Eu quero fazer sexo anal… mas meu namorado fica insistindo em uma tal de “preparação”!

30.06.15 Postado por Neguinha | Categoria: E-mail do internauta

1

Adoro o canal de vocês eu e o meu namorado adoramos ver os vídeos e ler o blog de vocês… Nossa vida sexual é incrível entretanto eu falei com ele sobre anal e ele gosta ele já fez e eu não.. Mas tenho vontade, mas toda vez que eu vou conversa com ele sobre isso começa meio que uma discussão porque ele fala que temos que me prepara primeiro se não ele vai me machuca mesmo sem querer e eu já falei pra ele que quero e ele já me disse que quer também o problema é que ele disse que eu tenho que me prepara e ele não faz nada a respeito eu não sei mais o que fazer .. Queria a opinião de vocês o que eu faço ?

Obrigada pela atenção!
Com carinho Laura
Beijos

Querida Laura, o que ele tá querendo te alertar e talvez você ainda não tenha se dado conta, é que fazer sexo anal não é simplesmente "meter" sem nenhuma preocupação ou preparação... até eu que não curto a prática, sei que se não houver uma preparação... bem provavelmente vai doer!

Como os diversos "manuais" que lemos por aí, a coisa deve levar um tempo para a adaptação... um dia faz assim, no outro vai assim mais assado, até que finalmente a penetração anal seja concluída. Enfim, eu não me acho qualificada para lhe ensinar o passo a passo... mas te garanto que é necessário segui-lo corretamente.

Outro fato importante é ter consciência de suas atividades intestinais, afinal de contas você tá pedindo pra entrar em um lugar que costuma ser usado como saída... acho que seu namorado também tá querendo evitar constrangimentos ao você "passar um cheque", entende? Não? Pesquise pelo termo no google... cuidado com as imagens!

Pois bem, se analisar as atitudes do seu namorado com mais paciência, verá que ele apenas quer que vocês curtam essa nova fase "em segurança"... Sexo anal não é como ir comprar um pão na padaria, onde você simplesmente calça um chinelo e vai... precisa ter preparação pra ser gostoso, mas depois da primeira... tudo tende a melhorar!

Entre dois amores… entre tapas e beijos…

29.06.15 Postado por Neguinha | Categoria: E-mail do internauta

1

Tenho 20 anos e apaixonada por alguém que simplesmente chutei como se não fosse nada. Bom há alguns anos, fui morar em outro estado, tipo do outro lado do Brasil, fiz isso para fugir do “primeiro amor”, pra ver como a decepção foi grande, lá decidir que iria aproveitar tudo que não aproveitei em 2 anos de namoro, e realmente foi o que fiz, passei 1 ano curtindo adoidado. 
No meio dessa loucura, ou melhor final dela, conheci um rapaz, mas ele era comprometido, o qual não dei importância, e confesso, fui hipócrita de fazer isso, contudo, porém, todavia ele me deu corda e acabamos ficando e isso aconteceu três vezes, no fim ele ficava com a namorada e não queria nada comigo e eu acabei ficando com um rapaz que era amigo dele, mas eu não sabia, se bem que cidade pequena todo mundo se conhece ¬¬’. 
O que acontece parece “óbvio” né, os dois souberam que eu fiquei um com o outro,  e a merda tava feita, um queria continuar com a putaria e o outro ficou chateado, no fim descobri que o outro também tinha namorada ¬¬, é sorteee né. Bom o desfecho dessa novela “descarada” e que acabei começando a namorar o primeiro rapaz, pois o mesmo disse que tinha me “perdoado” pelo que fiz.
Eu fiquei brava comigo mesmo, por não ter levado algo sério, e voltei para meu estado de origem e namorava com o cidadão a distância, 2 meses depois do ocorrido eu voltei e “moramos” (eu fui, mas tinha que voltar) 2 meses juntos, as brigas eram constantes, pois o fato de eu ter “traído” era sempre lembrado, coisa que não aceitei calada é claro, não era a única errada na história, e um belo dia ele saiu pra beber e voltou tarde, brigamos e eu empurrei ele, xingava e gritava, e ele puxou meus cabelos e eu os deles, questão de 1 semana depois voltei para meu estado novamente e terminei por telefone, (covarde que sou).
Ele ainda correu atrás durante uns 4 meses e eu?? Ignorei, sem importância, mas doía sabe, e agora 6 meses depois eu não consigo pensar em nada que não ele, eu procuro nos outros partes dele, seja o olhar, o cabelo, o sorriso, tudoooooo. Apesar de tudo ele é uma pessoa boa, mas começamos e terminamos de maneiras erradas e hoje eu que o quero e ele, ele não aceita me “perdoa” mais uma vez.
Peço desculpas pelo tamanho do texto, e se publicares peço desculpas a todos, pois eu fui inconsequente e admito, mas a questão é, quem nuca errou que atire a primeira pedra, afinal. todo mundo comete delinquências uma vez na vida.

Mulher, tu tá doidona é?! Acorda pra vida criatura, onde já se viu dar moral pra um cara que já te agrediu fisicamente e psicologicamente!? Olha só, me desculpe a sinceridade, mas nem com uns tapas você acordou?! Presta bem atenção ao "homem" que você julga ser o amor de sua vida! Nem se você quisesse com muita força, isso daria certo! Você e o cara são igualmente "descompensados da cabeça", só pode...

Primeiro você precisa de uma enorme dose de amor próprio, já reparou como esses "amores" mexem profundamente contigo? Chegou ao ponto de ter que se mudar de cidade para conseguir se livrar do primeiro namorado. Depois como se não "bastasse sua falta de amor próprio", me arruma um caso com um cara compromissado e cara de pau, e é claro... pra fechar com chave de ouro, me faz a cagada de se envolver com outro, sem ao menos saber que era compromissado também! O que me deixou intrigada, afinal de contas é uma cidade pequena onde todos se conhecem e sabem de tudo da vida alheia - essas foram suas palavras!

Enfim, uma sucessão de fatos que só comprovam a sua falta de amor próprio! Minha sugestão é que procure formas de se curtir mais, de se amar e reconhecer seu valor acima de tudo. Tá certo que é uma delícia ter alguém, mas ainda melhor é estar bem com a gente mesmo e respeitando nossos valores, ok?

Meu namorado vai passar 30 dias em férias com a esposa e filhos e não poderemos ter contato… não sei se consigo!

26.06.15 Postado por Neguinha | Categoria: E-mail do internauta

1

Tenho 20 anos e sou “amante/namorada” de um homem casado de 40 anos já faz 1 ano e 7 meses, gosto demais dele e ele também gosta muito de mim, porém nunca cobrei ele sobre uma possível separação, pois ele tem 2 filhos com a mulher e está casado com ela há 22 anos, ele é super apegado com os filhos dele e sempre me diz que os mesmos são tudo pra ele.

No começo quando nos envolvemos ele sempre me falava que não amava a mulher dele e sim os filhos, confesso que isso me fez ter uma pontinha de esperança de tê-lo só para mim, mas de lá pra cá ele nunca mais voltou mencionar isso. Sou super apegada à ele e ele sabe completamente o tamanho do sentimento que sinto por ele. Porém, embora sentisse isso, nunca tive coragem de dizer um “eu te amo” pra ele e confesso que sinto cada vez mais necessidade de dizer isso.

Recentemente ele me deu uma aliança para eu usar, pois considero ele como um namorado afinal estou há quase 2 anos somente com ele e ele também me considera da mesma forma. Nos vemos sempre e principalmente depois do horário do expediente dele, mas agora em julho ele sairá de férias do trabalho :( e passará os 30 dias com a esposa e filhos. Há 1 ano atrás quando ele havia tirado férias, não estávamos tão envolvidos, por isso consegui espera-lo tranquilamente, mas nas férias deste ano não sei o que faço. Nesses 30 dias ele me disse que não iremos nos ver nenhum dia porque ele não terá desculpas para sair de casa e ir me ver e também não vamos nos falar por nenhum meio de comunicação (pelo fato da esposa estar sempre vigiando ele).

Eu não sei o que eu faço, meu coração está completamente apertado, não vou conseguir ficar todo esse tempo sem ver e sem falar com ele mas também não penso em hipótese alguma em “traí-lo”, por favor, me dêem uma solução sobre o que eu possa fazer quanto à isso.

Obrigada desde já, e um grande beijo.

Ahhh Flor! Você não esperava que seria fácil assumir o papel de "a outra", não é mesmo?! Mas afinal de contas, quem se imagina em uma situação como essa?! Apesar de todos os clichês, de todos os conselhos de amigas e de sua própria consciência ficar berrando em seus ouvidos sobre os fatos... sempre acreditamos que com a gente será diferente! Ô merda! Sempre acaba quebrando a cara!

Querida, o único conselho que posso lhe dar é para que se ame mais e não aceite migalhas em forma de amor! Tenha a certeza de que você merece um amor por inteiro e não somente as sobras. Agora que o envolvimento de vocês já foi bem longe e os sentimentos surgiram - sim, eu acredito na possibilidade de ele te amar também! #MeJulgem - acho que chegou aquele temido momento onde você vai ter que tomar as rédeas da situação e mandar o seu amado descer do muro.

Durante esses quase dois anos, já foi tempo suficiente para vocês se conhecerem para se decidirem na vida! Bom, pelo menos você já percebeu que não há condições de continuar dessa forma... agora cabe a você dar as cartas. Não estou dizendo pra você fazer um barraco e expor o caso de vocês para todos... mas que você cobre dele uma posição definitiva. As opções são duas... ou ele se dedica somente a esposa, independente dos motivos dele... seja por amor ou conveniência, ou ele toma vergonha na cara e para de fazer a esposa de otária, né?!

Mas não se engane pensando que o futuro está somente nas mãos dele... você pode muito bem recusar o papel, sofrer por um mês, chorar pra caramba e depois se levantar! Tocar a vida de uma maneira mais leve e fácil. Procure avaliar também, se valeria a pena se envolver com um homem que já manteve uma amante por tanto tempo. Não que eu leve  ditado ao pé da letra, mas faz algum sentido sim! "Quem já traiu uma vez, trai duas!" Pense nisso, será que conseguiria manter um relacionamento na desconfiança?!

Já escrevi para vocês… e gostaria de contar o que aconteceu.

24.06.15 Postado por Neguinha | Categoria: E-mail do internauta

1

Bianca e Môre,

Em novembro escrevi para vocês sobre o que tinha acontecido com o meu casamento, minha esposa tinha me pego conversando com as meninas em sala de bate papo e no skype, com várias putarias, não sei se lembram, mas tudo bem.
Desde da data que escrevi até hoje muitas coisas mudaram, uma delas que voltei a ficar com minha esposa muito feliz e muito divertido, mas infelizmente no dia 31/12/2014 minha esposa veio a falecer. 
Gostaria de agradecer o apoio que me deram. 
Hoje voltei a visitar o sites de vocês, e achei o máximo as tatuagens, penso em fazer hoje uma tatuagem com o nome dela e o meu juntos, pois foi uma pessoa que marcou demais a minha vida e que ficará para sempre no meu coração. 
Já transei com 2 garotas depois da morte da minha esposa, mas não foi e nunca será a mesma coisa, já beijei algumas, mas a saudade que tenho da minha esposa, nenhuma delas me tiram. Hoje ando com um colar com a minha aliança e da minha esposa. Uma lembrança minha dela para sempre. 
Não posso falar nada dela que já começo a chorar, boas lembranças sempre.
Mas obrigado na época por me ajudarem e por falar o que deveria escutar de outra pessoa.
Comentei com a minha esposa na época que tinha escrito para vocês, ela adorou o site e começou a seguir também. 
Hoje recomendo o site para todos.
Grande abraço e belíssimo trabalho de vocês 

Olá colega! Ficamos muito felizes em saber que já conseguimos lhe ajudar em um momento complicadinho de seu relacionamento, e muito triste em receber a notícia do falecimento de sua amada, receba nossos sinceros sentimentos...

Te ter novamente aqui no blog, é que nos faz continuar mesmo com todas as dificuldades. Esperamos que consiga "tocar" sua vida da melhor forma possível, e acredito que fazer a tatuagem com o nome de vocês é uma ótima maneira de homenagear quem sempre teve um papel muito importante em sua vida e ao mesmo tempo uma ótima maneira de "virar a página" e seguir em frente... buscando a felicidade e aproveitando cada minuto de sua vida. Tenho certeza de que é justamente isso que sua falecida esposa gostaria que você fizesse, não é mesmo?!

Enfim, chore quando quiser chorar, fale dela quando sentir vontade de falar, sinta-se a vontade para sentir saudade dela e reconhecer a importância dela em sua vida... desde que não deixe de viver o que ainda está por vir! Conte com a gente!

Ó dúvida cruel… também não sei o que escolher!

24.06.15 Postado por Neguinha | Categoria: E-mail do internauta

1

Olá, bom dia!
Estou passando por uma dúvida cruel, sou mãe solteira e tem dois rapazes que estão afim de mim. Um deles sempre me procura, é mais velho que eu e é pai solteiro. O outro é novo, simpático, mas quase não me procurar. Mas também não ligo e nem corro atrás, o mais velho não é tao bonito assim… mas é trabalhador e me aceita. O outro também me aceita, mas não me procura sempre.

O que eu faço? Invisto no mais velho ou no mais novo? Com o mais velho, tenho muito contato, nos vimos quase todos os dias, pois ele passa perto do meu serviço. O outro vive viajando a trabalho… mas mora perto de mim.

O que eu faço??

Gente, é brincadeira.... só pode! O que é que está acontecendo com essa mulherada de hoje?! Que indecisão maluca é essa que vocês estão?! Tá certo que é muito saudável usarmos a razão, mesmo quando se trata de coisas do coração... mas peraí! Tudo tem limites minha gente...

Colega, na boa... juro que visualizei uma tabela de comparativos entre os dois homens e não me senti muito a vontade com isso. Ao invés de focar tanto assim nas vantagens e desvantagens dos rapazes, deixe seu coraçãozinho falar um pouco. Qual desses dois faz seu coração bater mais rápido? Qual dos dois te faz sonhar com um futuro? O mais velho? Então permita-se amar e ser amada por completo e sem abertura para arrependimentos!

Preciso fazer uma outra observação, é claro! Pensou em tudo isso que te perguntei sobre os sentimentos... e chegou a conclusão de que os dois na verdade são indiferentes em sua vida, não lhe deixam com frio na barriga e nem te fazem pensar sequer no dia seguinte... então fique sozinha! Leve muito a sério o ditado que diz "melhor sozinha, do que mal acompanhada"... à primeira vista pode parecer um muito chato continuar sozinha, mas não se engane! Ninguém precisa de ninguém para ser feliz, se ame acima de tudo!

Não sei com quem eu devo assumir um compromisso sério… me ajudem!

22.06.15 Postado por Neguinha | Categoria: E-mail do internauta

1

Bom dia!

Preciso de uma segunda opinião, está mais para um aval já que a minha decisão está quase tomada, ou a falta dela na verdade, vou explicar.
Inicio do ano conheci um cara, mais novo que eu eu, fofo, bonito, engraçado… Sai com ele duas vezes, dois dias seguidos, dois dias antes de ele voltar para o interior onde faz faculdade. Não o vi mais desde então, mas trocamos mensagens vez por outra. Poderia ser promissor se não tivesse que ser a distância. Faltam 4 anos para concluir o curso. Sem chance. Mas sempre haveriam férias então deixei assim no banho-maria, sem muita expectativa. 
Dei continuidade na vida e conheci outro cara. Saímos várias vezes durante uns meses, conversamos diariamente, nos víamos e vemos numa frequência boa, esse era muito promissor. Sabe quando o papo dá certo? As ideias se encaixam e o cara é muito legal. Mas meio judiado pela vida no quesito amor. Tudo muito certo até eu notar que só estávamos saindo de segunda à sexta, e sábado o boy saia pelo mundo. Normal para quem quer, o que não é meu caso. Conversamos sobre o assunto e ele disse que não pretende ter nenhum tipo de relacionamento agora, não poderia prometer exclusividade e que tem coisas que ele ainda precisa fazer antes de se comprometer. Beleza. Expliquei que assim não é o que eu quero. Não consigo ficar saindo muito com alguém e não me apegar. E se não é sério alguém se machuca, e provavelmente seria eu. Me afastei. Como estava bem no inicio foi tranquilo para mim. Mas pro boy não. Começou a repensar suas escolhas e não parou de vir atrás, deu uma surtadinha, tadinho. Nos aproximamos novamente, não pressiono, mas está bem claro quais as minhas condições, vejo ele se organizando para isso, não é perfeito, mas ninguém é.
O X da questão vem agora: o primeiro boy me conta uma novidade: conseguiu transferir a faculdade aqui para a capital, vai chegar semana que vem e nunca mais vai embora. E ah, que vem do aeroporto direto aqui pra casa.
Eu vejo assim:
Um boy que eu mal conheço querendo MUITO e um boy que eu conheço bem (e gosto) que quer mais ou menos, ou que quer mas quer outras coisas também.
O boy 2 está se esforçando para ficar comigo, dá pra ver.  Mas você quer alguém alguém que se esforce ou alguém que queira?Além do que, gosto dele e não quero partir o coração de ninguém, mas me decepcionei com a atitude dele. Não vejo como escolher sem conhecer o outro. Pode não ser nada do que parece, ou pode ser melhor. Seria muito cafajeste da minha parte ficar com os dois até eu decidir?
Meu plano A é deixar o vento me levar e ver no que vai dar. Não é do meu feitio, gosto tudo direitinho, por isso a insegurança.
Ajude-me. Faço isso? Tem alguma coisa que não estou levando em consideração? O que de pior pode acontecer?
Obrigada, um beijo!

Ai meu Deus... tem tanta mulher saindo no tapa pro qualquer homem, e você aí... em dúvida sobre qual boy deverá ficar com seu coração! Como esse mundo é injusto, né?! kkk Mas, fazer o que se você é uma pessoa apaixonante, não é mesmo?!

Bem, vamos ao que interessa... não sei se você já pensou nessa possibilidade que vou lhe dar, mas o que você acha de manter sua "solteirice" até que tenha informações suficientes para se decidir?! Já parou pra pensar no sufoco que seria para você conseguir administrar toda essa zona?! Ah nemmmm... hoje em dia, se eu estivesse solteira... a última coisa que queria ter é dor de cabeça com por conta de homem.

Tá certo que esse lance do boy 2 em não ter te escolhido de primeira, foi foda! Mas convenhamos que até foi até mais sincera e pensada a decisão dele... Já no caso do boy 1, o que realmente tá pegando é a falta de convivência, né?!

Enfim, eu no seu lugar faria questão de não assumir compromisso com nenhum dos dois e deixaria isso bem claro para ambos. Da mesma forma que você foi colocada nessa posição, você tem todo o direito de colocar eles na geladeira também! Deixa a poeira abaixar um pouco e dê um tempo pra se conhecerem melhor... vai que nenhum dos dois é tão bacana quanto imagina!

A ex do meu noivo é uma mercenária, louca e ciumenta… o que eu faço?!

18.06.15 Postado por Neguinha | Categoria: E-mail do internauta

1

Olá Neguinha, minha história é um tanto quanto complicada, fiquei noiva recentemente, e o meu noivo teve um filho com a ex mulher, e eu e a criança nos damos muito bem! Só que a ex dele tem um ciume doentio de mim, e tá infernizando nossas vidas! Já fui ameaçada várias vezes, e agora quando ele vai buscar o filho ela começa tacar objetos nele, dizendo que a pensão é pouca, que o filho dela não vai ficar perto de mim e que ele é vagabundo… só que ele é muito trabalhador e faz das tripas ao coração pelo filho, nunca deixou faltar NADA. E desde que soube que estávamos noivo ela enlouqueceu de vez!

Nunca sei o que dizer pra ele, pois pra mim não tem explicação essas atitudes dela, já estamos juntos há 3 anos e ela não aceitou até hoje! Como lidar com isso? E detalhe: ninguém está a favor dela, (e nem deveria) todos que tentam falar com ela, dar conselhos, ela já começa xingar e vem com muita baixaria pra todo lado. E sendo que em exemplo de mãe, ela não tem nada, não trabalha, não estuda, e só vive em festa, deixou o filho para a vó criar, e ele não tem condições de pegar a guarda porque tanto ele quanto eu trabalhamos e a família dele também.

O que acha disso? Já pensei várias vezes em terminar, mas não é justo conosco só porque ela é uma infeliz. E eu nunca retruquei com ela, até no começo ela me ameaça por telefone mas nunca chegou nem perto de mim, e eu simplesmente ignorava tanto que um dia ela nos deixou em paz, ela diz que todo dinheiro que ele ganha vai vir pra mim e não pro filho, e eu nunca dependi dele, pois trabalho desde cedo e me orgulho disso, nunca pedi pra comprar uma camisa se quer! E vice-versa. E tenho medo dele perder a cabeça qualquer hora e fazer uma cagada, porque ela ofende MUITO e cá entre nós, ninguém aguenta desaforo. O que devo fazer com essa situação? 

Beijos e adoro vocês.

Ainnn amiga, que situação heim?! Vou te dizer uma coisa... eu sinceramente não entendo essa dificuldade em desapegar de um ex, juro! Devo ser uma das poucas "ex" que tem filho e não é mercenária e totalmente desapegada! kkkkkk

Realmente ignorar é a melhor saída... mas tudo tem limites! E sinceramente acho que no seu caso, já deu no que tinha que dar... mas como tudo na vida, tento ver o lado positivo das coisas. Veja bem, não é bem melhor ela ser descaradamente mercenária, do que ficar se fazendo de boa moça necessitada pra conseguir extorquir seu noivo?! Dessa forma fica fácil de seu noivo "sacar" a malícia da fofa e você sequer precisa ter o trabalho de tentar abrir os olhos dele! Tá vendo como tudo tem um lado positivo?!

Enfim, os papéis já estão bem definidos e agora a minha sugestão é que coloquem os pingos nos "is" - lembra que você já tá um passo a frente - então converse com seu noivo e sugira que formalizem a guarda e pensão da criança, tenha um respaldo da justiça. O que é de direito da criança, precisa ser preservado e não se discute... o resto vocês correm atrás juntos! Não fique com esse pensamento de que seu noivo não pode lhe comprar algo e nem você pra ele, vocês vão se casar e tem que entrar de cabeça! Não existe meu e seu... é nosso!

E por fim, vamos falar sobre as ameaças... ia até lhe dizer pra começar a responder aos desaforos da vadia, mas aí me lembrei que com esse tipinho de ex não adianta falar, ou ela vai se alimentar ainda mais com sua resposta ou não vai adiantar nada! kkkkk Sendo assim, comece a reunir provas das ameaças que ela te faz e ao seu noivo também e em um futuro próximo faça um boletim de ocorrência e vá ao juizado de menores, faça uma denúncia de tortura psicológica ao filho dele e deixe que a justiça resolva esse problema por você.

Seria muito mais fácil se a criatura do lado de lá tomasse o rumo da vida dela, mas infelizmente existem algumas pessoas que só mudam após um "puxão de orelha" de alguém maior... converse com seu noivo como fez aqui, ofereça apoio e lembre a ele que ele é o pai da criança... que não vendeu a alma à ex... tomem as devidas providências juntos, ok?! Boa sorte e depois conta pra gente o que aconteceu com o "encosto", tá?!

Homem misógino

17.06.15 Postado por Neguinha | Categoria: André Memória, Dicas

1

Tenho quase certeza absoluta que existe um homem misógino perto de você, mas você não sabe! Homem misógino é aquele que odeia mulheres, mas esse ódio pode atingir o sexo feminino de várias formas, tais como: tratar a mulher como um “ser inferior”, agredir física ou psicologicamente a mulher, impedir a mulher de atingir seus objetivos de vida, transformá-la em “escrava do lar” e, em alguns casos, a mulher é assassinada.

Infelizmente ainda vivemos em uma sociedade machista e cheia atitudes retrogradas, onde as mulheres ganham 30% menos do que um homem no mesmo cargo, as mulheres são minoria quando se trata de políticos eleitos, elas muitas vezes trabalham fora de casa e quando chegam ainda tem a “obrigação” de limpar tudo e preparar a comida da família todos os dias. Esses são apenas alguns exemplos de como a sociedade ainda trata a mulher muito mal.

Os homens misóginos se enquadram “bem” em setores da sociedade nos quais o assedio moral e sexual às mulheres é frequente, existem até casos (absurdos) onde a mulher pedi demissão, entra em depressão e pensa em suicídio após viver muito tempo ao lado de um homem assim.

É importante ressaltar, esse exemplar do sexo masculino, muitas vezes é cordial e sedutor com as mulheres ao seu redor, quando tem algum objetivo como casar ou se relacionar sexualmente, ou se ele deseja molestá-la de alguma forma. Então não temos condições de identificar o homem misógino imediatamente, mas se ficamos mais atentos aos tipos de palavras e atos dos homens ao nosso redor, será mais fácil saber e, se possível, conversar com ele sobre esse tema.

O sujeito com as características aqui descritas precisa de tratamento psicológico e/ou psiquiátrico, mas como é um caso cheio de “habeas corpus” da sociedade, quando você for indicar tratamento para qualquer um, pense bem em como, onde e quando vai fazê-lo. Indicar tratamento psicológico ainda é “mal visto” pelas pessoas mais preconceituosas e desinformadas.

As mulheres estão, a cada ano que passa, mais escolarizadas e independentes, mas é comum ver mulheres envolvidas com parceiros maldosos, homens que dão o mínimo de atenção e carinho (quando dão). Elas se envolvem com alguém que às tratam mal, em alguns casos, pensam que estão sendo mal tratadas com razão, então vivem anos e anos casadas com um ser humano que as tratam como um bicho indigno de felicidade!

Se você é mulher e vivencia ou já passou por esse sofrimento, tente se observar mais, busque ajuda no seu ciclo de amizade, realize ações que elevem sua autoestima. Se você acha que não consegue mudar sua realidade, procure um bom psicólogo, pesquise mais sobre como ter uma vida saudável (mental e fisicamente) e ponha em prática! A vida é curta e não devemos perder tempo com quem nos faz mal…

Muito obrigado à Carol Ribeiro pela sugestão, demorou, mas chegou seu tema. Quem quiser sugerir mais temas, basta escrever nos comentários ou falar comigo no facebook.

Aqui nesse link contém alguns depoimentos de mulheres que viveram ou vivem com esse tipo de parceiro.

Vídeos excelentes ligados ao tema Mulher e os preconceitos vivenciados diariamente…

Aqui e abaixo;

andré-memória

Sou o genro que toda sogra sonha… mas minha namorada não me dá atenção!

15.06.15 Postado por Neguinha | Categoria: E-mail do internauta

1

Estou namorando há 3 anos e fazendo plano de casamento em 2 anos. No geral me considero um bom namorado, tenho 28 anos e sou um cara tranquilo, trabalhador e com estabilidade profissional, boa formação. Minha namorada tem 23, é uma pessoa de família humilde, com pouca base familiar pois os pais dela são muito chucros. Eu sou carinhoso, faço massagem, capricho nas preliminares, ajudo minha namorada e a família financeiramente e com outras coisas como carona e transporte, eles não tem carro, ou seja, modéstia a parte eu faço o perfil Genro que toda sogra queria ter.

Quando brigamos minha namorada sempre chora e diz que me ama, que tem medo de eu largar ela, que não vive sem mim, etc. Eu passo segurança a ela, sou fiel e digo isso abertamente a todo momento, faço ela se sentir segura quanto ao nosso relacionamento. O problema é que eu sinto que meu relacionamento não é uma via de mão dupla. Eu venho engolindo uma situação desde o início do namoro que tá ficando difícil de aguentar, ela nunca toma iniciativa pra nada, se transamos é pq eu iniciei as preliminares, se trocamos carinho é pq eu iniciei o carinho, se fazemos algo diferente é pq eu iniciei, se eu espero por um carinho, por uma provocação sexual ou qualquer outra coisa fico chupando dedo e tendo de aguentar cara de bunda. Faz quase um mês que eu to esperando ela fazer uma demonstração de carinho e nada. Ou seja, 1 mês sem sexo, 1 mês sem se beijar direito, sem pegação, sem nada. Sinto que ela é egoísta. O que vcs acham? Tem solução?

Esqueci de mencionar que minha namorada é mais tinhosa que o cão, ela é muito esquentadinha, qualquer coisinha que eu falo, ou mesmo que eu não fale nada mas se ela pensar algum absurdo e botar na cabeça que tem razão ela vira o bicho. Por isso conversar com ela abertamente será bem difícil, tenho medo de tentar isso e as coisas desandarem de vez.

Abs

Olá coleguinhaaa... vamos ser sinceros, você falando sobre suas qualidades não deixa dúvidas de que realmente é um partidão. Mas será que essa imagem que você está nos vendendo é a mesma que a sua namorada tá comprando? Entende o que eu tô querendo dizer? Mas vamos levar em consideração que é isso mesmo, você é "o cara" e sua namorada não está reconhecendo o seu valor.

Vamos lá... o fato de sua namorada ser tinhosa não justifica evitar alguns conflitos para defender ou expor algum sentimento seu, tá? Então como não adiantou dar um "gelo" nela, não lhe sobra outra opção que não seja ter uma última e definitiva conversa com ela. Precisa ser muito firme e saber argumentar com ela. Você vai explicar pra ela tudo isso que nos falou, mas sem parecer que está fazendo um favor a ela... diga que se submete a tudo isso somente pelo amor que sente por ela, mas que só isso já não está mais adiantando e precisa da ajuda dela.

Explique carinhosamente que a ajuda que precisa dela é simples, é um carinho, uma atenção, um pouco de paciência... conte como gosta de sentir a pele dela na sua, como gosta de ajudar a família dela com simples atitudes. Enfim, reforce um pouco o tamanho do seu amor e a vontade de fazer o relacionamento dar certo, mas que se ela não começar a mudar... infelizmente você não vai mais aceitar ser tratado com tanto desprezo. E realmente leve isso a sério, por que de que adianta você dar carinho e amor e só receber patada?! O amor tem que vir dos dois lados... lute por seu relacionamento, mas tenha amor próprio!

Receba os vídeos do maior canal de relacionamentos do Brasil em seu e-mail.

Cadastre seu e-mail para receber os vídeos do Mete a Colher e aprenda mais sobre sexo e relacionamento.

Respeitamos sua privacidade
Receba os vídeos do maior canal de relacionamentos do Brasil em seu e-mail.

Cadastre seu e-mail para receber os vídeos do Mete a Colher e aprenda mais sobre sexo e relacionamento.

Respeitamos sua privacidade