Mete a Colher - Clique e veja essa Metida de Colher

    Eu tenho 15 anos e ele 30. Ele tirou minha virgindade e foi um tosco.

    27.09.16 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta

    virgem

    Tenho 15 anos, perdi a virgindade com um cara de 30 e não acho ele bom de cama.

    Oi sou a xxx tenho 15 anos e cheguei aqui pela minha melhor amiga que me indicou o blog.

    Estou com um problema e preciso de uma segunda opinião.

    Assim, estou a 2 meses com um rapaz,mas ele não esta me agradando muito na cama e eu curto um pouco ele.

    Estou no primeiro ano do ensino médio, sou uma menina de boa,mais esses últimos tempos tive algumas curiosidades sobre sexo,minhas amigas tem falado muito sobre as transas delas com os namorados e ficantes delas e eu fiquei curiosa,mas eu não sou a menina de vários ficantes,nem namorado eu tinha e era virgem,eu me empolgava com as histórias delas e queria fazer igual mais eu só tinha um ficante e tipo eu não me sentia a vontade pra ter minha primeira vez com ele,nem com os outros meninos que me curtem na escola porque acho eles muito imaturos.

    Fiquei dias pensando em quem eu deveria escolher,pedi ajuda das minhas amigas,até que lembrei de um rapaz que vive no portão da minha escola.

    Assim ele sempre me azarou,sempre dava cantada,me olhava e oferecia carona,só que eu meio que nunca vi graça nele,por não conhecer ele eu meio que tinha um preconceito,e achava ele feio e imaturo,por que ele tem 30 anos e se veste igual os meninos da minha escola,boné,calça de skatista,óculos escuro,e fica na porta da escola com som alto,mas sempre me espantei por que ele sempre tava ficando com alguma menina do colégio,inclusive tem amiga minha que dava indireta nele.

    Ele não é muito bonito,é gordo,usa aparelho,mas eu ficava pensando poxa,ele sempre ta com alguma menina linda da escola,uma das minhas amigas é xonada nele,talvez ele seja gente boa e bom naquilo,e também minhas amigas logo começaram a fazer pressão para eu dar uma chance pra ele,ficavam falando que eu e ele combinávamos,que ele seria o melhor para mim por ele ser experiente e etc.

    Resolvi dar uma chance,comecei a conversar com ele e vi que eu tinha julgado errado ele foi muito gente boa,fofo,atencioso,carinhoso,logo eu mudei meu ponto de vista sobre ele,comecei a gostar dele,começamos a ficar,a sair,eu me apaixonei e resumindo eu falei que queria ter uma vida sexual com ele,que queria experimentar algumas coisas e perder minha virgindade.

    Ele foi compreensivo e me apoiou,fiquei super animada contei pra todas minhas amigas,nisso minha ansiedade e vontade pra começar tudo só aumentou,mas logo de cara ele começou a me decepcionar..

    Nossa primeira vez foi horrível demais,ele foi muito afobado,ele não foi carinhoso,não me beijou,ele apenas correu tirar as calças e não tirou mais nada,fez usando meia,camisa e boné,achei aquilo muito tosco,mas também por bobeira da minha cabeça,tipo quando ele abaixou as calças e tirou a cueca,eu esperava uma coisa e veio outra,o pênis dele lembrou o do meu irmão de 6 anos,era pequeno,não tinha pêlos e tinha fimose,ele deitou encima de mim e felizmente terminou rápido demais,ele tava usando muita força aí doeu muito.

    Fiquei chateada,cheguei a contar para minha amiga que me indicou o blog,ela falou que a primeira vez sempre é ruim,o problema é que todas as vezes nossas foram ruins!

    Eu não me sinto avontade com o pênis dele,acho estranho,ele termina muito rápido,as vezes ele termina de por a camisinha aí a hora que ele enfia em mim ele goza,outras vezes eu to fazendo oral nele ele não se aguenta e goza,eu to tirando a roupa pra ele daí ele fica vendo e se masturbando daí a hora que termino ele goza,essas situações me irritam demais e me dão vergonha alheia,tipo todas as minhas amigas contando das transas delas e eu fico sem graça por que as minhas são ridículas,a única amiga minha que sabe que meu namorado não é tudo isso é a que me indicou o blog,ela fala que eu devo ter paciência e pensar no que sinto por ele e que formamos um belo casal.

    Eu queria terminar com ele,mas ao mesmo tempo eu fico em dúvida por que tipo assim só conheço menino imaturo, e tirando o sexo ele é ótimo namorado,ele é carinhoso,me respeita,ele tem atitudes comigo que me encantam,ele sempre foi de pegar várias,agora que ta comigo ele ta ficando só comigo mesmo,sei disso por que ninguém vê ele com outras como antes e saímos quase todos os dias,ele é divorciado e tem uma filha de 5 anos,esse fds passado ele saiu com ela e chamou eu para ir junto,achei isso muito fofo.

    Enfim esse é meu drama,preciso saber o que fazer,quero curtir e aproveitar mas essa situação me deixa indecisa,me ajudem bjs!!!

     

    O que um cara de 30 anos fica fazendo na porta de uma escola no horário de saída? Oferecendo carona para as menininhas e o que mais? O que você sabe sobre esse rapaz? Ele sabe que você é menor? Aliás, os seus pais estão sabendo disto tudo?

    Não se iluda com tão pouco, o fato de ele ter te convidado para sair com o filho dele não significa muita coisa, pode ser até golpinho barato para mantê-la nas mãos dele. Você conhece a família dele? Ele conhece a sua família? Não fique se enganando achando fofo qualquer coisa idiota que ele fizer, olhe o contexto geral e só aí tire conclusões.

    Esclareço que a questão da diferença de idade não é o problema aqui e sim o fato de você ser menor de idade e ser, provavelmente, a centésima que passa nas mãos dele. Se você tivesse 20 e ele 35, por exemplo, a situação seria bem diferente, concorda?

    Não fique acreditando nas histórias mirabolantes sobre aventuras sexuais que suas amigas te contam. Você não acha que está tudo meio exagerado e que algumas coisas são meio fantasiosas? Será que elas estão contando como foi a relação sexual delas ou estão descrevendo o que viram no vídeo pornô que assistiram na internet?

    Se não tinha ninguém na sua faixa etária com maturidade suficiente para tirar a sua virgindade, isso talvez fosse um sinal de que ainda não era hora.

    Sexo é algo especial demais para ficar sorteando aleatoriamente quem vai tirar a sua virgindade.

    O cara já não te agradou desde o primeiro momento, mas como ele pegava as meninas bonitas da sua escola, você resolveu se aventurar? Por aí você pode ter uma noção do quanto estas meninas entendem de sexo e prazer, pois para um cara péssimo de cama como este conseguir pegar alguém, tem que ser alguém inexperiente que realmente não tem qualquer noção do que é ter prazer e ser tratada com carinho e respeito.

    Pare e olhe para essa situação, é por essas garotas sem noção e sem mãe que você está se deixando influenciar? E como você pode se diminuir a ponto de ficar com alguém só porque elas também ficam ou ficaram?

    E ainda por cima vem as "amigas" e te aconselham a ficar com o cara e você obedece como um carneirinho? Pare de ouvir os outros e confie em você e em sua intuição. Voltando naquele primeiro momento, quando você viu o cara na porta da escola, se você fosse ouvir somente os seus sentimentos e intuição e norteasse sua decisão baseada somente no que você pensa, você teria perdido a virgindade com ele?

    Vc acha que status diante da turma é ficar com um tosco que pega todas as meninas bonitas da escola? Saiba que você pode estar diante de um predador e o máximo que vai te acontecer é pegar uma bela doença venérea por ficar com cara tão rodado no pedaço. Use camisinha e pare de seguir a multidão. Seja mais você!

    Status nessa idade deveria ser estar preparada para um bom vestibular, saber esperar por um garoto legal para perder a virgindade e não se contentar com qualquer porcaria, ou ficar sozinha e não perder a virgindade por mera convicção própria e por ter amor próprio. Status deveria ser  ouvir e dialogar com os seus pais ou com alguém confiável, quando a coisa fica feia e não ficar ouvindo/obedecendo conselho de amiguinhas treslocadas que sabem menos que você. Esse status a que refiro, pode não ser o que sua turma valoriza, mas é o que vai te levar a algum lugar na vida que não seja uma maternidade precoce ou uma vida adulta mediocre e sem qualquer perspectiva de felicidade. PENSE NISSO!

    Por último, sua dúvida é se fica ou termina com o cara porque, apesar de ser "fofo, ele é ruim de cama?! Com tudo que leu acima, você acha que ainda precisa desta resposta?

    VALORIZE-SE!

    perfil isis 2

    Não temos compromisso teórico com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional  para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos através das opiniões aqui expostas.

    Tenho nojo de chupar a periquita da minha namorada. O que eu faço?

    19.09.16 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta
    imagem Shutterstock

    vagina

    Oi Isis, me ajuda a entender o que acontece comigo. Vou confessar algo que a maioria não tem coragem. Namoro há muito tempo com uma super mulher, nos entendemos em tudo, ela é linda, inteligente, batalhadora e adora um oral e aí começa o meu drama. Pra mim é uma tortura chupar uma buceta, pra mim as bucetas sempre estão com um cheirinho estranho de peixe, sem contar o gosto de coriza, meio salgado as vezes adocicado…e olha que minha namorada é limpíssima, não sei com dizer isso para ela. Sem contar que também não gosto da textura da buceta na minha boca, parece uma coisa meio gelatinosa e babada na minha boca, chega me revirar o estomago. Gosto da penetração e acho que ela tem muito prazer comigo.

    Sei que vão me chamar de tudo quanto é nome nos comentários, mas tenho certeza que outros homens tem a mesma sensação. Até fico curioso para saber o que os outros homens pensam a respeito, por isso peço ajuda a você Isis e aos leitores do do mete a colher, pois mesmo gostando muito da minha namorada, confesso que já evitei o sexo por dias, que sempre que posso pulo o sexo oral e que só Deus sabe o que passo cada vez que preciso fazer isso, parece que fico dias com o cheiro na minha cara, não é nada agradável.

    Isso aconteceu com outra namorada que tive, também sempre tive nojo da lubrificação da mulher  no meu pênis, enquanto meus amigos sempre relataram que morriam de tesão quando a mulher ficava molhada eu morro de agonia. Sempre tento correr e fazer o oral antes da mulher se molhar inteira e enfio os dois dedos na periquita pra ver se segura um pouco, mas ainda assim em poucos minutos começo a sentir aquele gosto salgado adocicado.

    Caro leitor,

    Mesmo já tendo visto quase de tudo nesta vida e estudado inúmeras patologias, às vezes fico sem saber o que dizer. Peço ajuda ao público masculino!

    Mas vamos por partes. Vejo duas possibilidades nesta história.

    Me pergunto se o problema é dela ou seu. Será que você não é nojento demais e está exagerando. Que tipo de gosto e cheiro você gostaria que uma vagina tivesse? Já teve esse problema com outras namoradas, portanto, o problema pode ser você. Você já se perguntou se realmente gosta de vaginas? Procure ajuda profissional e tente entender de onde vem isso e não espere que uma vagina vá ter odor de rosas e gosto e textura de pêssego.

    Outra possibilidade, embora menos provável,  é ela estar com algum problema de saúde. Uma vagina não deveria cheirar peixe, ainda mais quando você relata que sua namorada é extremamente higiênica. É provável que nem ela esteja sabendo que está com algum problema ginecológico e é bom que você ajude neste sentido. Entendo que estou diante de um caso que envolve dois adultos, portanto, a conversa deve ser aberta, mas não precisa ser grosseiro, afinal não deve ser fácil ouvir do parceiro que a vagina cheira a peixe?! Só tenha essa conversa se estiver 100% certo que o problema não está em você.

    Você vai ter que encontrar uma forma de contar isso para ela, diga que notou uma secreção diferente ou que a vagina dela está mais vermelha que o normal e que quer ir com ela ao ginecologista. Você não precisa necessariamente falar do odor. Faça isso com carinho e muito tato, pois da mesma forma que você não ficaria confortável se sua namorada dissesse que seu pênis é pequeno ou que tem cheiro de urina (e acredite que tem muito homem por aí que não sabe lavar o pipi) coloque-se no lugar da sua namorada e considere o quanto essa situação é delicada.

    Boa sorte!

    perfil isis 2

    Não temos compromisso teórico com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional  para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos através das opiniões aqui expostas.

     

    Vivo um drama – O fantasma do meu ex namorado me assombra toda noite.

    13.09.16 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta
    imagem Shutterstock

    fantasma

    Olá Isis,

    Meu ex foi meu ‘primeiro’ namorado mesmo, aquele que perdi a virgindade e namorei uns 3 anos, até meus 20 anos.. Terminamos pq ele mudou de país, porém logo ele começou a namorar e eu fiquei na vida bandida, sofrendo por ele,  mas saindo e ficando com outros rapazes. Isso durou quase 4 anos, ele ainda namora, mas nunca mais tive contato com ele após o primeiro ano do término e às vezes batia saudade, mas acho que não amava mais ele…

    Daí conheci esse meu atual e começamos a namorar.. Ele é ótimo, porém tem algumas coisas que não batem.. Divergimos na posição política, ele é super estressado, mas ao mesmo tempo (em outros momentos) muito carinhoso, família, companheiro. O sexo é ótimo, mas ele não me beija muito. Por ex, ele me zoa qnd vou beijar, pq eu q tenho q tomar iniciativa quanto a isso, senão ele só fica no selinho ou beijo no sexo.. E o beijo dele não é muito bom… 

    Eu amo ele, mas tem hora que fico saturada, com medo desse fantasma continuar me atormentando e essas coisas que me incomodam nele e em nossa relação, fique maior do que sinto por ele, e que fique namorando com ele pra depois terminar e sofrer mais uma vez…

    Não sei o que faço, não posso contar isso pra ngm sobre o fantasma do ex, e já conversei com meu namorado sobre essas coisas que me irrita, mas não parece ter melhoras…

    me ajuda isis, como faço pra esquecer esse demônio e como faço pra melhorar minha relação?

    É simples, o desejo do seu insconsciente é ser abandonada novamente. Por isso fica sonhando com o seu ex e achando defeitos no seu atual.

    Aprenda uma coisa, relacionamento perfeito não existe e as coisas são como são, não tente mudar o seu namorado!

    Seu ex não teria mudado de país se fosse para ser seu, seu atual pode até não ser perfeito, mas é o cara que está ao seu lado agora. Viva o agora, viver apegado ao passado é a receita perfeita para o fracasso. Já passou, vire a página, bola pra frente e vida que segue sem mimimi. A melhor forma de exorcizar esse fantasma é ficar no aqui agora e parar de caçar defeitos no atual, ao invés de ficar procurando motivos para estragar o seu relacionamento, foque nas qualidades do seu namorado.

    Essa história de eu amo ele, mas...Ou você ama com todos os defeitos e qualidades ou simplesmente não ama. Divergência de opinião política não deveria ser critério de escolha ou exclusão, seja de amigo, namorado, whatever...Mas se está insuportável, tipo o cara e a família inteira dele é militante de um partido socialista e você é de extrema direita, aí fica difícil mesmo, mas será esse o caso? Ter opiniões políticas diferentes seria motivo suficiente para que duas pessoas adultas terminem uma relação? Você precisa definir o que é realmente importante para você e o que vem em primeiro lugar.

    Beijar pouco é um problema que pode ser resolvido. Você precisa fzer uma auto-análise e ver se não é pegajosa demais e se está tudo ok com a sua boquinha e estomago, né? Já vi casos da pessoa não saber como falar que o parceiro beija mal ou tem mau hálito, e acredite, mau hálito e problemas estomacais qualquer um pode ter, às vezes sem perceber. Antes de tirar conclusões precipitadas, olhe para você! É muito fácil só procurar o problema fora.

    Tem coisas muito mais importantes a serem avaliadas em um parceiro, como caráter, princípios e valores, compatibilidade de ambições e objetivos de vida. Você disse que o sexo é ótimo, mas o cara não beija muito bem?! Mas será que não dá para chegar a um acordo com relação a isso?  Agora, se você me disser que o cara faz parte de uma célula terrorista, é mau caráter, não gosta de trabalhar, usa drogas e tem traços de temperamento violento, eu te diria cai fora agora e fuja para as montanhas, mas está claro que não é essa a questão aqui.

    Pare de sabotar o seu relacionamento e investir no que é negativo, antes de dormir faça uma oração e determine para você mesma que não vai mais sonhar com esse ex e que todo vínculo entre vocês está cortado. Corte essa sintonia, mude os pensamentos e invista no seu namorado atual, é ele que está com você agora.

    perfil isis 2

    Não temos compromisso teórico com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional  para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos através das opiniões aqui expostas.

    Fui abusado por um tio, hoje tenho vários problemas psicológicos e preciso de ajuda.

    06.09.16 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta
    imagem Shutterstock

    agressividade

    Boa noite, vi em um site seu comentário ajudando uma pessoa com problemas de agressividade. Bom o meu caso é o mesmo é estou tendo sérios problemas, acúmulo muita coisa e quando explodo não é bom. 

    Não sei oque acontece comigo , mas vejo pessoas zombando de mim e vou guardando, juntando, outras vezes quando estou em público acompanhado ou sozinho fico agitado nervoso sem jeito, fico lento e tento acelerar minha rapidez para não notarem que estou lerdo sinto meu coração acelerar e começo a tremer fico totalmente sem controle, só me sinto bem quando estou em casa ou em um ônibus ou algum lugar com poucas pessoas preciso muito de ajuda, pois estou a ponto de perder meu casamento .. na minha infância já sofri abuso de um  tio, já de maior sofri traição no relacionamento que acabei me afundando nas drogas, depois de um tempo voltamos e parei de usar drogas graças a Deus , mas infelizmente estou assim hoje.

    Sempre fui calmo e tranquilo eu não entendo o que está acontecendo comigo, não consigo mais conversar até mesmo com meus parentes, sou de poucas palavras só falo o necessário, não consigo demonstrar mais o amor que eu sinto aos meus familiares como antes  sinto muita vergonha, mas não sei de que ando na rua de cabeça baixa. Por favor, se você puder me ajudar.

    Ok, seu caso é bem complexo e acredito que os meus conselhos não poderão te ajudar da forma que você necessita. 

    Você apresenta sintomas que precisam ser relatados a um Psiquiatra e em paralelo você precisa buscar ajuda de um Psicanalista ou Psicólogo. Existe clinicas e instituições que podem oferecer atendimento com baixo custo ou gratuito, caso você não tenha condições financeiras.

    É importante que você tenha uma conversa franca com sua esposa e conte tudo que vem sentindo. É essencial que você tenha alguém ao seu lado neste momento. Se você sente que seu casamento está muito desgastado e que a confiança se perdeu, procure ajuda de um amigo de confiança ou parente próximo. É comum em situações como a sua, ter dificuldade para buscar ajuda e tratamento,  mas o apoio de um amigo ou parente vai te ajudar.

    Enquanto não inicia o tratamento, é importante que você não se culpe por tudo que está acontecendo. Tudo que você sente tem origem em situações da sua infância que você precisa resgatar e resignificar, isso só pode ser feito com ajuda profissional, mas em primeiro lugar você precisa se acolher e não se flagelar por tudo isso. Reconhecer que precisa de ajuda é muito importante, o próximo passo é fazer algo que efetivamente te ajude a superar tudo isso. É possível superar, só depende de você!

    perfil isis 2

    Não temos compromisso teórico com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional  para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos através das opiniões aqui expostas.

    Descobri que minha mãe é prostituta e sempre me sustentou com o dinheiro que ela ganha na vida.

    31.08.16 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta
    imagem Shutterstock

    mae prostituta

    Estou no terceiro ano da faculdade de Direito, nunca conheci o meu pai, sempre fui criado pela minha mãe que faz tudo sozinha e sempre deu tudo que eu quero. Sempre achei que ela era sócia da minha tia em uma papelaria muito conhecida aqui na cidade, achava que ela fazia a parte financeira do negócio e que daí vinha todo o dinheiro dela, pois a loja é realmente muito grande e tem 3 filiais nas redondezas.

    Ocorre que neste final de semana ouvi sem querer uma conversa dela com minha tia e descobri de onde vem o dinheiro.  Na conversa minha mãe dizia que estava muito preocupada pois sabia que não poderia mais fazer programas por muito tempo, dizia que estava cansada e ficando velha. Disse também que estava cansada de manter essa fachada de diretora financeira da loja, sendo que ela só fazia alguns trabalhos de office girl das lojas e que ganhava o grosso da renda dela  sendo puta. Minha tia pelo jeito sempre acobertou tudo isso, pois ouvia tudo com a maior calma do mundo.

    Fiquei ali paralisado sem reação, não sabia o que pensar. Imaginei meus amigos da faculdade sendo atendidos por ela, se mais pessoas ao redor e na vizinhança sabia e se minha mãe não podia ter escolhido outra profissão e teve justamente que se vender para sustentar uma casa.

    Depois deste acontecimento peguei as minhas coisas e fui morar na minha vó, não tive coragem de conversar com minha mãe e ela está em desespero, nunca ficamos longe um do outro e ela não entende porque de repente resolvi morar com minha vó. Minha mãe e minha vó sempre brigaram muito, minha vó não deve aceitar o que minha mãe faz.

    Estou pedindo para minha vó contar quem é meu pais, mas ela não me conta nada, manda eu perguntar para a minha mãe. Queria encontrar meu pai e ficar com ele, não consigo mais ficar perto da minha mãe.

    Estou muito envergonhado, tudo que tenho hoje veio da prostituição, por isso não conheço meu pai que deve ser um dos clientes dela? Perdi o sentido da minha vida, tenho vergonha de contar isso pra qualquer pessoa, minha namorada não sabe de nada e não posso contar para os meus amigos.

    Queria nunca mais ver a minha mãe na frente, sinto ódio dela e de toda essa situação e da vida de fachada que ela leva, pousando de dama da sociedade.

    Por me sentir confuso e sem amigos de confiança resolvi mandar esse e-mail pra você. Por favor me ajuda?

    Caro internauta, 

    Vamos aproveitar toda essa situação para crescer? Encare a realidade como ela é!

    Você acha que fugir para a casa da vovó é uma decisão madura?

    Essa é a vida real e você está muito mais preocupado em saber o que os outros vão pensar de você por ser filho de uma prostituta do que com os sacrifícios que sua mãe deve ter feito para te dar essa boa vida que você tem. Ela escolheu te dar a vida e te amar, poderia ter te abandonado (como o seu pai fez) ou feito um aborto, mas te amou e cuidou de você até aqui.

    Pais não são perfeitos, se o que sua mãe faz é certo ou errado, não cabe a você julgá-la. Pelo visto ela deve ter feito isso também para te sustentar. Não vem ao caso questionar se ela poderia ou não ter escolhido outra profissão, só ela sabe dos próprios motivos e certamente teve razões suficientes para fazer essa opção. Você imagina o que uma mãe enfrenta ao decidir que vai criar um filho sozinha?

    Já que você está tão decepcionado assim, condenando sua mãe por ser prostituta e achando que ela é a pior mulher na face da terra, vamos ver se consegue, a partir de agora, pagar a sua faculdade e se manter sozinho. Já que não consegue aceitar toda a situação, nem ao menos falar com sua mãe, o melhor que você faz é não mais aceitar ser sustentado por ela. Será que você consegue?

    Onde está o seu pai? Quem errou mais nesta história, sua mãe que se prostitui para te sustentar ou seu pai que nem ao menos teve interesse de saber quem você é? E agora ele passou a ser um santo que você quer conhecer e ficar junto? Será que não é hora de se virar sozinho? Por que precisa estar embaixo das azas do pai, da mãe ou da avó?

    Claro que sua mãe poderia ter escolhido outra profissão, estudado e trabalhado em algo diferente, mas ela não fez, deve ter sofrido muito nesta vida, deve ter optado por se prostituir em um momento de solidão e desespero em que não conseguia ver outra opção para se sustentar e sustentar você. Tente se colocar no lugar dela!

    É óbvio que não estou fazendo apologia a prostituição, que é uma profissão difícil, arriscada e que não deveria ser opção para ninguém, mas também não vou julgar os homens e mulheres que fazem essa opção de vida, pois é muito fácil condenar algo quando você teve oportunidades, apoio do pai e da mãe e total equilíbrio psicológico para optar por qualquer profissão socialmente aceita e ser bem sucedido. Acontece que a vida não é boa para todos e nem todos tem equilíbrio e oportunidade para fazer as melhores escolhas.

    Considere perdoar e entender os motivos da sua mãe, conte a ela que sabe de tudo sem pedras nas mãos. Deixe de se preocupar com o que os outros vão pensar de você, até aqui a única que te sustentou e esteve ao seu lado foi sua mãe e é com ela que você tem que se preocupar.

    perfil isis 2

    Não temos compromisso teórico com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional  para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos através das opiniões aqui expostas.

    Estou desempregada a 1 ano e vou ter que abandonar meu filho.

    26.08.16 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta
    imagem Shutterstock

    mae

    Isis, chegou a minha vez de pedir seu conselho. Tenho um filho de 4 anos , o pai nunca assumiu e meus pais sempre me ajudaram.

    Tenho 22 anos de idade, perdi o meu trabalho a mais de um ano e não sei mais o que fazer, pois não consigo mais pagar o aluguel de uma casa de dois cômodos que vivemos. Todos os dias deixava ele na creche e trabalhava, acabou o seguro desemprego o dinheiro da minha demissão anterior e se não fosse meus pais, já estaria passando fome.

    Perdi a esperança de arrumar trabalho aqui no Brasil, estou pensando em me mudar para a Austrália, onde tenho uma amiga que pode me ajudar. Não vou conseguir levar meu filho ao menos no começo, pois vou para lá e não vou começar ganhando muito dinheiro e não vou ter ninguém para cuidar do meu filho.

    Penso comigo que tipo de mãe deixa o filho pra tras, o que eu vou fazer se aqui não tem trabalho pra mim? Sempre fui muito esforçada, dedicada e responsável com o meu trabalho.

    Meus pais se prontificaram em ficar com ele até eu me estabelecer, mas fico com a consciência muito pesada e estou muito triste pois não quero me afastar do meu pequeno.

    Me ajuda Ísis, preciso tomar uma decisão rápida.

    Que história triste, sou completamente solidária a sua dor.

    Muitas mães passam por isso e precisam tomar decisões difíceis e ainda enfrentar o julgamento dos outros. Você precisa ser forte e pensar no futuro do seu filho.

    É muito dolorido se afastar dos filhos, mas pense que se você decidir por sair do país é por ele também, sem contar que ele vai ficar com seus pais e não com um estranho qualquer.

    É muito diferente de abrir mão da guarda ou deixar sofrendo na companhia do pai que já é casado com outra. Os avós são as melhores pessoas para ajudar em uma situação assim,  se eles estão se dispondo a te apoiar, considere aproveitar a oportunidade.

    É claro que a situação ideal para as crianças é ter uma família funcional e ficar ao lado do pai e da mãe, mas na prática não é assim que acontece e você não pode ficar se consumindo em culpa. Esqueça o que os outros vão dizer ou achar da sua decisão e pense apenas no seu futuro e do seu filho. 

    Se você já esgotou todas as possibilidades e não vê chances aqui no Brasil, não perca a oportunidade de ir para outro lugar. Quando você se estabilizar por lá, com certeza conseguirá buscar o seu filho.

    Se tomar a decisão de sair do país, tenha certeza que sua amiga é confiável e que você estará em segurança. Investigue com quem sua amiga vive,  com o que trabalha, onde mora? Obtenha o máximo possível de informações sobre o trabalho que irá fazer lá. Procure comprovações da rotina dela nas redes sociais, com amigos em comum e tenha certeza do que ela faz. Infelizmente temos inúmeros casos de tráfico humano, onde várias meninas vão para o exterior enganadas e acabam tendo que se prostituir, tendo que viver em cárcere privado. Se tiver qualquer dúvida quanto a sua segurança, simplesmente desista.

    Quando tiver na Austrália,  fique atenta as oportunidades, dedique-se também a estudar muito, aprender inglês e não só ficar trabalhando.

    perfil isis 2

    Não temos compromisso teórico com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional  para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos através das opiniões aqui expostas.

    O sexo esfriou, o fogo apagou?! Me ajuda Ísis!

    18.08.16 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta
    imagem Shutterstock
    sexo ruim

    E-mail F

    Olá Isis! Eu acompanho o mete a anos, e hoje eu vejo em você a possibilidade de um pouco de esclarecimento para o que vem me acontecendo.

    Eu me chamo F, tenho 23 anos e namoro o L., 27, há 3 anos. Como em quase todos os namoros, no começo não podíamos ficar perto um do outro que pegava fogo, sempre tivemos muita química. Acontece que de uns tempos pra cá as coisas estão diferentes, o sexo ainda é ótimo, mas eu já não me sinto tão realizada como antes, sabe quando ainda fica um gosto de “quero mais”? Eu posso idealizar uma noite incrível o dia todo, mas na hora H eu não sinto toda aquela magia… Nós temos alguns problemas quanto a privacidade, eu ainda moro com a minha avó e ele com os pais, então quando estamos juntos precisamos ser muito contidos e ficamos preocupados com o barulho, eu acredito que isso tenha muito a ver com a situação, e ultimamente algumas coisas que ele faz durante o sexo me incomodam, mas são coisas que ele sempre fez e nunca me incomodaram. Eu não tive um relacionamento sério antes, ele é o primeiro, tenho a ideia de que com o passar do tempo a relação acabe dando uma esfriada, e também sei que o fogo do começo não pode ser parâmetro de comparação, mas eu sinto que pode ser melhor. Eu tenho receio de falar com ele e acabar ferindo o seu “ego masculino”, tenho medo de que ele pense que não está conseguindo me satisfazer quando eu acho que o problema é comigo. Ah, e apenas para observar, nós temos um relacionamento maravilhoso, nos damos super bem e somos muito felizes juntos, fazemos planos para o futuro e eu me sinto realizada com ele em todos os demais aspectos. Isis, me ajuda?

    Abraço, F

    Email Ísis

    Olá Fernanda, 

    Recebi seu e-mail, você poderia detalhar um pouco mais o que exatamente ele está fazendo durante o sexo que está te incomodando?

    Email F

    Olá Isis,

    Coisas bobas, como por exemplo falar durante o sexo… Eu gosto que ele fale de vez em quando, mas o quanto ele fala tem me incomodado ultimamente, quando ele fala “goza pra mim” eu me sinto um pouco pressionada, entende? Ás vezes eu me incomodo porque ele parece escolher as posições que mais vão fazer barulho, e eu fico preocupada com o fato de alguém poder ouvir. Ele tem um costume de coçar um dos olhos, e quando ele faz isso durante o sexo eu me incomodo por pensar que ele não está totalmente entregue a ponto de esquecer de fazer isso. São coisas que ao meu ver são bem bobas pra eu me incomodar, então acredito que o problema seja comigo.

     

    Além de considerar que com o tempo o sexo, não necessariamente esfria, mas as necessidades mudam, considere que existe fases de altos e baixos nos relacionamentos.

    Você não está errada em ter tato para falar com seu namorado, pois se o ego masculino for ferido com algo tão delicada de se dizer é provável que as coisas piorem ainda mais e passem a interferir no ótimo relacionamento que você relata ter. Tenha jogo de cintura! Use o não dito para se comunicar, vou detalhar abaixo.

    Lendo seu e-mail tive a impressão que o sexo de vocês caiu na rotina e deve estar chato para ele também, parece que vocês sempre transam correndo o risco que alguém ouça. Será que não é por isso que ele pede para você gozar? Assim acaba logo e vocês podem relaxar quanto ao risco de serem pegos no flagra?

    Por que vocês precisam, necessariamente, transar na casa dos pais dele ou na casa da sua avó? Faça algo diferente, proponha uma ida ao motel ou uma viagem! Se a grana tiver curta, faça qualquer coisa diferente e fora do espaço usual. Dê uma chacoalhada no sexo, se você consegue reparar que ele está coçando o olho é porque a coisa está ruim mesmo, se tivesse boa, você estaria concentrada somente no prazer e nem veria o que, na verdade, pode ser uma mania boba, mas também pode ser que ele esteja tão entediado quanto você. E isso não é culpa de nenhum dos dois, é apenas uma fase simples de ser ultrapassada.

    Ter que colocar o travesseiro na cara na hora do orgasmo não é nada excitante e, com certeza, está contribuindo para que você sinta que o tesão está acabando. Você pode fazer muita coisa para  deixar o sexo mais apimentado, use sua criatividade, leia livros a respeito ou faça uma simples pesquisa no Google.

    Se a relação de vocês é ótima e vocês pensam em um futuro juntos, não deixe que coisas assim estraguem a sua felicidade.

    O friozinho na barriga e a euforia do início do relacionamento não vai durar para sempre, mas isso não quer dizer que você tenha que se satisfazer com sexo morno. Sexo é vida e tem que ser bom, não se acomode com o mais ou menos!

    Boa sorte!

    perfil isis 2

    Não temos compromisso teórico com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional  para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos através das opiniões aqui expostas.

    Meu ex quer me colocar na geladeira, eu aceito?

    16.08.16 Postado por Neguinha | Categoria: E-mail do internauta
    imagem Shutterstock
    shutterstock_424414786

    Boa noite, tudo bem? Vou me identificar como Carol. Eu namorava o Rafa já faziam 6 anos e meio, fomos um o primeiro namorado (a) do outro  (eu tinha 14 e ele 16), perdemos a virgindade juntos. O meu medo era que isso um dia fosse uma pedra em nosso caminho: o fato de namorar desde cedo, não ter vivido nada. No começo de abril terminamos e acabamos voltando em maio. Depois desse primeiro término ele começou a sair mais, ia em churrascos, chegava a vir me ver domingo a noite. E eu comecei a ficar incomodada com isso, não ligava dele sair com amigos, mas aonde tinha mulher realmente me deixava com raiva… Ele estava dando mais atenção aos amigos do que pra namorada,pra mim ele tinha que saber a aprender a dividir.

    Acabamos brigando num domingo pq não acreditei nele, pq tentei procurar alguns vestígios de traições em rede sociais e ele ficou bravo. Terminamos. 2 semanas depois minha bisa faleceu, ele foi no velório/enterro e aí acabamos se vendo pessoalmente. Quando fomos conversar, ele me disse que precisava de um tempo, que queria ser meu amigo, que não aguentava de saudades, me amava, mas queria esse tempo. Achava que precisava curtir um pouco a vida,  tanto eu, como ele. Aí me propôs continuar se vendo, normal, mas sem namorar, isso pq ele não conseguia ficar longe de mim. Na hora eu não respondi nada, 4 dias depois eu mandei no whats que não queria nem ter amizade, ele pegou e falou que não sabia que me amava tanto,  que todas as músicas que escutava lembrava de mim, que ele ainda tinha esperança na gente, mas que precisava desse tempo. Terminei a conversa dizendo que ele não tinha que ter esperanças,  que era pra sempre… Pq na minha opinião quem ama não consegue ver a outra pessoa curtindo a vida numa boa. Parei de responder ele. Aí apaguei nossas fotos do insta, ele foi lá e apagou todas tb e deixou de me seguir. Colocou solteiro no face (eu já tinha colocado) e até o número de celular dele ficou público. 

    Eu sai, fui pra balada, estou vivendo a minha vida. Mas morro de saudade dele. Porém,  eu fico pensando que se voltar, talvez seja até pior,  pq tem meninas curtindo foto dele que eu não suporto,  qe eu sei que eram loucas pra ficar com ele.  Ele está viajando a trabalho já fazem duas semanas… Mas não se falamos mais. Eu tenho medo dele querer viver tudo e depois vir atrás de mim. O que eu faço?  Amo tanto ele. Fico perdida. E se ele pedir pra voltar?  Estou arrasada… Tento viver mas no fundo dói tanto, pq nós crescemos juntos, conquistamos várias coisas, sempre com uma parceria tão boa. O meu grande medo era isso de curtir a vida, pq até então,  ele tem um primo q leva ele pra esse caminho, tanto é que, ele já saiu escondido umas 3 vezes, indo para balada com ele… E eu perdoei.  Me sinto burra por ter perdoado isso, mas é que a parceria, cumplicidade entre a gente era tão boa, que eu smp queria q ele mudasse… Ele não me ama mais? O q vcs acham?

    Obrigada!

    Ô, Carol... Fica assim não. No fundo, você sabia que essa situação aconteceria e, infelizmente, esse dia chegou.

    É supernatural que algumas pessoas sintam necessidade de aproveitar mais a vida antes de se comprometerem em um relacionamento sério. E não as julgo. Não existe "o certo" e "o errado", o que existem são pessoas inseguras que optam por abrir mão de um relacionamento estável em troca de aventuras incertas.

    Eu já estive no time dos inseguros e preferi abrir mão de um relacionamento por novas aventuras. E, sinceramente, não me arrependo, pois precisava disso naquele momento e sei que não me sentiria realizada se não o tivesse feito.

    Algumas coisas acontecem na vida da gente para mudarem completamente o rumo de tudo. É triste dizer isso, mas acho que no seu caso não tem mais volta (pelo menos não em um futuro próximo).

    Depois que se perde a confiança, fica difícil recuperar a relação. Imagine o seu tormento ao ter seu ex-namorado de volta: você não saberia lidar com os acontecimentos recentes e viveria angustiada, neurótica e ciumenta. A cada passo, seria uma nova briga.

    Eu sugiro que mantenha-se firme em sua postura e aguente. Tenha fé de que tudo vai passar, e que um dia ainda se sentirá aliviada por não ter cedido aos impulsos do coração cego de amor.

    Tente manter sua mente ocupada com novas atividades e amizades.

    CINCO COISAS QUE OS HOMENS NÃO REPARAM DURANTE O SEXO

    16.08.16 Postado por Neguinha | Categoria: Dicas

    Descubra coisas que sempre te incomodaram, mas que na verdade eles nunca repararam

    Mulheres e suas neuras; sejam elas ligadas ao peso, aparência ou homens. Quem nunca deixou de aproveitar uma super noite de sexo com aquele boy magia por alguma neura?

    Se liga em coisas que nos incomodam, mas que na realidade, os homens não reparam durante o sexo. Viva mais livre e feliz:

    1)Estrias e celulites

    Estrias e celulites são o pesadelo para qualquer mulher, e o que poucas já se tocaram, é que além de ser a coisa mais normal do mundo, o boy não vai parar o sexo para reparar se você tem celulite na bunda ou estrias no peito. Por favor, né?

    2)Depilação impecável

    Quantas mulheres já não deixaram de sair com o boy magia por não estar com a depilação muito em dia? Fica a dica que homens não reparam muito nesse quesito, quer dizer, a não ser que você esteja com uma floresta negra de pelos, caso contrário, não se preocupe e vá fundo – risos.

    3)Cabelo e maquiagem

    Você realmente acha que o boy vai se importar se a raiz do seu cabelo estiver crescida, se sua unha está descascada ou se sua maquiagem está impecável? Se liga e desapegue; ninguém aqui é artista de Hollywood para ter que estar muito produzida o tempo todo.

    continue lendo

    Os prós e os contras de juntar as escovas de dentes

    09.08.16 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta

    imagem Shutterstock

    escovas

    Bom dia Isis, tudo bem? Eu sou a Camila. e namoro há um ano e meio com o J. eu tenho 27 anos e ele tem 25 e trabalhamos na mesma empresa.

    Ele mora sozinho e de uns meses pra cá começamos a conversar sobre morarmos juntos, então comecei a ir mais vezes pra casa dele pra ver se íamos nos adaptar, faz uns dois meses que não sei mais o que é dormir na minha cama, mas quando volto do trabalho ainda tomo banho e janto em casa só vou embora com ele pra dormir mesmo e nos finais de semana ficamos direto na casa dele. Minha vida está uma bagunça, tem coisas minhas lá e cá e nunca acho nada. Antes tínhamos uma relação mais tranquila mas agora discutimos sempre! Somos muuuuito diferentes um do outro, ele quer sempre sair e estar rodeado de amigos e eu já disse que por mim não tem problema, mas ele não quer ir sozinho, ele quer eu vá com ele. Só que eu prefiro ficar em casa estudando, lendo um livro ou dormindo. As vezes eu vou pra fazer a vontade dele, só que nunca é suficiente e ele não reconhece meu esforço, semana passada nós brigamos pq a gente saiu pra jantar com um casal de amigos e depois eles foram pra casa de outro amigo e queriam que nós fôssemos, acabamos discutindo pq ele queria ir e eu disse que não pois já tínhamos saído, parece que nunca tá bom. Eu me irrito com ele por não me deixar em paz e ele se irrita comigo pq eu não dou atenção a ele, diz que eu só penso em estudar e dormir. Fico chateada pq ele não entende que minha rotina é cansativa, eu trabalho, faço curso de libras, faço faculdade, e às segundas faço estágio de 4hs à noite. Ele só trabalha, e agora está pensando em fazer EJA pra terminar o ensino médio, (pq eu incentivei) mas não tem as mesmas ambições que eu. Nós vamos sair de férias juntos em agosto e eu sentei pra conversar com ele sobre o que iríamos fazer com a grana que sobrasse, eu queria trocar o piso da sala e comprar um sofá novo pra deixar o ambiente mais confortável, mas ele quer comprar um vídeo game e investir no carro.

    E pra ajudar, o irmão dele está desempregado e como não pode pagar aluguel foi morar nos fundos da casa do meu namorado com a esposa e três filhos pequenos. Se antes eu não tinha paz, agora tenho menos ainda… É gritaria o tempo todo, e de madrugada o bebê chora o tempo todo, e isso está me irritando profundamente. Estou muito confusa, não sei o que faço, sinto falta da minha privacidade, sinto falta do meu espaço mas ao mesmo tempo eu amo ele, as vezes penso em terminar e ficar um tempo sozinha pra ver o que eu realmente quero, mas depois me arrependo e tenho vontade de lutar por nós, minha vida oscila constantemente entre esses dois pensamentos. Sem contar que em casa minhas coisas estão sempre organizadas e minha roupa lavada, quando eu chego já tem janta pronta. Tenho consciência de que já está mais do que na hora de ter minha própria vida sem depender da minha mãe, mas dá um medinho de sair dessa zona de conforto. Essa situação está acabando comigo! Por favor me ajudaaaaaaaa!

    Tomar a decisão de ir morar com o namorado não é sair da zona de conforto, você só está trocando seis por meia dúzia. Sair da zona de conforto é aceitar um novo desafio profissional que te pague o dobro, comprar um apartamento e ir morar sozinha, bancando 100% das suas despesas e se a grana não é suficiente, encontrar alternativas para se bancar. Não que você tenha que fazer isso, mencionei apenas para que você entenda a diferença e que ir para baixo da asa do namorado na casa dele não é uma grande mudança no que diz respeito a conquista da independência, pelo contrário, te deixa de certa forma dependente dele e vulnerável a todos os problemas que morar na casa dos outros traz. Está na cara que esse não é o espaço planejado para ser de vocês, vocês estão fazendo um teste apenas. Você acha que está funcionando? Mantenha os olhos bem abertos para essa realidade.

    Não espere que a rotina seja a mesma, você precisará fazer adaptações e ele também. Se você não gosta de sair , entrem em um acordo, mas saia com seu namorado ao menos uma vez por semana e sem cara feia, se ele quiser descer a serra para ir a praia depois, arrume um jeito de se divertir ou desista de tudo isso, pois vai ficar muito desgastante para os dois. Tem muito namorado que ama sair sozinho, o seu faz questão que você vá junto, isso é um ótimo sinal, então seja mais maleável.

    Quanto ao irmão dele que está morando junto com vocês, esse é um risco que você assumiu e não tem muito o que fazer a respeito, isso prova que esse espaço não foi projetado só para vocês dois e que seu namorado não vê como prioridade organizar a vida para que vocês vivam bem juntos, aí está outro ponto importante para pensar.

    A luz de alerta mais importante que vi na sua história é que vocês ambicionam coisas diferentes. Em primeiro lugar a casa é dele, você não tem que ficar querendo arrumar piso e comprar sofá, isso só seria compreensível se vocês tivessem comprado a casa juntos e não estivessem apenas em um test drive. Por outro lado, não tem nada que atrase mais a vida de uma mulher que um homem acomodado e sem objetivos na vida, daqui uns anos você ou estará tão estagnada quanto ele ou estará exausta de tanto lutar por dois. É isso que você quer para você?

    Pense no que você espera de um relacionamento? Ser simplesmente uma agregada na casa do seu namorado? O que você está ganhando em sair do conforto da casa dos seus pais para viver assim? Vai conseguir prosseguir com seus estudos e objetivos de vida, mesmo estando exausta e vivendo sem qualquer paz? O que vem em primeiro lugar para você?

    Valorize-se! Se o cara te quer de verdade, vai sentar, conversar  e juntos vocês vão planejar uma união de verdade. Reveja esse relacionamento e se for para continuar, que seja com planejamento e concessões dos dois lados, mas que os dois estejam preparados para assumir o que é a vida a dois com todas as suas consequências boas e ruins.

    perfil isis 2

    Não temos compromisso teórico com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional  para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos através das opiniões aqui expostas.

    Receba os vídeos do maior canal de relacionamentos do Brasil em seu e-mail.

    Cadastre seu e-mail para receber os vídeos do Mete a Colher e aprenda mais sobre sexo e relacionamento.

    Respeitamos sua privacidade
    Receba os vídeos do maior canal de relacionamentos do Brasil em seu e-mail.

    Cadastre seu e-mail para receber os vídeos do Mete a Colher e aprenda mais sobre sexo e relacionamento.

    Respeitamos sua privacidade