Mete a Colher - Clique e veja essa Metida de Colher

    Já pensei em suicídio, sempre fui rejeitado por ser feio.

    20.07.16 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta

    imagem Shutterstock

    homem feio

    Isis meu e-mail vai ser grande,mas estou mandando assim mesmo com a esperança de que alguém me de um pouco de atenção.
    Eu com certeza não sou um cara que pode ser chamado de bonito, muito pelo contrário e infelizmente sempre sofri e ainda sofro muita rejeição por parte das mulheres e isso me deixa sentindo um lixo.
    Acabei como consequência ficando deprimido e isso me acompanha desde criança.
    Lembro de meninas na época de pré escola falando e debochando de minha aparência, sempre fui rejeitado e isso nunca foi embora.
    Eu sempre perguntava para minha mãe porque ninguém gostava de mim e ela sempre soube e nunca quis me falar e claro com o tempo eu fui aprendendo que não era bonito e as coisas começaram fazer sentido.
    Meu avô disse que era muito complicado e dava dó me ver ser rejeitado o tempo inteiro.
    Cresci e as brincadeiras, rejeições e deboches continuam e hoje isso ainda não parou.
    Vou deixar claro e espero que diferente dos outros você não deboche de mim, mas tenho 25 anos e nunca tive ninguém; Posso dizer uma coisa?
    A pior coisa do mundo é ver a mulher que você está apaixonado indo embora com um cara que claramente é visivelmente muito melhor do você e bem mais confiante.
    Quando falo a respeito disso, parece que as pessoas me culpam por não ser confiante.
    Uma pessoa que recebe inúmeros elogios desde criança irá automaticamente se sentir confiante.
    Como vou ser confiante se desde que era criança ouço pessoas falando que sou feio e lixo e não valho a pena?
    Sabe como é complicado para uma criança ouvir isso?
    Imagine seu filho ouvindo isso?
    É a pior coisa do mundo, pois é como alguém falou , parece que todos no mundo estão em uma festa enorme e apenas você não foi convidado.
    Esse sentimento de estar sempre sendo rejeitado me causa uma série de sentimentos ruins:
    raiva, inveja, recalque e etc…
    Eu não controlo esses sentimentos, eu não quero me sentir assim, mas não tenho controle.
    Porque aparência tem que importar tanto?
    E porque não ser correspondido por alguém tem que doer tanto?
    Enfim, estou cansado de não ser atraente, estou cansado de não ser correspondido tudo por algo tão superficial quanto aparência.
    Eu já pensei em me matar inúmeras vezes e sinceramente nessas horas essas ideias parecem tão atraente, mas das vezes que tentei nunca consegui ir até o final e acabei me acovardando.
    Não quero ser um galã de novela e sim apenas um cara comum que quando se apaixonar consiga conquistar.
    Preciso de um conselho seu Isis, pois acho que essas rejeições não irão parar, apenas quero saber o que devo fazer para não sofrer tanto com essas rejeições, o que devo fazer para não me sentir tão mal com isso.
    Preciso de ajuda, pois estou muito mal agora enquanto escrevo.
    Somos seres sociais, ser sempre rejeitado desde criança e até os dias de hoje faz você pensar coisas horríveis de você mesmo.
    Eu estou cansado de tanta rejeição, eu estou cansado demais.
    Obrigado desculpe me pelo desabafo.

    Entendo sua dor e aceite meu total acolhimento a todas as suas queixas.

    As pessoas (em especial as crianças) são cruéis, julgam pela aparência sim e não adianta eu te contar uma história romântica dizendo que o  importante é o seu interior e a pessoa que você realmente é.

    Por outro lado, você já percebeu que algumas pessoas, mesmo sendo “feias”, segundo os padrões da sociedade, são bem sucedidas em tudo, inclusive na vida afetiva?  Você já parou para observar essas pessoas e entender o que elas têm?

    99% das pessoas que me trazem esse tipo de problema, não são feias, mas deixaram de se amar, por terem sofrido rejeição, em especial na infância e do sexo oposto. A rejeição vira um escudo que repele a  tudo e a todos, a sua insegurança sempre chega na frente e todos que estão ao redor captam isso de alguma forma.

    Entenda uma coisa muito importante, se você deixar os outros determinarem o seu valor, eles sempre te jogarão para baixo, isso é parte da pobreza de espírito típica do ser humano e você não tem culpa.

    Aprenda uma lição, VOCÊ determina o seu valor e se for firme nisto, mesmo que tenha a cara de um ET, as pessoas vão te respeitar, te desejar e admirar, mas você tem que fazer isso, não espere que os outros façam por você. Dê uma banana bem grande para esse bando de ave de rapina que quer te inferiorizar para se sentir menos pior. Será que você ainda não percebeu esse jogo sórdio e patológico daqueles que te cercam?

    Até a Gisele Bundchen já ouviu não e foi rejeitada 42 vezes, antes de fazer sucesso como modelo, tudo isso por ter o nariz grande e os olhos pequenos, segundo esse padrão doente de beleza que o mundo da moda quer impor. Imagine se ela desistisse no terceiro não e ficasse chorando pelos cantos olhando somente os próprios defeitos? Percebe a crueldade que nos cerca? Isso chega a ser diabólico, mas quem consegue se libertar desta escravidão pode se dar muito bem. Exige esforço e é perfeitamente possível.

    De alguma forma, você passa a mensagem de rejeição para as pessoas. Imagine que você é ligado a todo mundo que te cerca, por um fio invisível e que através dele as pessoas percebem a sua fraqueza e acabam, mesmo sem querer, te magoando justamente naquele seu ponto vulnerável. Esse é um ciclo vicioso real, não tem nada de esotérico nisto, você transpira insegurança e rejeição pelos poros e todos os “predadores” vão farejar isso e te fazer de presa, é energético e se você não quebrar esse padrão ele vai se repetir eternamente.

    Volte lá na sua infância, com certeza tinha um garotinho na escola, muito mais "feio" que você que nunca sofreu bullying. É provável que, além de apoio e amor dos pais. esse garoto tinha uma forma muito mais saudável de lidar com a rejeição. É isso que você precisa resignificar na sua vida.

    Busque ajuda psicológica de um profissional, se morar em São Paulo, me mande um e-mail que tenho vários profissionais excelentes para indicar, você precisa olhar de perto o fato de já ter pensado em suicídio e precisa analisar a fundo sua auto imagem.

    Uma coisa é fato, eu não conheço ninguém feio, mas conheço gente com mau caráter, chatas, burras, porcas, desonestas, preguiçosas, com péssimo gosto, falsas... Isso sim é real e tem o poder de afastar pessoas e oportunidades. Faça uma auto exame sincero e veja se não tem um destes defeitos, ou outros que não mencionei aqui. É importante sair da posição de vítima do mundo e ver se tem algo real a ser mudado em você, neste ponto a ajuda profissional será decisiva.

    Você tem que ter um ponto forte, mesmo que essa história de estar fora dos padrões seja verdade, você tem algum dom, sabe fazer algo excepcionalmente bem, tem pontos fortes até mesmo na sua aparência física que não consegue ver. Todo mundo tem algo muito bom a oferecer e é nisto que você tem que se apoiar e ficar forte para superar esses complexos.

    Conheço nerds,  gordinhos, magrinhos, baixinhos, ruivinhos, todos que supostamente deveriam não pegar ninguém, pois estão fora do padrão de beleza, mas ainda assim passam o rodo e deixam muitos marombados no chinelo, sem contar que são muito bem sucedidos na profissão também. O segredo destas pessoas é que elas aprenderam a valorizar o que tem de melhor e não passam a vida olhando apenas para os pontos fracos.

    Conheço várias mulheres que preferem se relacionar com homens normais, pois valorizam mais a inteligência e outros atributos. Sem contar que é um saco estar na companhia de narcisistas egocêntricos que transam olhando a própria bunda no espelho. 

    Percebe que existe um outro mundo a ser desbravado por você. Saia desta miséria afetiva de ninguém me quer porque sou feio! Vire o interruptor! A partir de hoje você vai determinar que é bonito, que tem valor, que é inteligente e vai correr atras de tudo que tiver "faltando" em você, mas por você e não pelos outros.

    Olhe para você, veja o que pode mudar, se está gordinho e isso te incomoda, emagreça, se tem a pele feia vá a um dermatologista, se tem mau hálito, vá ao dentista, se é magro demais, busque uma forma saudável de criar massa muscular, se se veste mal, busque ajuda para mudar o guarda roupa.

    A beleza é um pacote, que envolve auto-estima, estilo, carater, conteúdo e um bom perfume, rs. Vai por mim!

    Não precisa virar um fanático por aparência, mas faça coisas que te deixe na melhor forma e com a melhor aparência possível dentro daquilo que você é. Não adianta chorar e não fazer nada para mudar o que te incomoda. Se você se cuidar de uma forma diferente a partir de hoje, vai construir a autoestima que nunca teve. Não espere isso dos outros, use o poder que tem nas mãos!

    Mude o que for possível e aquilo que você não pode mudar acolha, aceite e não use como pedra no seu caminho para atrapalhar suas conquistas. 

    perfil isis 2

    Não temos compromisso teórico com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional  para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos através das opiniões aqui expostas.

    Puxei o tapete da minha amiga para ficar com o cargo dela.

    14.07.16 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta

    imagem Shutterstock

    falsiane

    Meu problema não é sentimental como a maioria aqui, é profissional e preciso de ajuda e da opinião de vocês. Fiquei muito triste quando o canal do Mete a Colher acabou, mas continuo amando a Bianca e o Hell e agora a Isis também.

    Trabalho em uma empresa conceituada no mercado, até então era analista de recursos humanos  e minha amiga estava em uma posição sênior que eu almejava estar,  ela tinha muito mais tempo de empresa que eu.

    Apesar de ser minha amiga, não aprovava algumas ações dela,  sempre a vi fazendo hora extra sem necessidade, fazendo comentários maldosos sobre assuntos confidenciais e até sair no meio do expediente pra ir proo motel ela saia. Não via qualquer interesse por parte dela, não estudava para se aprimorar, não tinha o mínimo entusiasmo pelo trabalho, entre outras coisas que se eu relatar aqui vai dar 10 páginas. Mesmo assim gostava dela, saíamos para help hours e até chegamos a viajar juntas pois ela era divertida e boa companhia nestas horas.

    Qual não foi a minha surpresa,  fui promovida para a especialista para trabalhar em uma ramificação de RH um pouco diferente. No momento de crise e enxugamento de departamentos , recebi a proposta de assumir a gestão da área da minha amiga o que me deixou na posição de chefe dela. Modéstia a parte, falo três idiomas, estou fazendo mestrado na área e sempre ralei muito para crescer. Minha amiga ficou indignada pelo fato de eu ser chefe dela, passou a boicotar o meu trabalho e fazer piadinhas sobre a minha promoção. Disse que eu deveria estar saindo com algum diretor para crescer tão rápido, disse isso na minha cara L

    Fazendo uma longa história curta, chegou a hora do corte de funcionários, sabendo que a diretoria já não estava contente com o trabalho desta minha amiga e conhecendo plenamente a função dela, sugeri que me desse um estagiário e eu além das minhas atribuições atuais assumiria a dela, nem falei em aumento ou promoção, apenas queria fazer um trabalho que eu adorava e que ela estava deixando a desejar. Meu superior arregalou os olhos e me disse, tenho orgulho de você, fico feliz que tenha tido essa visão.

    Resumindo, ganhei uma promoção e 2 estagiários, passei para a posição de gerente (uma posição meio junior, mas de gerencia), isso tudo dentro do prazo de 1 ano. Não preciso dizer que minha amiga foi mandada embora e agora não consegue outro emprego, vive falando mal de mim para todos nossos amigos em comum. Não preciso dizer o quanto me sinto péssima e as vezes traidora.

    Por favor Isis, sei que tem muita experiência, me sinto um monstro por ter interferido a este ponto na vida de outra pessoa. Você acha que fui uma traidora? Pois é assim que essa minha ex amiga vive se referindo a mim.

    Seu e-mail me trouxe uma grande reflexão. Afinal, é possível ter amigos verdadeiros no ambiente de trabalho. Cheguei a conclusão que sim, embora isso raramente aconteça e o seu caso é um exemplo.

    Você fez o que é melhor para empresa, é isso que se espera de um executivo, prova disso foi o feedback positivo e imediato do seu chefe.

    Tire o drama da situação!

    Cada dia que passa tenho mais convicção que, por questões de sobrevivência, as relações no ambiente de trabalho precisam ser mais superficiais e estritamente profissionais, quanto mais impessoal e distante melhor, desta forma em um momento como esse não existe dilema e você toma a decisão sem sofrer. Sem contar que no mundo corporativo, com tanta competição e no cenário que vivemos atualmente, o máximo que dá para ser é respeitoso e minimamente ético com os colegas, coisa que sua “amiga” parece não ser. Grandes amizades, panelinhas, alianças escusas, não tem espaço nas grandes corporações. Todos deveriam atentar mais para isso e parar com essa história fantástica de somos todos amigos íntimos. Somos no máximo colegas e profissionais tentando trabalhar harmoniosamente em equipe, em busca de algo em comum, resultados. Aprenda essa lição se quiser continuar crescendo profissionalmente.

    Essa pessoa era a sua colega de trabalho e não a sua amiga, pelo que você relata era uma péssima profissional e essa é a razão pela qual ela não encontra outro emprego. As pessoas precisam aprender que a empresa não é a casa da mãe Joana, o chefe não é pai e os colegas não são seus irmãos. Precisamos nos conscientizar disto e parar com tanta infantilidade, lembre-se por questão de sobrevivência, seja cordial, mas impessoal.

    Com tudo que eu disse acima, não pense que respeito, companheirismo, colaboração mútua, empatia e generosidade não têm espaço no âmbito profissional,  é preciso incluir as pessoas e respeitar as diferenças, o equíbrio é essencial e você não precisa se tornar uma predadora sem alma para ser uma boa profissional, mas ser for boazinha demais, infelizmente virará presa. 

    Se a sua “amiga” mesmo tendo problemas de desempenho, fosse comprometida e demonstrasse interesse em melhorar,  poderia ter uma oportunidade de treinamento ou uma atividade que ela pudesse se adequar. Mas, pelo seu relato, o perfil dela não é este e se ela continuasse na sua equipe, comprometeria você e o seu cargo. 

    Tirando todo esse afeto excessivo, colocando mais ética e profissionalismo, é possível que surjam relações mais verdadeiras e duradouras no mundo corporativo.

    É importante que na vida cada coisa esteja em seu devido lugar, não leve a sua casa para o seu ambiente de trabalho e não leve seu trabalho para o ambiente familiar e pessoal. Essa tarefa é quase utópica para nós, latinos de sangue quente, mas não é impossível.

    Se você não optou por se tornar hippie e vender artesanato na pracinha, precisa se adaptar a esta realidade.  Nos dias de hoje é essencial entender que trabalho é trabalho e happy hour  não pode passar de trinta minutos de conversações sobre banalidades e nada mais, almoço com colegas deve se restringir a um momento de descanso,  de preferência sem assuntos de trabalho ou fofocas, afaste-se deste tipo de situação e vai ter mais sucesso do que já vem tendo.

    Boa sorte e parabéns pelas consquistas! 

    perfil isis 2

    Não temos compromisso teórico com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional  para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos através das opiniões aqui expostas.

    Sou casada, evangélica e sinto atração por outros homens. Preciso desabafar!

    12.07.16 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta

    imagem Shutterstock

    Evangelica

    É muito triste a minha situação, quero a ajuda sincera de vocês não preciso mais ser julgada ou apedrejada.

    Cresci em um lar evangélico, nada podia. Não tive problemas na infância e na adolescência, meu drama começou quando me casei virgem com um homem que mal tinha beijado.

    Sempre ouvi que tinha que casar com o varão (modo que eles se referem a homem na bíblia) escolhido por Deus e que ele apareceria no meu caminho se eu me dedicasse a oração e esperasse pacientemente no Senhor.

    O tempo foi passando, eu sempre gostei da igreja, tive uma vida feliz até me casar, minha família é bem rigorosa, não podia usar calça, ouvir músicas que não fosse da igreja e também não podia ter amigos que não fossem evangélicos, nunca tive sequer outro namorado a não ser meu marido.

    Quando conheci meu marido eu nunca tinha beijado, tinha 22 anos, namoramos sob a vigilância dos meus pais durante 2 anos, até eu me formar em pedagogia e finalmente casar.

    O problema é que meu marido não tem experiência sexual, não sabe me tocar, acaba me deixando irritada e sem vontade de ter relações.  A impressão que tenho é que ele nem sabe a direção do meu clítoris e quando me toca ao invés de me excitar ele acaba me causando dor. Nunca tive um orgasmo com ele e com toda essa frustração acabei descobrindo a masturbação.

    Tenho muito apetite sexual, mas meu marido me procura no máximo 1 vez por semana, não faz sexo oral, o beijo é ruim e não fico nem um pouco animada para fazer sexo, muitas vezes nem consigo lubrificação. Ele é muito religioso, tem cargo na igreja e tenho medo de falar alguma coisa com ele e ele pensar que estou querendo pecar.

    Após descobrir a masturbação é assim que tenho alguma satisfação e consigo ter orgasmos. O problema é que enquanto me masturbo penso em outros homens da igreja e quando chego na igreja eu vejo esses homens, muitos são casados e me sinto suja, é como se eu tivesse traindo meu marido, no fundo estou traindo mesmo, pelo que diz na bíblia, é possível pecar  em pensamento.

    Não sei o que fazer, não tenho com quem conversar, minha mãe jamais entenderia isso, no grupo de casais só oramos e saímos para pregar o evangélio.

    Depois de passar por toda essa decepção no casamento, vendo meu marido cada vez mais fanático e mergulhado nas atividades da igreja, comecei a não ter mais prazer em ir aos cultos, vejo que os pastores não praticam o que pregam que muitos assuntos são tabu na igreja e quando realmente preciso de ajuda não tenho com quem me abrir, pois as outras irmãs jamais entenderiam a minha situação. Soube que uma mulher casada da minha igreja foi excluída porque estava traindo o marido, não quero terminar assim.

    Tenho pensado em abandonar tudo, sair da igreja e me separar do meu marido. Nesse momento, nem sei mais se eu acredito em Deus.  Esses dias disse para ele que queria ir para uma cidadezinha aqui perto para passear no final de semana, não temos filhos e temos uma condição financeira razoável. Quando falei para ele que queria viajar ele disse que o Senhor Jesus está voltando e precisamos nos dedicar a obra, disse que não temos mais tempo para essas vaidades do mundo. Essa foi a gota d’agua.

    Sempre li esse blog escondido, se meu marido sonhar que você existe, Isis ele é capaz de mandar te queimar viva, tenho me questionado sobre vários aspectos da religião afinal desde que tenho 5 anos de  idade ouço falar que Jesus está voltando e ele nunca voltou. Isso é usado para que as pessoas não tenham vida e vivam 24 horas por dia dedicados a igreja. Também sempre ouvi a promessa que se eu orasse, seria muito feliz com o varão que Deus colocaria no meu caminho, mas meu marido se revelou um machista fanático que não me dá a mínima atenção. Trabalho fora, dividimos as contas de casa e ele não permite sequer que eu contrate uma faxineira semanal. No final de semana minha vida se resume entre cozinhar, limpar a casa e ir a igreja. Vocês não imaginam o tamanho da minha tristeza.

    Agora estou com outro problema, não consigo engravidar e tenho que aguentar as cobranças da minha família e da família dele. Minha sogra chegou a me dizer que vou acabar com a descendência da família dela, pois meu marido é filho único, disse para eu entrar em uma campanha de jejum e oração pedindo que o meu útero fique fértil.  Ela nem ao menos perguntou se eu quero ter um filho agora. É assim que eu vivo, para atender a vontade dos outros enquanto minha vida passa e minha infelicidade só aumenta.

    Tenho o meu trabalho, ganho dinheiro para me sustentar sozinha, estou tão infeliz que já cogitei em largar família e igreja e ir começar minha vida em outra cidade. Tenho muito medo, no fundo sou uma covarde e não sei se vou conseguir ser feliz um dia.

    Não amo o meu marido, não sei se o amei algum dia. Não vejo  mais sentido em viver assim, prefiro morrer.

    Isis me ajuda por favor.

    Em primeiro lugar, quero deixar claro que, apesar de tudo, respeito sua religião e as suas escolhas. Infelizmente parte do caos social e familiar que vivemos na atualidade é em decorrência do radicalismo religioso, mas pior que isso é a intolerância.

    Em pleno século XXI ainda existe pessoas preocupadas com descendência e acreditando que não é permitido viver a vida, pois Jesus está voltando.

    Pense comigo, olhando todas as forças da natureza, o curso da vida e a realidade nua e crua que te cerca, com todas as maldades e corrupções do ser humano. Você acredita que existe mesmo esse deus punitivo, impiedoso e rígido que algumas igrejas pregam?

    Você tem total poder para mudar a sua vida a partir deste momento. Daqui por diante, de posse de todas as verdades que você descobriu e de todas as verdades que ainda estão por vir, você tem total responsabilidade pela escolha do seu destino.

    Agora você já sabe que essas promessas do varão escolhido  e da volta de Cristo não são exatamente como te disseram,  sabe que todos na sua igreja são humanos e erram talvez até mais que você, sabe que pode ser mais feliz do que é hoje e que pode ter uma vida sexual melhor, sem culpa. O que você pretende fazer com tudo que descobriu? Você acha que é possível viver da mesma maneira, após tantas descobertas?

    Essa história de machismo é clássica em religiões radicais. A mulher não pode falar, não pode ter vontade própria, não tem prazer e foi feita por Deus apenas para fins de procriação. Interessante que mesmo tendo que viver como se não existisse, o dinheiro da mulher sempre é muito bem vindo para complementar o orçamento doméstico e muitas vezes é aceito sem remorso como única fonte de renda da família, pois o marido não trabalha. Conheço algumas famílias evangélicas, e vários maridos preguiçosos que simplesmente se encostam na mulher alegando que precisa se dedicar a obra. Ué, mas, segundo a própria bíblia, não deveria ser o homem o principal provedor da casa? Percebe como você está cercada por contradições?

    Reprimindo seu desejo sexual desta forma, o que você acha que vai acontecer com você?  É provável que em pouco tempo essa angustia se converta em uma doença física ou mental. É isso que você quer para sua vida?

    Querida leitora, a única pergunta que me martelou na cabeça enquanto estava lendo o seu e-mail foi:  Agora ela já sabe que existe enquanto um ser individual? O que ela vai fazer com isso?

    Você se percebe enquanto uma mulher inteligente, “desejante”, com defeitos, tristezas e fraquezas? E se tudo que está na bíblia fosse para ser considerado ao pé da letra, você não acha que nestas alturas o chão já não teria  aberto embaixo dos seus pés e te engolido viva? Ou labaredas de fogo não teriam caído do céu sobre a sua cabeça para consumir sua mente pecaminosa? Imagino sua amiga que traiu o marido? É provável que as 10 pragas do Egito ja teriam se abatido sobre a familia dela?!

    Procure ajuda  profissional para cuidar do seu emocioanl, reorganizar a sua vida e superar esses conflitos.

    Você já tem todas as respostas aí dentro e já percebeu várias verdades. A decisão é sua! A vida não espera!

    perfil isis 2

    Não temos compromisso teórico com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional  para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos através das opiniões aqui expostas.

     

     

    Tenho 13 anos e já transo! Já o que?

    08.07.16 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta

    imagem Shutterstock

    já transo

    Primeiro e-mail da leitora:

    Oi Ísis, uma amiga mostrou seu blog e resolvi te mandar um email. Tenho 13 anos, mais parece que sou mais velha completo 14 em agosto. Conheci um menino mais velho, primo de uma amiga minha da escola e acabei transando com ele foi muito bom ele é carinhoso e muito atenciozo comigo.

    Sempre fiquei com vários meninos, mais com ele é diferente e estou muito apaixonada, ele já falou em casamento mais eu queria curti a vida mais um pouco  mais agora tenho que conta para minha mãe e ela nao vai aceita.

    Eu sei que sou muito nova, sempre fico pensando o que vai sê da minha vida como começei tudo isso agora, todas as minhas amigas já transam, isso é normal onde eu moro. Algumas fumam e até já usam drogas.

    O problema é que agora ele  quer me levar para uma viagem, ele disse que quer me levar para a praia com ele e que conseguimos ir sem minha mãe ficar sabendo. Quero muito ir, nunca fiz uma viagem assim, mas tenho medo, nunca viajei com um namorado. Penso em inventar alguma coisa para minha mãe e ir, é só um fds, mais tenho medo de mentir também. Estou muito confusa.

    Me ajudem

    Resposta Ísis:

    Olá Leitora, obrigada por enviar a mensagem, assim que possível sua resposta irá ao ar. Gostaria de confirmar quantos anos esse rapaz tem e se ele sabe qual é a sua idade?

    Resposta leitora:

    Oi Isis, ele tem 17 anos, é muito bom pra mim, trabalha e fala em casa comigo. Ele disse que sou muito nova para ele mais que não quer ficar longe de mim. Estou morrendo de medo minha irmã viu a gente junto e disse que vai conta tudo para minha mãe que ódio. O que você acha? Sei que você pode me da uma bronca, mais não tenho com quem conversa.

    Peço para não colocar meu nome na resposta que você via postar.

    Com treze anos de idade, você deveria estar preocupada em estudar, aliás, pelo texto que escreveu você ainda nem está totalmente alfabetizada. Iniciar a vida sexual cedo assim, serve apenas para te colocar em risco e te privar de vivências importantes e apropriadas a sua idade. 

    O que você está fazendo para se preparar para o futuro, para uma faculdade, para o mercado de trabalho?

    Você usa camisinha mais um segundo método contraceptivo contraceptivo, ou seja, a camisinha e um anticoncepcional, por exemplo? Já imaginou se ficar grávida? Está ciente do risco de contrair doenças sexualmente transmissíveis? O ideal seria não transar de forma alguma, mas já que está transando, saiba que as responsabilidades  aumentam e os riscos também.

    Não ter um diálogo aberto com sua mãe não pode ser usado como justificativa para mentir. Você não teve coragem para transar? Agora deve ter coragem para assumir! Isso é parte da maturidade exigida de quem já tem vida sexual, maturidade que você vai precisar adquirir rapidamente se quiser sobreviver.

    O fato das suas amigas já estarem se relacionando sexualmente, não significa que você precisa fazer o mesmo. Você já parou para pensar no seu futuro e no futuro que elas terão? E o próximo passo será usar drogas porque elas também usam?

    Por lei você é considerada vulnerável até os 14 anos, ou seja,  não conhece o suficiente sobre a vida e  ainda não tem capacidade de distinção e julgamento do que se passa, para iniciar prática sexual. Resumindo você ainda não tem ampla noção de certo e errado para tomar algumas decisões sozinha. Isto está na lei! Se o seu namorado fosse maior de 18 anos, poderia ser acusado por estupro de vulnerável, mesmo se  o sexo entre vocês fosse consensual (quando os dois querem transar). Inclusive, fique muito atenta, pois se ele te obrigar a qualquer prática sexual que você não queira, estará praticando um crime e as autoridades precisam ser informadas, mesmo ele sendo menor.

    Por que seu namorado ainda não foi conhecer os seus pais? Afinal se ele gosta tanto assim de você, por que está te induzindo a mentir? Proponha que ele vá pessoalmente pedir autorização para os seus pais. Ele não tem que te pressionar a fazer uma viagem sem que sua mãe saiba e você jamais pode inventar uma mentira para acompanhá-lo. Se ele te incentiva a ter tal atitude é sinal que tem falha de carater e  está mal intencionado. Não caia nesta conversa pra boi dormir de casamento, ele pode estar querendo apenas te seduzir com promessas para te manter nas mãos dele.

    É muito importante que sua mãe saiba que você está namorando, conte a verdade aos poucos se está sentindo medo. Primeiro conte que está namorando e depois de um tempo conte que já tem relações e gostaria de ir ao médico.

    E lembre-se, qualquer ameaça a sua integridade física ou psiquica deve ser denunciada a polícia.

    perfil isis 2

    Não temos compromisso teórico com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional  para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos através das opiniões aqui expostas.

    Estou transando com o meu cunhado e a coisa ficou séria.

    05.07.16 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta

    imagem Shutterstock

    traição virtual

    Minha irmã ficou grávida, teve muito problema na gravidez de risco, não quis mais transar com o meu cunhado. Eles vivem super bem, tem estabilidade financeira, moram em uma casa linda.

    Sei que todos vão me chamar de vagabunda, mas quem nunca errou que jogue a primeira pedra.

    Como eu sempre fui muito próxima deles, participei de tudo, sempre ajudei muito minha irmã, ela é mais nova que eu, eu meio que fui mãe dela. Na escola ela sempre foi a parte fraca e eu sempre protegia nós duas, temos uma união muito forte e agora nesta gravidez nos aproximamos ainda mais.

    O problema da relação com meu cunhado é que nos apaixonamos e nem eu, nem ele sabe  o que fazer agora. A coisa ficou séria.

    Me sinto um monstro, pois traí minha irmã, minha família nunca mais vai me aceitar se descobrir tudo isso.

    Mas amo meu cunhado, ele quer se separar para ficar comigo. Sou divorciada, não quero mais me casar com ninguém, mesmo amando. Nunca tive a intenção de destruir o lar da minha irmã, quando percebi já estava mais envolvida do que deveria.

    O que eu faço?

    Quem nunca errou que atire a primeira pedra?? Mas isso que você fez não é erro é maldade, é uma lambança sem tamanho. Fuja para as montanhas!

    Tudo aconteceu por acidente? Quando você viu já tinha acontecido? Por favor!

    Você não ama nem você mesma, muito menos o seu cunhado, vi  um prazer quase explícito no seu relato. Quanto desdém no assunto do seu e-mail: Estou transando com o meu cunhado e a coisa ficou séria. E ao invés de escrever cunhado, escreveu cunhada, procure um psicanalista e conte sobre esse ato falho.

    É provável que você esteja apenas concorrendo com a sua irmã, essa história que a protegia na infância, por que citar isso no seu relato? Por que quer se justificar? O fato de tê-la protegido no passado te dá o direito de destruí-la agora?

    Você protegeu tanto sua irmã que esqueceu de cuidar de você e agora quer se vingar?

    Está difícil aceitar que agora ela não precisa mais da sua proteção e talvez seja mais próspera que você? Vou perguntar novamente, quer se vingar?

    Se não quiser destruir completamente sua vida e a da sua irmã busque ajuda psicológica já. Investigue essa provável inveja que você sente, as suas relações amorosas (você se divorciou e agora se envolveu com um homem casado) e a sua história de vida. Você não menciona se tem filhos ou não, é importante investigar essa maior aproximação entre vocês no período da gravidez dela. É provável que encontre respostas contundentes.

    Conquiste o que é seu, se for o caso mude de cidade ou de país. Antes de fazer isso, encontre um bom Psicoembriologo para sua irmã, ela está precisando. Se quiser saber mais detalhes me mande um e-mail.

    Não vou te desejar boa sorte, pois você precisa é de ajuda.

    perfil isis 2

    Não temos compromisso teórico com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional  para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos através das opiniões aqui expostas.

    Descobri que sou filha adotiva e estou muito triste.

    30.06.16 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta
    imagem Shutterstock

    adotivaIsis, adoro seu trabalho, sempre acompanhei, mas nunca imaginei que um dia precisaria de uma palavra sua. Tenho 26anos, sou formada em psicologia, vivo em uma famíla muito unida e amorosa que sempre me deu tudo que eu precisava, mas descobri recentemente que sou filha adotiva. Descobri da pior forma, ouvi sem querer uma conversa da minha mãe com minha tia. Sempre me achei diferente dos meus pais e da família, eles são todos brancos e de cabelo liso claro, eu sou morena de cabelos encaracolados, tenho traços indígenas e eles tem traços europeus. Sempre perguntei para eles se tinha indios na famíla, eles diziam que tinha, mas bem longe, mas nunca me deram detalhes, sempre estranhei o fato da minha mãe não ter tido outros filhos, ela sempre disse que tinham removido o utero dela quando eu era bem pequena, enfim sempre desconfiei, mas nunca quis insistir em saber a verdade, eu tinha muito medo e eu era tão feliz, meus pais adotivos são maravilhosos, toda minha família, avós, tios, primos sempre me amaram muito, tive uma infancia abencoada, não tenho o que reclamar da vida. Tenho a impressão que todos ao meu redor sabiam, menos eu. Fiquei muito triste, me sinto enganada. E meu pais biologicos? Por que me abandoram? O que levou eles a me rejeitarem desta forma? Não sei se quero conhecê-los? Minha mãe não sabe que ouvi essa conversa, você acha que deveria contar para ela que eu já sei de tudo? Não consigo ser mais a mesma com meus pais, estou muito irritada, me sinto magoada. Sei que é egoista da minha parte, mas me sinto assim. Por que eles me deixaram descobrir desta forma? Poderiam ter me contado a verdade. É tanta duvida, tristeza e angustia, estou muito triste, me ajuda, eu não sei o que fazer.

    Entendo sua angustia e como deve estar seu coração neste momento, mas você é adulta, aparentemente com estrutura psicologica para resolver tudo isso.

    Após anos estudando psicanálise e principalmente após ter sido mãe, cheguei a conclusão que nossos pais não são perfeitos e que não podemos passar a vida julgando-os e lutando contra essa realidade. Eles erram e são imperfeitos, mas são os nossos pais e dificilmente os nossos pais fazem algo com a intenção de nos machucar.

    Você deve ter uma conversa franca com sua mãe adotiva, deve contar a ela que ouviu a conversa, não deixe de expor tudo que está sentindo.

    Não julgue seus pais adotivos e muito menos os biológicos, todos são imperfeitos e tiveram razões para agir assim. Limpe essa mágoa do seu coração, não tem porque se sentir enganada. Após 26 anos, será que vale a pena discutir quem errou?

    Não adianta ficar triste pelos cantos. Os motivos que levaram os seus pais biológicos a te colocarem para adoção é a última coisa que precisa pensar agora, eles ao menos te deram a oportunidade de ser feliz, de ter uma família e receber amor. Quantos pais preferem abortar, ou deixar os filhos jogados nas ruas, essa é a pior forma de rejeição. Por outro lado, os seus pais adotivos, praticaram um ato de amor extremo, te acolheram, te deram tudo e o principal que é amor. Como julgar qualquer um dos lados? Como concluir que eles erraram e condená-los tão facilmente?

    Apesar de não ser uma descoberta fácil, tente agir positivamente, busque ajuda psicológica se achar que a situação está complicada demais para lidar com ela sozinha. Na verdade, você não está sozinha, tem seus pais e toda a sua família para te apoiar neste momento, não se volte contra eles, una-se a eles ainda mais.

    Não permita que isso tudo acabe com sua felicidade e seu futuro.

    Boa sorte e volte para nos contar o desfecho desta história.

    perfil isis 2

    Não temos compromisso teórico com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional  para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos através das opiniões aqui expostas.

    Namorado em dúvida x família complicada. Até onde insistir em um amor?

    21.06.16 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta
    imagem Shutterstock

    duvida 2

    Oie, queria sua ajuda e opinião sobre meu relacionamento, namoro ha 3 anos e 5 meses ! Eu sou 6 anos mais velho que minha parceira ! Ela tem uma vida complicada, pais separados, mora com a tia, e a tia n é lá compreensiva com ela. MTS vezes e muito injusta com ela, o pai, não considera ela como filha devido a uns problemas, a mae n tem responsabilidade nem juízo pra morar sozinha e MT menos pra cuida d + alguém .

     Ela SMP se sentiu MT só, com Td esse problema na familia, ela é super carente, simpática, doce.. Mais no início do namoro era tudo tranquilo, exceto por uns vacilos q dei nos primeiros meses ! —-!nunca trai ela— mais fiz ela sofrer mt por bobeira, e ela me perdôo e seguimos, e ela raramente fazia uma coisinha ou outra q me deixava chateado, oq me magoava é que ela era MT seca ! N me dava carinho, n demonstrava amor, Cnvs pouco, tudo queria termina ! Tudo era a ultima gota !… Com Cnvs e + Cnvs ela mudou, passou a ser perfeito ela mudou completamente… Mais o fato do meu jeito e dela sermos diferentes prejudica MT nós, porque minha opinião e cabeça não bate com as dela ! E damos choques com facilidade !…brigamos muito.. Mais logo fazemos as pazes, mais logo DPS Td se repete !  Sinto  MT desse extresse, pode ser devido ao relacionamento complicado dela, ou falta d maturidade nossa, de n saber ouvir e aceitar ! Só sei que ambos fazemos e falamos certas coisas na raiva q magoamos MT um ao outro! A raiva toma conta de nos com facilidade ! Por qlqer coisa !…… Hoje em dia e apesar de tudo, amo ela d+ muito mesmo ! Mais do que antes ! Afinal esse é meu primeiro relacionamento duradouro !.. Sinto as vezes que não possu, não aguento mais ver ela sofrer ! .. Ela é perfeita d+ pra min, já tentei mudar pro bem dela, mais vem outros problemas d família, falta de maturidade, nossas diferenças ! E acaba tudo voltando a ser oq era !…. Ela saiu pra uma festa q eu tava louco pra ir com ela, sem minha companhia, com a família dela pq brigamos, eu na insanidade e na raiva.. Joguei tudo pro alto, toquei no assunto sobre terminamos, ela me procurou, eu disse q eu precisava esfria a cabeça pra cnvs cm ela, dias foram se passando e eu não a achava mais em Ksa, a mae dela passou a levar ela pra varias festas, churrascos, sítios, e fazia a filha fica com amigos de trabalho dela !… Ela ajudava e influenciou a ela encher a cara qnd saiam ! Eu, dia 11agr descobri q ela tava junto com a mae, em uma festa, tontinhas ! E q ela tava com um outro cara !.. Eu obvio terminei d vez !! Conversei com a mae dela e falei MT coisa com ela, sobre oq ela tava querendo com a vida da filha ! Mais a minha namorada ainda n queria nem olhar na minha cara, e me humilhou e me ofendeu  dia 13-06 mesmo eu cnvs com ela deixando claro q eu amava ela e q esqueceria issu tudo !.. Então decidi esquecer ela ! Agora ela ta me procurando ! Falando q me ama q ta arrependida, pois ela tava triste e a única amiga q ela tinha era a mae ! E se deixo leva !… Oque eu faço….??? Sigo esse namoro ou termino de vez….

    Por que voltar com ela?

    Não pense que sua namorada está sendo influenciada pela mãe, a não ser que ela seja uma retardada mental, ela já está bem grandinha e perfeitamente capaz de fazer as próprias escolhas. Se ela está saindo, ficando com outros caras e bebendo todas, com certeza é por decisão própria e não somente pela influência dos outros. Não tente limpar a barra da sua namorada, achando que tudo que ela faz de errado é por conta do histórico familiar. É claro que isso tem muita influência sim, mas não é o único fator determinante para a conduta de uma pessoa. Se fosse assim, famílias bem estruturadas não teriam delinquentes e famílias complicadíssimas só gerariam filhos esquizofrênicos e psicóticos.

    O histórico familiar precisa ser olhado no aspecto da convivência, pois se você resolver voltar com sua namorada, não vai adiantar lamuriar, você vai ter que conviver com mãe, pai, tia, avó e cachorro também. Neste aspecto é muito importante ser realista e decidir se está afim de encarar todas as diferenças e conviver com elas.

    Seu e-mail, além de ter dado um nó na minha cabeça, com tantas abreviações, também tem um tom bem melodramático de “eu amo ela” e a culpa é dos outros?! Se ama, então assuma com todos os defeitos e não reclame. Não tente mudar sua namorada, muito menos a família dela. Ou você encara a realidade e assume todos os riscos deste relacionamento, ou desiste, dá um tempo para respirar e no futuro encontrar alguém que tenha mais afinidade com você.

    Se você pode fazer escolhas e buscar parceiras menos complicadas e com famílias minimamente funcionais, por que buscar exatamente o contrário? Não que namorar alguém com um perfil supostamente “normal” seja garantia de felicidade, mas você concorda comigo que selecionar um pouco mais com quem se relacionar pode te ajudar a evitar futuras decepções?

    perfil isis 2

    Não temos compromisso teórico com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional  para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos através das opiniões aqui expostas.

    Meu namorado gasta $$$ demais e brigamos por causa disto.

    16.06.16 Postado por Ísis Toth | Categoria: E-mail do internauta
    imagem Shutterstock

    porquinho

    Sempre li bastante o blog de vocês e acho legal ter a visão alheia dos meus problemas, quem tá de fora as vezes vê melhor.

    Então, tinha um relacionamento de 2 anos e 7 meses que se desgastou por muita coisa e tals, mas principalmente pela falta de visão de futuro dele, eu queria me casar, juntar dinheiro e ele dizia que eu era muito ansiosa e pensava muito no futuro e que cobrava muito isso dele. Terminamos em outubro de 2015 e voltamos agora em março de 2016 depois dele ter pedido MUITO pra voltar e prometido que ia mudar as coisas.

    Voltamos, no primeiro dia eu quis assumir pra todos, no face, insta, e ele não quis fazer isso, disse que tinha que ir com calma, eu sugeri então que ficássemos ficando… ele disse que não, era namoro e pronto. Falou em casamento por 1 semana mais ou menos e depois parou, quando eu perguntava se ele tava juntando dinheiro ele dizia que eu era controladora, eu reclamava quando ele gastava dinheiro com coisas MUITO fúteis por exemplo: tenho uma camisa azul e quero outra azul igual porque quero. Ai brigamos e na última semana ele só sabia me chamar de controladora e me ofender. Ontem conversamos e ele disse que não aguentava mais, mas não terminou, ai quando eu falei que não ia dar certo, ele disse ENTÃO VOCÊ VAI TERMINAR DE NOVO? Que bom, mas tranquila, eu me recupero em 2 dias agora. Eu disse que não ia terminar, então ele terminou e me fez sentir podre de culpada por tudo… A história é muito, muito maior que isso, mas eu tentei resumir…

    Obrigada.

    Não sinta-se culpada!

    Pode ser que ele ainda não tenha entendido a importância de guardar dinheiro para o futuro, isso é comum, em especial na nossa cultura. Pense em alternativas para incentivá-lo, será que cobrar é a melhor saída neste caso? Existe tantos livros e cursos de educação financeira, por que você não começa a pesquisar isso e tenta fazer com que ele se interesse? Tudo que soar como cobrança vai afastá-lo ainda mais, traga ele para o seu lado com jeitinho. Use o seu poder de sedução!?

    Entenda que você não é a mãe dele. Homem não gosta de mulher mandona e controladora, ainda que você tenha esse perfil, precisa ser esperta e não demonstrar, use isso a seu favor. É muito importante se planejar financeiramente, mas será que essa sua ansiedade não está te tirando o prazer de viver o aqui e agora?

    Outra coisa, por que a necessidade de assumir imediatamente o namoro nas redes sociais? Dê tempo para que as coisas aconteçam no momento certo, dê espaço para o seu namorado e para você. Essa pressa para casar e para que os outros vejam que vocês estão juntos?! Preste mais atenção nisto. Está querendo provar algo para alguém?

    Não tiro a razão do seu namorado em chamá-la de controladora. Por mais que ele jogue dinheiro pela janela, o dinheiro é dele e vocês ainda não são casados, com isso, entendo que um não deve interferir no orçamento do outro.

    Por outro lado, você tem toda razão de se preocupar com o futuro, apenas precisa fazer ajustes na maneira que tem abordado esse assunto, para que a sua preocupação não vire motivo de conflito. Se vocês tem visões diferentes no que diz respeito a finanças e isso já está causando problemas agora, imagine o que pode acontecer quando vocês forem morar juntos? Por isso é muito bom ser realista e olhar para essa situação agora.

    Ok, parece que vocês terminaram a relação de novo, certo? Esse vai e volta precisa terminar!Não vá atrás, não insista em voltar, não vá se justificar. Não se deixe levar pela culpa ou pela precipitação.

    Se por acaso vocês decidirem voltar, considere tudo que disse acima, mas ninguém muda ninguém. O que você pode fazer de melhor é mudar você mesma e quem sabe a partir daí vocês consigam se entender. É importante conciliar seu perfil controlador com o perfil aqui e agora dele, ambos precisam ser lapidados. Com boa vontade, quem sabe vocês não formam uma boa parceria?

    Avalie se você gosta dele o suficiente para fazer algumas concessões, lembre-se isso é só um namoro e você não tem que se sacrificar por alguém que não merece.

    perfil isis 2

    Não temos compromisso teórico com qualquer abordagem psicanalítica ou corrente terapêutica. Não fazemos análise ou praticamos qualquer método de tratamento através das sugestões e opiniões aqui postadas. É de responsabilidade de cada internauta procurar ajuda profissional  para si e seus familiares e não cabe ao colaborador deste blog traçar perfis psicológicos ou dar quaisquer diagnósticos através das opiniões aqui expostas.

    Receba os vídeos do maior canal de relacionamentos do Brasil em seu e-mail.

    Cadastre seu e-mail para receber os vídeos do Mete a Colher e aprenda mais sobre sexo e relacionamento.

    Respeitamos sua privacidade
    Receba os vídeos do maior canal de relacionamentos do Brasil em seu e-mail.

    Cadastre seu e-mail para receber os vídeos do Mete a Colher e aprenda mais sobre sexo e relacionamento.

    Respeitamos sua privacidade