofridas por mim, que ele ficava me crucificando pelo meu relacionamento anterior, entre outras coisas que já tinha te falado anteriormente e que hoje já não vivo mais. Hoje posso te dizer que no meu lar tem paz!!! Ressalto que sua ajuda foi  de fundamental importância para que eu tomasse um posicionamento de mulher firme, como fui e sou (só estava adormecida, não sei porquê). Passados os fatos, restaram lembranças dos momentos que vivi. Marcas que ficaram na alma. Palavras ditas que me atordoam e fazem com que eu não fique 100% entregue. Estou muito feliz por tudo que estou vivendo no meu relacionamento, o amo e  sei que agora estamos indo no caminho certo. Mas gostaria de viver tudo isso sem que as recordações do que já passou me atordoassem tanto.. não sei o que faça.. tento não pensar, não lembrar, mas quando vou ver, já estou lá, me deixando levar por pensamentos de coisas que já vivi e que hoje não acontece mais. 
    Gostaria que você, se possível, me desse mais uma luz. Pois não quero carregar isso no meu coração.
    Desde já eu agradeço.
    Atenciosamente,
    C A

    Que bom que as coisas estão melhorando.

    É importante que você resolva essa questão das lembranças ruins, pois além de prejudicar o futuro do seu relacionamento, a mágoa pode causar vários estragos, inclusive na saúde. O tempo é um ótimo aliado, você não vai resolver isso tudo do dia para noite, mas, enquanto isso, você pode fazer algumas coisas para te ajudar nesta trajetória.

    Uma sugestão é a oração do perdão que vou deixar abaixo para você e para todas as pessoas que têm essa sensação de mágoa.  Esta oração indenpende de religião, trata-se de uma limpeza interior que funciona e, apesar da simplicidade, transforma todos os setores da vida. Ela deve ser feita todos os dias por 3 meses seguidos e deve ser dirigida um dia para o pai e outro para a mãe, pois é na relação com os pais que se inicia todos esses conflitos e queremos tratar a causa e não a consequência.

    Continue firme e se amando em primeiro lugar.

    Oração do perdão.

    Eu perdôo você, por favor, me perdoe.
    Você nunca teve culpa,
    Eu também nunca tive culpa,
    Eu perdôo você, me perdoe, por favor.
    A vida nos ensina através das discórdias...
    e eu aprendi a lhe amar e a deixá-lo(a) ir de minha mente.

    Você precisa viver suas próprias lições e eu também.
    Eu perdôo você... me perdoe em nome de Deus.
    Agora, vá ser feliz, para que eu seja também.
    Que Deus te proteja e perdoe os nossos mundos.
    As mágoas desapareceram de meu coração e só há Luz e Paz em minha vida.
    Quero você alegre, sorrindo, onde quer que você esteja...
    É tão bom soltar, parar de resistir e deixar fluir novos sentimentos!
    Eu perdoei você do fundo de minha alma, porque sei que você nunca fez nada por mal e sim porque acreditou que era a melhor maneira de ser feliz...

    Me perdoe por ter nutrido ódio e mágoa por tanto tempo em meu coração. Eu não sabia como era bom perdoar e soltar; eu não sabia como era bom deixar ir o que nunca me pertenceu.

    Agora sei que só podemos ser felizes quando soltamos as vidas, para que sigam seus próprios sonhos e seus próprios erros.
    Não quero mais controlar nada, nem ninguém. Por isso, peço que me perdoe e me solte também, para que seu coração se encha de amor, assim como o meu.
    Muito obrigada!

    Por Cristina Cairo - http://www.linguagemdocorpo.com.br/IBLCCC/default.asp

    perfil isis 2

    Não temos compromisso teórico com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional  para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos através das opiniões aqui expostas.

    Não aguento mais a ex do meu namorado. O que devo fazer?

    20.05.16 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta

    Imagem Shutterstock

    ex do meu namorado

    Olá casal, sou B e namoro há 4 anos um cara um pouco mais velho. Nosso relacionamento sempre foi muito bom, com exceção de algo que me incomoda desde o início: a ex namorada dele. Ele sempre me disse que era amiga dela, o que até certo ponto acho legal e saudável, no entanto, eles ultrapassam os limites daquilo que é confortável pra mim. Ela liga pra ele TODOS OS DIAS para conversar por pelo menos 2 horas, chama ele pra sair constantemente (ela já tem outro namorado, então chama todos para sair juntos), e o pior, sabe que me incomoda e não faz nada…. às vezes acho que, independente de não gostar mais dele, ela gosta de me incomodar. Já perdi as contas da quantidade de vezes que brigamos por causa dela, do quanto me rebaixei, xinguei, e nada adianta. ELE NÃO QUER FAZER NADA A RESPEITO! o que eu faço, gente?! meu namoro está por um triz, e por um motivo desses!

    Espero que respondam, por favor, estou desesperada!

    Obrigada!!!

     

    Não brigue mais por esse motivo, desta forma você trás a ex dele para o centro das atenções e coloca ela entre vocês dois. Seja esperta!

    Você tem algumas opções para solucionar isso, tudo depende do seu temperamento e personalidade, que infelizmente não conheço. De qualquer forma, vou deixar dois pontos de vista e quem sabe a partir daí você tenha alguma inspiração para fazer o que for melhor para você, ainda que seja algo diferente do que vou sugerir, ok?

    Ponto de vista I

    Você não mencionou se eles te convidam para esses passeios. Já que o namorado dela vai, por que você não vai também? Isso não significa que você vai ser amiguinha dela. Mas você já ouviu aquela tese de que é bom manter os inimigos por perto?

    Se ela faz para te provocar é porque já percebeu que está conseguindo. Que tal se aproximar e mostrar que não dá a mínima para o que está acontecendo? Você teria esse sangue frio? Ainda que por dentro você esteja se corroendo, mostrar que não está ligando poderia jogar um balde de água fria no prazer sádico que ela tem em te ver incomodada. Desta forma você também vai tirar todo o poder que ela tem de te deixar desconfortável. Se ela perceber que não está mais interferindo no seu namoro, esse suposto joguinho vai perder a graça.

    Pode ser vantajoso  mantê-la por perto, afinal que certeza você tem que o namorado ela está junto quando ela sai com seu namorado? Que informações você tem para ter certeza que existe ou não algo entre os dois? Você está acreditando no que ele te conta, mas já comprovou isso de alguma maneira?

    Ponto de vista II

    Vale mesmo a pena passar por tudo isso? Custa para o seu namorado, dar limites para essa amizade exagerada com a ex? Ou será que ele está adorando ser cortejado por duas mulheres? Ele não te respeita quando ignora os seus pedidos e você não se respeita quando aceita o que ele está fazendo, sem tomar uma atitude mais contundente, além da tradicional DR. Uma coisa é ser amigo da ex, outra é falar com ela todos os dias, por pelo menos 2 horas. Essa conta não fecha!

    Se te agride demais manter essa ex por perto e se isso vai te ferir de alguma forma, considere pedir um tempo para o seu namorado e deixe bem claro para ele o porquê da sua decisão. Desta forma, você dá espaço para que ele pense longe de você e decida se quer voltar ou continuar essa amizade bizarra com a ex dele. Com isso,  você pratica um ato de auto respeito e dá um recado bem explicito para ele, deixe claro que você não vai aceitar qualquer coisa para continuar esse relacionamento. Se resolver fazer isso esteja preparada para perde-lo, mas se isso acontecer é porque ele nunca foi seu de verdade e você ao menos sai de cabeça erguida e com a dignidade intacta desta situação.

    A escolha é sua, seja qual for a sua decisão, valorize-se e respeite-se em primeiro lugar.

    Boa sorte!

    perfil isis 2

    Não temos compromisso teórico com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional  para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos através das opiniões aqui expostas.

    Meu namorado foi preso e estou interessada em outro. O que eu faço?

    13.05.16 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta

    Imagem Shutterstock

    presa

    Boa tarde, tenho 28 anos  há alguns meses me envolvi com um rapaz , nos apaixonamos e começamos a namorar, tudo ia muito bem até em casamento e filhos nós pensávamos,  com ele tudo era perfeito. Até q um dia ele se envolveu com umas coisas erradas e foi preso. Eu já estava muito envolvida com ele e com a familia dele, até contratei um advogado para defender a causa dele. Sofri muito pois foi um choque muito grande pra mim. Porém com o passar do tempo, pra ser mais exata 2 meses depois, conheci um outro rapaz , e começamos a ficar, ele é um rapaz muito bom, bem estruturado, faz planos comigo, já me apresentou pra familia dele, me levou pra conhecer vários lugares, enfim, ele se preocupa comigo e diz q quer algo sério; Me sentia muito sozinha, pois moro só, talvez até por isso me permiti me aproximar .  O problema é que ele não sabe do N q tá preso e  vice e versa. Agora estou em cima do muro… Sei que se eu abandonar o rapaz q está preso ele vai sofrer muito, mas por outro lado não sei quanto tempo ele vai ficar lá. E desse jeito vou levando sem saber o q fazer e nem o q pode acontecer se um dos dois descobrir…Já chorei muito sem saber o que fazer, e qual a melhor decisão tomar. Tô ferrrada!

    Lendo o seu relato, tive a sensação que a presidiária é você! Presidiária da opinião alheia, da necessidade de colocar o outro em primeiro lugar e do medo virar uma página e tentar ser feliz.

    Seja prática, ok? Sei que essa história é um prato cheio para os românticos que acreditam em amor em uma cabana, segunda chance, regenerações e etc. Mas é importante manter os pés no chão e não ignorar a realidade a sua frente.

    Se você amasse esse rapaz  de verdade, não estaria interessada em outro e não teria mandado esse e-mail, simplesmente assumiria o risco e as consequências de se relacionar com ele.

    Entendo que seu  namorado, errou e pode corrigir o erro, mas quem garante que isso vai acontecer? Você quer pagar pra ver? Quer arriscar seu futuro ao lado de uma pessoa que no momento que se envolveu com coisas erradas, provavelmente, não pensou no seu sofrimento ou no sofrimento da família dele? Esse relacionamento, que você relata que começou a apenas alguns meses, vale tanto sacrifício?

    Não diminua a gravidade da situação, se ele está preso é porque desrespeitou a lei, você já considerou que até mesmo sua segurança fica ameaçada nesta situação? Você não relata qual foi o crime praticado, mas pelo que você diz ele não foi preso injustamente.

    É provável que você esteja preocupada com o que as pessoas vão pensar, em especial a família dele, caso você termine tudo, mas se você sente que não deve continuar com essa relação, esqueça a opinião dos outros e pense em você em primeiro lugar. Afinal, quem vai ter que viver com a dura realidade de se relacionar com alguém que está preso e depois com um ex-presidiário é você e mais ninguém, portanto, você tem todo direito de escolher não passar por tudo isso.

    Analise os prós e os contras e saia de cima do muro. Se optar por ficar com esse novo parceiro, é importante que ele conheça essa parte da sua história, mas não deixe que esse passado fique entre vocês, conte a verdade no momento certo, mas sem tanta ênfase e drama. O rapaz que está preso também merece saber o que você pretende fazer, portanto, se decidir terminar, fale a verdade para ele, mas porque ele precisa saber que você está interessada em outro? Pare de se explicar demais, mesmo porque ele não está em condições de exigir nada de você.

    Pensando por outro lado, se você fosse presa, você acha que ele se manteria 100% fiel a você, pagaria advogado e daria todo o apoio que você tem dado?

    Pode parecer frio e desumano, pode ser que as pessoas ao seu redor te critiquem, mas você vai ter que pensar em você em primeiro lugar.

    A escolha é sua, você ainda é livre para escolher!

    perfil isis 2

    Não temos compromisso teórico com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional  para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos através das opiniões aqui expostas.

    MEU MARIDO GOSTA DE ME VER TRANSANDO COM OUTROS HOMENS. DEVO TER UM AMANTE FIXO?

    11.05.16 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta

    Imagem Shutterstock

    corno

    Bom dia,  adoro o blog e gostaria de compartilhar e saber sua opinião sobre o modo como vivemos eu e meu marido pois depois de muito tempo ele me convenceu a transar com outro homem na frente dele e me tornei como falamos no meio uma esposa liberada e meu marido realizando o desejo de ser corno, não frequentamos casas de swing pois ele é voyeur e só gosta de me ver com outro mas não tem relações com outras mulheres, bem confesso que gostei da experiência  e essa fantasia esquentou e apimentou nossa relação por um bom tempo mas de um tempo pra cá esfriou e venho pensando em fazer outra vez porém não gostaria de ficar trocando de parceiros toda hora e então gostaria da sua opinião se não seria bom para todos eu ter um amante fixo e assim meu marido poderia nos ver quando tivesse vontade e eu me sentiria a vontade, será que pode dar algo errado? Desde já agradeço sua atenção e sei que pra muitos pode parecer algo de outro mundo mas várias pessoas assim como nós tem esse jeito de viver o relacionamento, bjss

    Pergunta: O que pode dar errado?

    Resposta: Muita coisa e você sabe muito bem disto!

    A resposta que você veio buscar, certamente não encontrará aqui, quero apenas deixar alguns questionamentos para que você reflita de forma um pouco mais profunda e crítica sobre o seu relacionamento.

    Se o seu marido te convenceu após muito tempo a transar com outro homem, é sinal que no começo você não queria atender o desejo dele. Pense sobre o que te fez ceder e por quem você cedeu.

    Se era tão bom transar com outro na frente do seu marido, por que esfriou? Pense sobre essa necessidade constante de "apimentar" a relação e qual é o limite disto tudo?

    O swing, voyeurismo, troca de casais, entre outras práticas, têm muitos adeptos e simpatizantes, mas o que para muitos pode parecer uma simples prática sexual, aos olhos da psicanálise, por exemplo, tem explicações profundas em históricos da infância e muito a ser trabalhado em consultório, portanto, não aceite tudo isso tão facilmente, sem antes questionar suas reais motivações e o que isso significa, de fato, para o seu relacionamento.

    Você não precisa, necessariamente, analisar as suas escolhas pelo viés da psicanálise, mas se optar por fazer esse mergulho em você mesma é imprescindível que você e seu marido busquem ajuda profissional de um psicanalista.

    Sua pergunta é muito simples; Devo ou não ter um amante fixo? Mas será essa a resposta que você precisa? Reflita além do óbvio, pense fora da caixinha!

    perfil isis 2

    Não temos compromisso teórico com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional  para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos através das opiniões aqui expostas.

    Sou lésbica, tenho um relacionamento complicado e não sei que decisão tomar

    10.05.16 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta

    Imagem Shutterstock lesbica

    Bom. Minha história é a seguinte: há poucos meses atrás comecei a namorar uma garota. Sim o relacionamento é lésbico. Desde o início ela sempre foi muito obcecada em falar de amor e tentar me conquistar e acabou conseguindo. Decidi namorar com ela. Assumi para a família e amigos. Tudo certo. Porém a gente sempre brigou muito. Antes mesmo de namorar ja tínhamos tido grandes DRs. O problema é que ela tem muito ciúme e sempre que a gente sai a gente briga depois pq ela acha que eu estava ‘olhando’ pra alguém e me interessei. O que pra ser sincera não acontece. Sou completamente apaixonada por ela mas confesso que estou aprendendo com esse comportamento dela e ficando ciumenta e chata como eu nunca fui. Ela tem ciúmes de todos amigos meus. Tem ciúme ate dos meus amigos gays e dos amigos que jogam comigo há anos(jogos online) e que nem conheço pessoalmente. As vezes quero contar algo que rolou na minha faculdade mas não posso contar pra ela pq ela vai focar em ‘quem é esse? Quem é essa? Vc fica falando com eles no whatsapp ne?’ ta muito complicado. Fora isso ela mentiu pra mim duas vezes. Coisas bobas mas que mostram falta de confiança dela em mim e que resultaram em mim não confiando nela mais( ela fuma-varias coisas- quer parar, pediu pra que eu ajudasse ela a parar tipo não deixando ela fumar comigo mas fumou e mentiu pra mim quando eu perguntei se ela fumou com os amigos), enfim, ela mente. Terminei com ela por que eu não queria ter que lidar com essa atitude de viciada em negação e mentindo pra mim, de quebra. Passamos umas semanas sem nos falar, ela sempre me ligando o tempo todo e mandando mensagens, eu ignorando, até que o melhor amigo dela vem me dizer que ela ‘provavelmente me traiu com certeza, ela não presta’. Isso vindo do melhor amigo dela me deixou cismada mas descobri que ele mentiu pra mim sobre ela outras vezes e provavelmente só queria ver a gente separada mesmo. Não acredito que ela tenha me traído não. Ela nao tinha tempo pra isso. Voltei a conversar com ela, tentamos uma amizade e ela me falou coisas bem ofensivas sobre um episódio ruim da minha vida. Perdoei. Tudo isso ja separadas. Fiquei com outra garota e pra mim foi meu primeiro erro pois me senti traindo ela e me deixou bem deprimida. Agora estou falando em voltar com ela e ela sabe que eu fiquei com outra pessoa e apesar disso quer voltar. To ficando louca em tentar dar mais uma chance ao relacionamento? Lendo o que eu escrevi me sinto meio idiota em perguntar mas eu sei que ela me ama, apesar de tudo que passamos ela sempre tentou consertar a relação. Parou de fumar há um tempo inclusive(espero que esteja mantendo). Ela também aprendeu a me deixar sair sozinha com amigos e estava ficando menos possessiva. Porém continua ficando louca sempre que sabe que alguém conversa comigo ou algo do tipo. Isis? Me ajuda!

    Você acha que uma relação sufocante, cheia de mentiras e suspeitas tem condições de prosperar?

    As pessoas questionam porque sempre considero fortemente a opção de partir para outra e desistir e eu questiono o que leva as pessoas a investir em histórias assim, perdendo tanto tempo precioso porque não conseguem ver que alguns relacionamentos simplesmente não tem futuro.

    Para que sua relação tenha futuro é preciso que muita coisa mude, a começar por você, e é provável que mudando você perceba quem nem é isso que você quer para sua vida afetiva. Afinal qual é o ganho nisto tudo?

    Lendo seu relato, embora não tenha ouvido a sua namorada, está claro que essa relação é completamente desiquilibrada. Qual é o sentido de viver assim? Por que ama? Será que isso é amor ou é doença? É bom refletir e diferenciar uma coisa da outra antes de tomar qualquer decisão.

    Essa coisa de terminar e voltar é bem questionável, não que não possa acontecer, mas preste bem atenção que depois de um tempo isso vira rotina e o respeito vai todo embora.

    Outra coisa intrigante na sua história é o que seu amigo te falou. Por que ele mentiu para você e inventou que sua namorada tinha te traído? Tudo bem que existe pessoas doentes o suficiente para inventar histórias assim, mas tome muito cuidado para não negligenciar a verdade que pode estar embaixo do seu nariz. O que te convenceu tão rapidamente que ele estava mentindo?

    Você não disse o que ela anda fumando, mas essa é mais uma questão séria a se pensar. Se te incomoda a ponto de você mencionar no seu relato, vai ignorar mais um ponto negativo nisto tudo?

    Você diz que ela sempre tentou consertar a relação. Existe uma grande diferença entre tentar e conseguir e você precisa escolher se quer viver uma vida de tentativas fracassadas ou vai abrir espaço para uma relação saudável e adulta, onde exista respeito e confiança.

    Reatar esse relacionamento com traços doentios só porque “ama”? AME-SE primeiro, se você se amasse de verdade, nem cogitaria em voltar com sua namorada com tantas interrogações na cabeça.

    E por que não reatar o namoro, dar mais um voto de confiança, ter mais uma conversa séria, colocar todas as suas condições e acreditar que tudo pode mudar e ser muito melhor? Se você acredita que isso pode acontecer, vá fundo! Você acredita?

    Boa sorte!

    perfil isis 2

    Não temos compromisso teórico com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional  para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos através das opiniões aqui expostas.

    Receba os vídeos do maior canal de relacionamentos do Brasil em seu e-mail.

    Cadastre seu e-mail para receber os vídeos do Mete a Colher e aprenda mais sobre sexo e relacionamento.

    Respeitamos sua privacidade
    Receba os vídeos do maior canal de relacionamentos do Brasil em seu e-mail.

    Cadastre seu e-mail para receber os vídeos do Mete a Colher e aprenda mais sobre sexo e relacionamento.

    Respeitamos sua privacidade